Como abrir uma conta no exterior

Abrir conta no exterior pode ser uma boa opção para quem quer viajar para fora, mas não quer comprar dólares físicos.

20 de abril de 2022 - por Jaíne Jehniffer


No texto de hoje você vai aprender como abrir uma conta no exterior e quais são as opções de instituições que prestam este tipo de serviço.

O uso de dinheiro no exterior

Uma coisa é fato: as pessoas estão deixando de usar dinheiro no dia a dia. Para você ter uma ideia, a circulação de notas de reais caiu 10,5% no último ano. Além disso, a emissão de novas cédulas foi reduzida em 7%.

Caso você ainda esteja em dúvida sobre isso, eu te pergunto: qual foi a última vez que você usou dinheiro para pagar algo? Provavelmente, você usou o cartão de débito, crédito ou Pix.

No entanto, quando falamos em viagem para o exterior, a coisa é diferente. Isso porque viagens internacionais sempre envolveram a compra de dinheiro em uma casa de câmbio.

Sendo que, na compra de dinheiro como, por exemplo, o dólar, você acaba pagando uma taxa que é de onde a casa de câmbio tira o seu lucro. Com isso, muitas vezes comprar dólar físico é uma coisa que sai caro.

Outra alternativa é usar o cartão de crédito no exterior. Contudo, essa não é uma opção muito atrativa já que existe a cobrança do IOF.

Para você ter uma ideia, em 2011 o IOF para compras no cartão de crédito no exterior subiu para 6,38%. Sendo que dois anos depois o governo subiu o imposto dos cartões pré-pagos para o mesmo patamar.

Já o IOF em compra de papel-moeda é de 1,1%. Vale destacar que o Brasil pretende zerar esses impostos.

Isso porque essa é uma condição para que o país entre na OCDE (um tipo de clube de países ricos). No entanto, ele tem até 2029 para zerar esses impostos.

Exemplo

Para você entender melhor como o peso dessas taxas, vamos supor que você vai comprar US$ 1.000 com o dólar a R$ 5,42. Neste caso, você paga R$ 5.640.

Por outro lado, no cartão pré-pago você pagaria cerca de R$ 5.985 e no cartão de crédito fico entre R$ 5.823 e R$ 6.111. No fim das contas, é uma diferença de R$ 417.

Além disso, o uso de euro ou outras moedas é ainda mais complicado no cartão de crédito.

Isso porque, primeiro, o gasto é convertido para dólar, com um custo adicional que é cobrado pela bandeira do cartão. Entra ainda o custo de câmbio e a conversão para reais na fatura.

Portanto, é por isso que surge o dilema: é melhor ter gastos elevados com cartão de crédito ou ficar a viagem com os bolsos cheios de dólar (com o risco de ser roubado).

Enfim, para solucionar essa questão, os bancos e fintechs lançaram as contas digitais no exterior, para brasileiros.

Como abrir conta no exterior

Você pode abrir uma conta no exterior, estando no Brasil, por meio de bancos tradicionais ou através de bancos digitais. No entanto, nos bancos tradicionais, você terá que lidar com mais burocracia do que com bancos digitais.

As contas digitais no exterior funcionam de forma semelhante às contas digitais que já usamos. Ou seja, você baixa o aplicativo, faz o cadastro e abre uma conta.

Com a conta liberada para uso, você pode colocar saldo em reais na sua conta digital no exterior. Sendo que você pode colocar o dinheiro por meio de TED ou Pix.

Depois disso, você pode fazer o câmbio do saldo para dólares ou euros. Desse modo, você pode usar o cartão no exterior da mesma maneira que você faria no Brasil.

Além disso, ele funciona como débito para que você faça compras em sites gringos daqui no Brasil. Você pode ainda transferir dinheiro para outra conta no exterior e burlar toda a burocracia que isso costuma envolver.

Por fim, esse tipo de conta digital possibilita ainda que você saque dinheiro em espécie no exterior em caixas eletrônicos.

