Corretoras com menor taxa de corretagem: veja quais são e valores

Os investidores geralmente procuram por corretoras com menor taxa de corretagem, pois dessa maneira os rendimentos não são prejudicados.

14 de abril de 2021 - por Jaíne Jehniffer


Saber quais são as corretoras com a menor taxa de corretagem é essencial para quem quer ter menos custos ao investir. Afinal de contas, a corretagem pode comer parte da sua rentabilidade. Enfim, neste texto você vai aprender:

  1. O que é taxa de corretagem
  2. Para que serve uma corretora de valores
  3. Como escolher dentre as corretoras com menor taxa de corretagem
  4. Quais são as taxas cobradas pelas corretoras
  5. Corretoras com menor taxa de corretagem
  6. Quanto custa investir no banco?
  7. Como abrir uma conta em uma corretora

O que é taxa de corretagem

Em resumo, a taxa de corretagem é um valor que as corretoras cobram para realizar a intermediação nas operações de compra e venda de ativos.

Sendo assim, a taxa de corretagem representa um custo para os investidores. Dessa maneira, dependendo do valor cobrado, ela pode prejudicar bastante o retorno obtido com a aplicação.

Em contrapartida, como as taxas funcionam como uma remuneração pelos serviços oferecidos pela corretora, normalmente quando a taxa é zero, o serviço oferecido é mais básico.

Ou seja, o fato da corretora não cobrar taxa, não significa que ela seja a melhor opção.

Portanto, ao escolher uma corretora, é recomendado analisar diversos fatores, como, por exemplo, serviços prestados, funcionamento da plataforma e atendimento.

Para que serve uma corretora de valores

Em síntese, uma corretora de valores serve como uma intermediária nas operações na bolsa de valores e no mercado de renda fixa. Ou seja, a corretora de valores faz a intermediação entre:

  • Pessoas ou empresas que querem investir;
  • Bancos, fundos de investimento e a própria bolsa de valores, que oferecem diversos tipos de investimento.

Portanto, você não pode comprar um ativo diretamente na bolsa de valores. Ao invés disso, você deve criar uma conta na corretora e fazer uma transferência.

Só então você poderá escolher os ativos e investir através da plataforma da corretora. Enfim, como tem um papel muito importante, uma corretora só pode funcionar se ela tiver a autorização do Banco Central do Brasil (Bacen).

Além disso, as corretoras devem ter a autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Isso porque a CVM também é o órgão responsável por fiscalizar as corretoras.

Como escolher dentre as corretoras com menor taxa de corretagem

A escolha de uma corretora não deve ser motivada apenas pela cobrança ou não de taxa de corretagem. É claro que os investidores que não pagam corretagem podem economizar um valor considerável.

Entretanto, algumas corretoras que não cobram nada podem não oferecer o serviço e o atendimento que você necessita. Sendo assim, ao escolher uma corretora análise:

1- Solidez das corretoras de valores

Primeiramente, as corretoras funcionam apenas como intermediadoras. Desse modo, se a instituição falir, os seus investimentos estão seguros.

Contudo, caso você tenha dinheiro na conta da corretora, você pode perder tudo. Portanto, procure por corretoras sólidas e evite deixar dinheiro parado na conta.

2- Atendimento

Analise se o atendimento da corretora é rápido e eficaz. Por exemplo, nessa etapa vale a pena dar uma olhada no Reclame aqui.

Isso porque, por meio dele, você pode descobrir quais são as principais reclamações em relação ao atendimento e ao funcionamento da plataforma.

3- Funcionamento

Em síntese, não deixe de verificar se o funcionamento da plataforma atende às suas necessidades.

4- Opções de aplicações

Por fim, algumas corretoras oferecem mais opções de aplicações do que outras. Portanto, analise se os ativos disponíveis se encaixam com seus objetivos de investimento.

Quais são as taxas cobradas pelas corretoras de valores

Em resumo, além da taxa de corretagem, existem outros tipos de taxas que podem ser cobradas ou não pelas corretoras:

1- Taxa de custódia

A taxa de custódia é uma taxa paga à bolsa de valores pela guarda dos títulos. Desse modo, essa taxa corresponde a 0,3% ao ano sobre o valor total dos títulos.

Ou seja, a taxa é descontada do resultado do valor investido, mais o rendimento

2- Tabela Bovespa

Essa taxa é cobrada quando o investidor liga para a corretora e solicita que determinada ordem seja executada.

Em síntese, essa maneira de investir é conhecida como aplicação via mesa de operações e costuma custar bem mais caro do que se a operação for realizada pelo próprio investidor através da plataforma da corretora.

3- ISS

O Imposto sobre Serviços (ISS), é descontado em cima do valor da taxa de corretagem, já que a corretagem é um tipo de serviço. 

4- Emolumentos

Os emolumentos são cobrados pela bolsa para realizar o processamento das transações no mercado financeiro.

Em outras palavras, os emolumentos são cobrados para que a B3 realize o processamento das ordens de compra e venda de ativos.

5- Imposto de Renda

Por fim, temos ainda o Imposto de Renda (IR), que é cobrado na maioria dos investimentos. As taxas variam de acordo com a aplicação e em alguns casos ele é retido direto na fonte.

Corretoras com menor taxa de corretagem

As corretoras que cobram as menores taxas de corretagem são:

Corretora Taxa de corretagem Taxa de custódia
Ativa R$ 15 por ordem para ações operação normal – swing trade   R$ 10 para day trade R$ 8 para opções Não cobra
Banco Inter Não cobra Não cobra
BTG Pactual Tarifa regressiva – de 7,90 a R$ 0,50 por ordem, dependendo do número de operações no mês Não cobra
Clear Não cobra Não cobra
Concórdia Custo fixo a partir de R$ 2,49 + porcentual entre 0,5% e 2% sobre o valor da operação A partir de R$ 8,40
Easynvest R$ 4,99 lote integral / R$ 2,49 lote fracionário Não cobra
Geração Futuro R$ 17 R$ 11 fixo + taxa variável
Guide R$ 14 R$ 16,90
Modalmais R$ 2,49 Não cobra
Nova Futura R$ 6,98 por ordem para ações operação normal –swing trade   R$ 3,49 para day trade e opções A partir de R$ 10
Órama R$ 4,90 Não cobra
Rico Não cobra Não cobra
Socopa a partir de R$ 2,10 R$ 10 (Isenta caso haja pelo menos uma operações de compra ou venda no mês)
Toro Investimentos Estratégia ganha-ganha: 10% sobre o lucro. Estratégia tradicional: R$ 15,90 para ações – operação normal ou swing trade   R$ 8,90 para day trade Não cobra
XP Investimentos R$ 18,90 para ações operação normal – swing trade (sem assessor)   entre R$ 8 e R$ 12 para operações day trade e opções (sem assessor) 3,9% sobre o valor da taxa de corretagem

Quanto custa investir no banco?

Os custo de investir por meio de uma corretora ou através de um banco são bem diferentes. Confira:

Instituição Taxa de corretagem Taxa de custódia
Itaú Corretora R$ 10 + 0,3% por ordem para operação normal   R$ 8 + 0,2% por ordem para day trade (taxa zero para Tesouro Direto e debêntures) R$ 15,80 por mês para operações pelo home broker   R$ 21,60 por mês para ordens via mesa de operações
Bradesco Corretora 0,20% sobre operações de até R$ 100 mil   0,10% sobre operações acima de R$ 100 mil(corretagem mínima de R$ 10 por dia) R$ 14,99 por mês
Santander Corretora R$ 10 + 0,25% por ordem via home broker   Para mesa de operações, há custo fixo a partir de R$ 2,70 ou porcentual entre 0,5% e 2% sobre o valor da operação A partir de R$ 8,88 por mês
BB BI R$ 20 por ordem (operação até R$ 100 mil) ou 0,02% sobre o valor negociado via home broker para operações via internet. Para agências, há custo fixo a partir de R$ 2,70 ou porcentual entre 0,5% e 2% sobre o valor da operação Não cobra
Caixa R$ 0,75 ou percentual entre 0,10% e 0,25% por valor operado no dia pelo home broker Não cobra

Como abrir uma conta em corretoras de valores

Para abrir a sua conta, basta seguir o passo a passo:

1- Escolha uma corretora

Ao escolher uma corretora, não deixe de analisar as informações sobre a empresa como, por exemplo, a solidez. Além disso, verifique quais produtos ela oferece e quais taxas cobra.

2- Preencha os dados

De maneira geral, a abertura de conta nas corretoras é online. Sendo assim, entre no site da corretora e vá em “abrir conta”. Depois disso, preencha os dados solicitados.

3- Abra sua conta

A maior parte das corretoras não cobra pela abertura de conta. Portanto, depois de preencher os dados, conclua o seu cadastro e a abertura da conta.

4- Invista

Por fim, faça uma transferência para a sua conta na corretora e invista.

Enfim, gostou de descobrir quais são as corretoras com menor taxa de corretagem? Então aproveite para descobrir de onde vem o lucro das corretoras de taxa zero.

Fontes: Magnetis, Viagem lenta e, por fim, Magnetis.

George Stigler: vida e carreira do Nobel de economia

Margaret Thatcher: quem foi e quais foram as contribuições dela?

Economia comportamental: o que é e como funciona?

Daniel Kahneman: biografia e carreira do Nobel de economia