Ataque especulativo: o que é e como ele desvaloriza uma moeda

27 de setembro de 2021 - por Jaíne Jehniffer


Um ataque especulativo ocorre quando os investidores estrangeiros retiram o seu capital de um país, por acreditarem que a moeda está valorizada demais. Sendo que o objetivo, normalmente, é lucrar com a desvalorização.

O ataque especulativo não é um ato comum. Contudo, ele pode ocorrer a qualquer momento envolvendo qualquer uma das moedas existentes. 

Apesar disso, o risco maior recai nos países com moedas fracas, com câmbio fixo e baixas reservas internacionais. O  seu resultado pode ser a desestabilização e a retração da economia do país. 

O que é um ataque especulativo?

O ataque especulativo é um ato realizado por investidores estrangeiros no câmbio de um país, o que resulta na desvalorização da moeda nacional em relação à moeda de referência. 

Ataque especulativo: o que é e como ele desvaloriza uma moeda

Vinicius boeira

Sendo que o regime de câmbio fixo está mais vulnerável a este ataque, já que neste caso é preciso manter a paridade entre a moeda nacional e a estrangeira. Apesar disso, os países com câmbio flutuante também podem sofrer um ataque especulativo.

De maneira geral, se uma economia possui pouca credibilidade no mercado internacional, ela tem um risco maior de sofrer ataques especulativos, pois ela terá maiores dificuldades para se defender. Isso ocorre sobretudo quando o país não tem uma moeda forte em termos econômicos e reservas internacionais suficientes para bater de frente com a desvalorização. 

Como ocorre?

O ataque especulativo ocorre quando é feita uma fuga em massa de capital estrangeiro de um país, com o intuito de desvalorizar a moeda. Como o ataque especulativo é um tipo de especulação cambial, ele depende da forma com que os investidores estrangeiros fazem a leitura da situação econômica de um país. 

Ataque especulativo: o que é e como ele desvaloriza uma moeda

Plu7

Geralmente, esse ataque ocorre quando os investidores acreditam que determinada moeda está supervalorizada. Desse modo, eles fazem a venda da moeda local, antes que ela se desvalorize, e compram a moeda de referência. Na prática, esses investidores identificam que será vantajoso apostar na desvalorização da moeda de um país.

Logo, eles passam a comprar a moeda de referência, que normalmente é o dólar, no mercado de câmbio do país. Como consequência da lei da oferta e demanda, a elevação da procura de dólares faz com que o seu preço suba, o que leva a desvalorização da moeda local.

Motivos que levam a um ataque especulativo

Os motivos que levam os investidores a fazerem um ataque especulativo variam. Muitos investidores enxergam o ataque especulativo como uma maneira de lucrar com a forte queda da moeda.

Porém, outros percebem esse ataque como uma ação de defesa realizada quando os investidores estrangeiros não se sentem seguros em relação à moeda local. Nesse sentido, eles compram dólares apenas como uma forma de proteção e os resultados são meros efeitos colaterais.

Ataque especulativo: o que é e como ele desvaloriza uma moeda

Comprar dólar

Vale destacar que este ataque é feito apenas por investidores estrangeiros, já que para os investidores nacionais este ato não é vantajoso. Isso porque, mesmo que eles lucrassem com este tipo de ação, as consequências seriam piores, tais como o aumento do custo de vida.

Ou seja, mesmo que lucrassem no curto prazo, não vale a pena, já que esses investidores iriam sofrer as consequências. Já os investidores internacionais não possuem essa preocupação, já que eles podem pegar os lucros e levar para o próprio país.

Causas e consequências

O ambiente econômico de um país está diretamente relacionado com a possibilidade de um ataque especulativo. Dessa maneira, a vulnerabilidade das políticas econômicas juntamente com crises sistêmicas e expectativas negativas dos investidores estrangeiros, podem resultar em um ataque especulativo. Essa situação pode ser resultado de diversos fatores econômicos, tais como:

  • Déficits de maneira recorrente na balança comercial, isto é, quando as importações são maiores que as exportações.
  • Elevação da relação entre dívida pública e PIB. Esse cenário é visto pelo investidor estrangeiro como um risco do país não honrar seus compromissos.
  • Baixas reservas internacionais para conseguir manter a estabilidade do câmbio.

A consequência de um ataque especulativo é que o sistema econômico se retroalimenta negativamente. Isso significa que um ataque especulativo pode resultar na diminuição ainda maior das reservas internacionais e na elevação da taxa de juros. Sendo assim, em última instância um ataque especulativo pode ter como consequência a desestabilização e a retração da economia.

Ataque especulativo: o que é e como ele desvaloriza uma moeda

Plus cargo

Ataques especulativos no Brasil

O Brasil já passou por vários ataques especulativos na sua história. Um dos principais foi a crise cambial de 1999. Em síntese, a economia brasileira estava desestabilizada devido às crises financeiras em todo o mundo e algumas medidas econômicas internas serviram para piorar ainda mais esse cenário. 

Uma das medidas tomadas pelo governo foi a mudança para o sistema de flutuação cambial. Porém, essa medida não teve o resultado previsto e o Banco Central do Brasil (Bacen) precisou vender ainda mais as suas reservas internacionais para segurar o dólar. Com as pressões e ataques especulativos, o Banco Central acabou cedendo para a desvalorização cambial.

Mecanismos de proteção

Durante um ataque especulativo, o Banco Central do país é o responsável por tomar medidas para controlar os impactos. Geralmente, o Banco Central utiliza as suas reservas de dólares para controlar a escassez da moeda.

Nesse sentido, se os investidores estrangeiros estão comprando grandes quantias de dólares, a tendência é que ele se valorize, por causa da lei da oferta e demanda. Logo, se forem colocados mais dólares no mercado, a alta pode ser controlada.

José roberto afonso

Outra medida que pode ser tomada para lidar com um ataque especulativo é aumentar a taxa de juros. Desse modo, os investidores podem se sentir propensos a aproveitarem outros tipos de aplicação e deixarem de lado o ataque especulativo.

Existem instrumentos da política monetária que podem ser usados como mecanismos de proteção contra um ataque especulativo. Dessa forma, o país que tem o risco de sofrer um ataque, pode usar esses instrumentos para se proteger ou conter um ataque especulativo. Dentre os principais instrumentos estão:

  • Taxa básica de juros elevada;
  • Fortalecimento da indústria nacional com a intenção de manter a balança comercial positiva;
  • Melhora dos indicadores econômicos nacionais;
  • Adesão ao tripé macroeconômico: superávit primário, metas de inflação e câmbio flutuante;
  • Venda de swap cambial pelo Banco Central do país.

Entretanto, um país não consegue deter um ataque especulativo utilizando apenas um desses instrumentos. Para que de fato a situação melhore no país, é preciso que seja feita uma readequação e realinhamento das políticas econômicas para que os investidores estrangeiros passem a confiar no país.

E aí, gostou de aprender sobre os ataques especulativos? Então aproveite para aprender também O que é forex e como funciona esse mercado

Imagens: Plu7, Martarello advogados, Vinicius boeira, Plus cargo, José roberto afonso e Comprar dólar

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato