Viés da crença: o que é, como funciona e quais os efeitos?


O viés da crença é um tipo de viés cognitivo. Ele representa a tendência humana de avaliar informações para reforçar os seus próprios valores, interesses e crenças

Também chamado de viés da confirmação, este viés limita a maneira das pessoas processarem informações e impacta nas tomadas de decisão.

Esse viés costuma agir quando uma pessoa acredita saber o resultado de algo previamente, logo, essa crença distorce o processo de raciocínio e avaliação. 

Com este viés, a pessoa pode ter erros de julgamento e tomar decisões erradas. Isso porque, a pessoa leva em conta apenas os dados e informações que reforçam as suas crenças, ignorando os argumentos contrários.

Portanto, esse viés pode afetar a vida pessoal, profissional e financeira de uma pessoa. Por exemplo, você pode acreditar que certa ação é uma boa escolha de investimentos.

Dessa forma, você decide estudar sobre a empresa. No entanto, você ignora todas as informações negativas e foca apenas nos dados que confirmam a sua crença.

Logo, pode acontecer de você investir em uma empresa ruim e depois amargar grandes prejuízos financeiros. É por isso que ao investir, é preciso tomar cuidado para não ser influenciado por nenhum viés.

Como o viés da crença funciona?

De acordo com os psicólogos comportamentais, existem 3 formas com que o viés da crença pode afetar as pessoas:

  • Interpretação tendenciosa

  • Pesquisa tendenciosa

  • Memória tendenciosa

1- Interpretação tendenciosa

Na interpretação tendenciosa, o viés da crença afeta a maneira com que as pessoas com valores diferentes interpretam as mesmas informações.

Ou seja, os dados são os mesmos, mas cada pessoa os interpreta de uma forma, de acordo com as suas crenças pessoais.

Em um experimento, foi contada uma história sobre um roubo para os participantes.

Depois de serem expostos a argumentos sobre se certo personagem tinha responsabilidade ou não, ele deveriam analisar qual era a importância de cada declaração enquanto evidência.

No fim das contas, quando as pessoas consideravam que certo personagem era culpado, eles avaliavam as declarações que sustentavam essa hipótese como mais relevantes do que as declarações contra.

2- Pesquisa tendenciosa

Por outro lado, na pesquisa tendenciosa, as pessoas tendem a testar hipóteses de maneira unilateral. Sendo assim, elas pesquisam apenas dados que sejam de acordo com a sua hipótese.

Vamos supor que uma pesquisa sobre os efeitos das orações nas doenças será feita. A questão é que o resultado da pesquisa será diferente de acordo com as crenças dos pesquisadores.

Por exemplo, um pesquisador religioso buscará evidências que confirmem que as orações ajudam na cura de doenças.

Já um pesquisador ateu irá buscar dados que confirmem que as orações não têm efeitos na cura das doenças. Neste caso, apenas um pesquisador isento de sentimentos e crenças chegaria a um resultado livre de vieses.

3- Memória tendenciosa

Por fim, o viés da crença pode se manifestar por meio da memória tendenciosa, que também é conhecida como “lembrança seletiva”, “memória confirmatória” ou “memória de acesso enviesado”.

Em resumo, trata-se da tendência de recordar de forma seletiva de informações que podem reforçar suas crenças e opiniões.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Por exemplo, em um experimento, viúvas e viúvos tinham que avaliar a intensidade da tristeza da perda de seus cônjuges seis meses e cinco anos após a perda.

De maneira geral, eles sentiram uma tristeza maior após seis meses do que depois de cinco anos.

No entanto, ao serem questionados cinco anos após a morte como eles tinham se sentido seis meses após a morte, a intensidade da tristeza que se lembravam estava correlacionada à atual intensidade.

A conclusão é que as pessoas podem usar seus estados emocionais do momento, para analisar como eles se sentiram em experiências passadas.

Impactos do viés da crença na vida e nos investimentos

O viés da crença pode afetar a sua vida financeira, profissional e financeira. Isso porque, ele induz a erros de julgamento, já que você passa a ignorar os dados contrários às suas opiniões.

Por exemplo, com o desejo de ganhar muito dinheiro na bolsa de valores, muitos investidores iniciantes ignoram os riscos dos investimentos.

Desse modo, eles focam apenas na sua crença de que irá ganhar muito dinheiro e ignora os dados que apontam que investir em certo ativo não é uma boa ideia.

Como você pode imaginar, investir guiado por um viés pode resultar em grandes prejuízos financeiros. É por isso que ao investir você tem que analisar de você está sendo guiado por algum viés.

Além disso, procure sempre analisar os dados dos ativos da forma mais imparcial possível. Com isso você reduz as chances de investir errado e ter prejuízos.

LEIA MAIS

Viés do ator-observador: veja o que é e como funciona

Ilusão de superioridade: aprenda o que é e como funciona

Viés atencional: descubra o que é e como funciona!

Viés do ponto cego: o que é, como funciona e exemplos

Desconto hiperbólico, o que é e como te afeta?

Viés da informação: aprenda o que é e qual sua origem

Ilusão de controle, como não deixar que isso te atrapalhe

Efeito Dunning-Kruger, será que você sabe tanto mesmo?

Fontes: Mais retorno e The cap.

Conte-nos a sua opinião...