Contudo, para sacar dinheiro, geralmente, existe uma taxa. Enfim, para abrir conta no exterior geralmente são exigidos documentos como:

  1. Documento de identidade;
  2. Passaporte;
  3. Comprovante de renda, holerite ou Cartão Profissional;
  4. Em alguns países, pode ser exigido a comprovação de vínculo com o país e um número de identificação fiscal, o equivalente ao CPF no Brasil;
  5. Por fim, comprovante de endereço (fatura de água, luz ou contrato de aluguel).

Opções de empresas para abrir uma conta no exterior

Alguns exemplos de empresas que abrem conta digital são:

1- Wise

A Wise tem a abertura de conta gratuita. A conta pode ser em dólar, euro ou em outras moedas. O cartão de débito físico é gratuito após o depósito de R$ 25,00.

A empresa possui cartão de débito virtual e não cobra tarifa de inatividade. O custo de câmbio é o dólar à vista mais uma tarifa fixa (R$ 4,71 para dólar) mais 2,14%.

Além disso, para saque no exterior podem ser feitos dois saques de até R$ 1,4 mil por mês. Depois disso, existe uma tarifa de R$ 6,50 por operação mais 1,75% sobre o valor sacado.

A Wise é a conta gringa mais recente no Brasil e conta com taxas bem atrativas em comparação com os bancos. Enfim, para abrir a sua conta, acesse o site da Wise e “Criar Conta” e selecione o campo “Pessoal”.

Depois disso, insira os dados solicitados, tais como e-mail e país de residência. Depois de cumprir as etapas necessárias para abertura, em até dois dias a sua conta estará verificada e você vai poder começar a usá-la.

2- Nomad para abrir conta no exterior

A abertura de conta é gratuita e possui conta em dólar e em outras moedas, mas não tem conta em euro. O cartão de débito físico é gratuito depois do primeiro depósito e a conta possui cartão de débito virtual.

O custo de câmbio é o dólar à vista mais 2%, mais IOF. A tarifa para saque no exterior é de US$ 5 e não existe tarifa para inatividade.

3- Avenue

A abertura de conta na Avenue é gratuita. A conta pode ser em dólar e em outras moedas, mas não tem conta em euro. O cartão físico tem um custo de US$ 24,90 e a conta possui cartão de débito virtual.

O custo de câmbio é o dólar à vista, mais 1,5% a 2,5% mais IOF. A conta não tem tarifa de inatividade, contudo, a tarifa de saque no exterior é de US$ 2.

Vale destacar que a Avenue começou como uma corretora para negociação de ações e agora oferece cona bancária no EUA.

Sendo assim, você pode usar os serviços da Avenue tanto para economizar com taxas ao viajar para o exterior, quanto para começar a investir no exterior.

4- C6 para abrir conta no exterior

A abertura de conta custa US$ 30 mas é isenta para quem investe pelo menos R$ 20 mil pelo banco. A conta pode ser em dólar, euro e tem um spread de 2% em outras moedas.

A conta possui cartão de débito virtual e o cartão físico é gratuito. Já o custo de câmbio é o dólar à vista mias 2% para IOF. A tarifa de saque no exterior é de US$ 5 e a tarifa de inatividade é de US$ 10 ao ano.

5- BS2

A abertura de conta é gratuita, pode ser em dólar, não tem como ser em euro e o spread para o uso em outras moedas é de 2%.

A empresa não possui cartão de crédito virtual e o cartão de débito físico é gratuito depois de um depósito de US$ 30. Por fim, a tarifa de saque no exterior é de US$ 5 e a tarifa de inatividade não é cobrada.

6- N26

O N26 é uma instituição alemã presente em diversos países europeus e nos EUA. Existe a expectativa de que o banco venha para o Brasil, mas isso ainda não ocorreu.

Sendo assim, não é possível abrir uma conta na instituição estando no Brasil.

Contudo, você pode se cadastrar na lista de espera no site do banco para ser um dos primeiros a criar uma conta na N26 quando a empresa vier para o Brasil.

Caso você tenha mais de 18 anos e possa comprovar um endereço na Europa, em um dos países onde o banco atua, você pode abrir a sua conta de forma fácil e rápida.

Para isso, basta acessar o site ou baixar o app e clicar em Open Bank Account. Depois disso, você deverá preencher os seus dados pessoais e seguir os passos indicados para abrir a conta.

7- Revolut para abrir conta no exterior

Temos também a opção do banco inglês Revolut. No entanto, para abrir conta nele você precisa ter residência na Europa e ser maior de 18 anos.

Se você se encaixar nesses critérios, você pode abrir a sua conta de forma fácil e gratuita por meio do app do Revolut.

Em resumo, faça o download do app da Revolut, informe o número do seu celular, crie uma senha de 4 dígitos e digite o código de segurança que será enviado. 

8- Bancos europeus com agencias no Brasil

Por fim, além das instituições listadas acima, existe ainda os bancos europeus que atuam no Brasil e possibilitam a abertura de conta no exterior. Por exemplo:

  • Santander. É um banco espanhol que atua no Brasil inteiro. Sendo que ele permite abertura de conta no exterior para pessoas jurídicas.
  • Atlântico Europa. É um banco português que exige vínculo com o país para ocorra a abertura da conta como autorização de residência em Portugal ou cartão cidadão.
  • Millenium BCP. Este é mais um banco português que permite abertura de conta no exterior. Entretanto, é preciso ir até uma agência que fica no Rio de Janeiro ou São Paulo.

Bancos brasileiros para abrir conta no exterior

Alguns bancos brasileiros que possibilitam a abertura no conta no exterior são:

1- Banco do Brasil

O Banco do Brasil é representado na Europa através do Banco do Brasil AG, um banco que faz parte do conglomerado BB.

Sendo que ele tem atuação em vários países como, por exemplo, França, Alemanha, Áustria e Reino Unido. A conta no exterior é chamada de BB Remessa.

Ela é voltada exclusivamente para a transferência de pessoas físicas com conta bancária na Europa e para pessoas físicas com conta no Banco do Brasil no Brasil.

2- Banco Bradesco

O Banco Bradesco oferece uma conta internacional cuja movimentação ocorre de forma online e tem limite de R$ 10 mil mensais para depósitos provenientes de remessas do exterior.

A abertura da conta exige o envio dos documentos para o banco com, no mínimo, 30 dias de antecedência. Enfim, os documentos exigidos são:

  1. CPF e RG ou certidão de casamento;
  2. Carteira funcional emitida por repartições públicas ou por órgãos de classe dos profissionais liberais;
  3. Identidade militar para homens;
  4. Cópias das páginas 1, 2 e 3 do passaporte;
  5. Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

3- Outros bancos para abrir conta no exterior

Por fim, outros bancos brasileiros que oferecem a opção de abrir conta internacional são:

  1. Nubank;
  2. Caixa Econômica Federal;
  3. Banco Itaú
  4. Banco Inter.

Declaração de conta no exterior no IR

Independente dos valores movimentados, você sempre deve informar a sua conta no exterior na declaração de imposto de renda.

Desse modo, você deve ir na ficha Bens e Direitos – Depósito bancário em conta-corrente no exterior.

Em resumo, é preciso informar em qual país se encontra a conta, o saldo que você tinha no dia 31 de dezembro de 2021 e os dados bancários da conta.

Além disso, se você tiver um valor igual ou superior a US$ 100.000 em conta no exterior, você precisa fazer uma Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior, junto ao Banco Central do Brasil (Bacen).

Enfim, no texto acima eu te ensinei como funciona a abertura de conta no exterior, tendo como fontes os sites Abril e Euro Dicas. Aproveite para descobrir quais são as melhores corretoras para investir no exterior.

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos