Gecon, o que é? Origem, como funciona, impactos e como aplicar

O objetivo principal do Gecon é o aperfeiçoamento da produtividade, dos dados sólidos e da eficiência operacional da empresa. Essas melhorias são possíveis através da aplicação de uma série de premissas, que resulta no valor da empresa e serve como base para possíveis melhoras na empresa.

1 de dezembro de 2020 - por Jaíne Jehniffer


O Gecon é uma estratégia de gestão econômica de empresas. O seu intuito é estabelecer o real valor do negócio por meio de diversos critérios, como, por exemplo, a avaliação dos resultados baseados nos custos e receitas geradas. 

Esse modelo de gestão foi desenvolvido na década de 1970, pelo professor Armando Catelli. Além de definir o valor da empresa, o conceito de gestão também revela formas de melhorar os processos operacionais dos negócios. 

Em síntese, o Gecon é uma ferramenta da contabilidade usada na administração de uma companhia, com o objetivo de acompanhar os processos e manter as finanças da empresa saudáveis.

O que é Gecon

A Sigla Gecon significa Modelo de Gestão Econômica. Sendo assim, o Gecon é uma estratégia de gestão, em que o foco está nos resultados econômicos atingidos por meio da administração da empresa. Portanto, o Gecon está diretamente relacionado ao controle da empresa. 

Gecon, o que é? Como funciona, origem, impactos e como aplicar

Contábeis

O objetivo principal do Gecon é o aperfeiçoamento da produtividade, dos dados sólidos e da eficiência operacional da empresa.

Essas melhorias são possíveis através da aplicação de uma série de premissas, que resulta no valor da empresa e serve como base para possíveis melhorias no negócio. 

Origem

O Gecon é totalmente brasileiro, já que ele foi criado pelo professor e doutor em contabilidade Armando Catelli, que faleceu aos 83 anos, em 2017.

O professor elaborou o Gecon na década de 1970, em parceria com o Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-SP). 

Gecon, o que é? Como funciona, origem, impactos e como aplicar

Daexe

O ponto de partida de Armando Catelli, foi a ideia de que a contabilidade da época não possuía a importância necessária para contribuir com a tomada de decisão das empresas.

Desse modo, ele se propôs a melhorar a relevância da contabilidade nas companhias, e tornou-a uma ferramenta para o crescimento das empresas. 

Como resultado final de suas ideias revolucionárias para a época, o doutor deixou o livro: Controladoria, uma Abordagem da Gestão Econômica (GECON). Em síntese, o livro conta com 20 textos, onde se explica desde a introdução à Gecon, até a exposição das principais variáveis usadas no modelo. 

Impactos da criação do Gecon

Foi por meio do Gecon, que a contabilidade começou a ser vista como uma estratégia gerencial. Ou seja, o Gecon fez com que a contabilidade nas empresas deixasse de ser apenas uma intermediadora entre a empresa e os órgãos fiscais e se tornasse parte ativa dentro da companhia.

Gecon, o que é? Como funciona, origem, impactos e como aplicar

Dominio sistemas

Dessa forma, através dos dados contáveis, a área de contabilidade passou a desempenhar um papel importante nas tomadas de decisões das empresas. Consequentemente, os relatórios contábeis tomaram novas formas, se tornando mais dedicados à gestão do negócio. 

Em resumo, com o Gecon, as gestões econômicas das empresas passaram a ser fundamentadas em dados. Sendo assim, o patrimônio líquido das empresas passaram a refletir o valor das empresas (Enterprise Value), deixando de ser apenas um dado variável. 

Como funciona

O funcionamento do Gecon se baseia na contabilidade para estabelecer o quanto a empresa realmente vale. Esse valor real está além do quanto a empresa lucra ou custa, é o seu valor intrínseco. No entanto, ao buscar o valor real da empresa, o Gecon, por vezes, vai contra alguns pilares tradicionais da contabilidade. 

No processo de definição do valor da empresa, o modelo de gestão econômica se utiliza do conceito de controle econômico e faz uso de algumas premissas baseadas no gerenciamento econômico, tais como:

IPOG

  • Medição do desempenho da empresa;
  • Processo de geração de lucros de acordo com cada setor;
  • Papel do gestor bem definido;
  • Avaliação dos resultados baseados nos custos e receitas geradas.

Por meio da medição de cada uma dessas premissas, é possível estabelecer o valor econômico do negócio. Além disso, com as informações apuradas, se torna possível o aperfeiçoamento dos processos, o que leva à uma melhora do desempenho da empresa.

Como aplicar

O primeiro passo para utilizar o Gecon na sua empresa, é estabelecer uma controladoria bem estruturada, com processo definidos e geração de relatórios. Essa medida é importante para que as decisões passem a ser tomadas baseadas em dados.

Central pronatec

É a controladoria quem analisa o desempenho das demais áreas da companhia, principalmente em se tratando dos objetivos econômicos e os resultados financeiros. Portanto, para o estabelecimento da controladoria, é preciso contratar profissionais qualificados que tenham estratégia.

Por fim, é preciso mudar a visão em relação aos investimentos feitos na empresa. Se antes você via os investimentos no negócio como um meio para atingir objetivos, agora a ideia é focar principalmente nas estratégias e lucros.

E aí, gostou de aprender sobre esse modelo de gestão econômica? Então, aproveite para entender a importância do Balanço patrimonial, o que é? Como funciona, conceitos e para que serve

Fontes: Suno, Treasy e Remessa online

Imagens: Contábeis, Upis, IPOG, Daexe, Central pronatec e Domínio sistemas

10 livros essenciais para entender sobre economia comportamental

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR