Taxa referencial, o que é? Definição, como calcular e usos da TR


A taxa referencial é usada, atualmente, em alguns tipos de investimentos e de contratos. No entanto, antes da criação da Selic, a TR era a taxa de juros base do Brasil. 

Apesar de ter perdido espaço, conforme várias outras taxas foram sendo lançadas, a TR ainda possui relevância em alguns tipos de operações e aplicações financeiras. 

O investimento mais famoso, atrelado tanto à Selic quanto à taxa referencial, é a poupança. Dessa maneira, o rendimento da poupança é diretamente impactado pelas variações da TR.

O que é taxa referencial

A taxa referencial, ou simplesmente TR, é usada como indicador para alguns tipos de operações de crédito e aplicações financeiras. O seu papel é basicamente corrigir os valores ao longo do tempo. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Taxa referencial, o que é? Definição, como calcular e usos da TR

Marcos martins

convite
Aprenda a investir gratuitamente com Raul Sena

Em síntese, a TR foi criada na década de 1990 e tinha função similar à que a taxa Selic possui hoje. Dessa forma, ela era usada como parâmetro para os juros no Brasil.

Na época em que ela era utilizada, a nação passava pela hiperinflação que só foi controlada com o Plano Real

Como a TR é calculada

O cálculo da taxa referencial depende do valor da Taxa Básica Financeira (TBF). Já a TBF, é calculada levando-se em consideração as taxas de títulos públicos prefixados do Tesouro Nacional.

Sendo assim, a TBF é o resultado de uma média ponderada das taxas de juros utilizadas no mercado secundário de negociações das letras do Tesouro Nacional.

Depois de encontrar o valor da Taxa Básica Financeira, o Banco Central aplica um redutor, o que resulta na taxa referencial. Logo, o valor da TR sempre se mantém um pouco abaixo da TBF. 

Taxa referencial, o que é? Definição, como calcular e usos da TR

Foregon

Esse cálculo é realizado diariamente. Entretanto, como o seu cálculo está atrelado aos juros pagos em títulos públicos, e a remuneração desses títulos é ligado à taxa Selic que, por sua vez, só abaixou, o valor da TR está constantemente zerado.

Sendo assim, entre 2010 e 2020, a taxa referencial variou apenas entre 0 e 0,25%. 

Usos da taxa referencial

Quando foi criada, a taxa referencial era usada em diversos tipos de investimentos e contratos. Porém, com o decorrer do tempo, outras taxas foram surgindo e ela foi deixando de ser usada. Entretanto, a TR ainda é utilizada em alguns tipos operações e aplicações financeiras, como: 

1- Títulos de capitalização

Apesar de não serem considerados como investimento, os títulos de capitalização costumam ser ofertados pelos bancos como uma alternativa à poupança.

Dessa forma, quando os valores ficam depositados até a data de vencimento, uma atualização monetária ocorre, tendo como base a taxa referencial. 

Sb coaching

2- FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é constituído de um depósito mensal de 8% do salário dos trabalhadores em regime de CLT.

Como o dinheiro só pode ser resgatado em situações específicas, como, por exemplo, demissão sem justa causa, o dinheiro rende enquanto está depositado. Desse modo, ele rende 3% ao ano mais a variação da taxa referencial. 

3- Financiamento imobiliário

Apesar de não ser todos os contratos imobiliários que usam a TR, muitos ainda se utilizam dela como uma maneira de atualizar o saldo devedor. Em outras palavras, quem pegou o financiamento imobiliário, precisa pagar os juros mais o acréscimo da taxa referencial. 

4- Poupança

A TR é muito importante para investimentos em poupança, já que a remuneração da aplicação varia segundo a taxa referencial.

Veja

A regra é a seguinte: quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais a variação da taxa referencial. Por outro lado, quando a Selic está igual ou abaixo de 8,5%, a remuneração é de 70% da Selic mais a variação da taxa referencial. 

Essa regra de remuneração da poupança atrelada a dois indicadores, a Selic e a TR, foi instituída em 2012. Portanto, os depósitos feitos depois de seu estabelecimento, seguem essa regra. Os depósitos realizados antes, segue a antiga regra: a poupança paga 0,5% ao mês mais a variação da taxa referencial.

Como a taxa referencial está zerada desde 2017, você já deve ter percebido que fazer investimento na poupança não é a melhor alternativa para fazer o seu dinheiro render. Existem opções com a mesma segurança e que rendem muito mais por meio da Renda fixa, o que é? Definição, principais tipos e como investir

Fontes: Infomoney, Nubank e Genial investimentos

Imagens: Suno, Foregon, Marcos martins, Sb coaching e Veja

Procurando uma boa oportunidade de compra? Nos dias 19 e 20 de julho vamos mostrar as ações mais baratas do mercado. Cadastre-se grátis!


Conte-nos a sua opinião...