Taxa Básica Financeira: o que é e como funciona

A Taxa Básica Financeira (TBF) é um indexador usado para reajustar o valor de investimentos como títulos públicos e poupança, por exemplo. Isso significa que a TBF impacta na remuneração de aplicações e operações financeiras.

11 de outubro de 2021 - por Jaíne Jehniffer


A Taxa Básica Financeira é um indexador usado para reajustar o valor de algumas aplicações financeiras. Ela também é usada como base de cálculo da Taxa Referencial (TR). 

Já a Taxa Referencial é muito importante pois ela afeta o FGTS, os títulos públicos, a poupança e alguns outros tipos de investimentos.

Nesse sentido, a Taxa Básica Financeira corrige indiretamente as aplicações indexadas à Taxa Referencial, já que a Taxa Básica Financeira é base para a determinação da Taxa Referencial.

O que é Taxa Básica Financeira?

A Taxa Básica Financeira (TBF) é um indexador criado em 1995, pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Ela é útil para reajustar o valor de investimentos como títulos públicos e poupança, por exemplo. Isso significa que a TBF impacta na remuneração de aplicações e operações financeiras.

Além disso, ela é a base de cálculo da Taxa Referencial (TR). Sendo que a TR é um indicador econômico brasileiro usado para calcular a rentabilidade do FGTS e alguns financiamentos imobiliários.

A Taxa Básica Financeira é divulgada de forma periódica pelo Banco Central depois das análises das taxas médias cobradas pelas instituições financeiras nos produtos financeiros. A natureza da TBF é bem diferente de alguns outros tipos de indexadores econômicos brasileiros, tais como IPCA e IGP-M.

Acontece que indexadores como o IPCA e IGPM acompanham as variações de preços dos produtos e serviços. Já a Taxa Básica Financeira se baseia no custo médio das operações financeiras feitas no mercado. Ou seja, os outros indexadores estão ligados à inflação, ao passo em que a TBF está relacionada com o retorno dos investimentos.

Taxa Básica Financeira: o que é e como funciona

Infomoney

Para que serve?

As instituições financeiras fazem transações monetárias o dia todo. Essas transações envolvem custos. Logo, as tomadas e cessões de empréstimos diários usam diferentes taxas de juros. Isso pode fazer com que ocorra uma disparidade grande nos valores.

Sendo assim, para unificar essas taxas, o Bacen calcula a Taxa Básica Financeira. Em outras palavras, o que o Bacen faz é determinar o preço médio para que o dinheiro possa circular no mercado. Nesse sentido, ele calcula a TBF todos os dias tendo como base o último período.

Além disso, a TBF é usada para determinar o valor da Taxa Referencial. A TR, por sua vez, é importante pois afeta a correção de contratos financeiros e aplicações. Ou seja, a TBF corrige indiretamente as aplicações indexadas pela Taxa Referencial. Alguns exemplos são:

  • Títulos de capitalização;
  • Títulos públicos;
  • Poupança;
  • FGTS;
  • Financiamentos imobiliários;
  • Contratos financeiros.

Taxa Básica Financeira: o que é e como funciona

Poupança

Um detalhe importante é que no caso da poupança é preciso considerar além da TR, determinada tendo como base a TBF, a taxa Selic. Isso porque o retorno da poupança varia de acordo com a Selic. As regras são:

  • Quando a Selic é maior que 8,5% o retorno da poupança é um valor fixo mais a TR.
  • Quando a Selic é menor que 8,5%, a aplicação vai render 70% da Selic mais a TR.

Por exemplo, em 2020 a taxa Selic chegou a 2%. Logo, a poupança estava rendendo 70% da Selic mais a TR. Porém, a Taxa Referencial está zerada há alguns anos. Dessa maneira, o cálculo do rendimento da poupança seria: Rendimento da Poupança = (70% x Selic) + TR =  (70% x 2%) + 0%.

Portanto, o rendimento era de 1,4%. É por isso que a poupança não é considerada um investimento atrativo, pois o seu rendimento é muito baixo. De fato, um retorno de 1,4% fica bem abaixo da inflação e o investidor não obtém um ganho real com a aplicação.

Cálculo da TBF?

O cálculo da Taxa Básica Financeira está relacionado com os Certificados de Depósitos Bancário (CDBs) e Recibos de Depósito Bancário (RDBs) prefixados. A divulgação da TBF é feita apenas depois que outras taxas e índices financeiros são analisados.

Taxa Básica Financeira: o que é e como funciona

Sendo que o cálculo é feito através da média ponderada dos valores praticados pelas principais instituições financeiras do Brasil em suas transações diárias. Portanto, o Bacen verifica os valores praticados pelos 30 maiores bancos do Brasil nos últimos 30 a 35 dias.

A Taxa Referencial e a Taxa Básica Financeira estão ligadas. Dessa forma, para calcular a Taxa Referencial a fórmula é: TR = 100 x {[(1 + TBF)/R] – 1}. Na fórmula temos:

  • TBF – Taxa Básica Financeira;
  • TR – Taxa Referencial;
  • R = Redutor.

Para determinar o redutor, a fórmula é: R = (a + b) x TBF. O a é igual a 1,005 e o b é um valor divulgado pelo Bacen todos os meses após o cálculo da TBF. Enfim, por meio dos cálculos o investidor consegue tomar decisões financeiras mais acertadas.

Isso porque, quando os juros praticados pelas instituições caem, a TBF também diminui. Da mesma forma, quando as taxas sobem, a TBF se eleva. Nesse sentido, conhecer a TBF é uma maneira de escolher aplicações mais rentáveis.

Agora que você já sabe o que é a Taxa Básica Financeira, aproveite para aprender também o que é Padrão Monetário, o que é? História e moedas brasileiras

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos