Como a taxa Selic influencia os seus investimentos?


Você sabe como a taxa Selic influencia os seus investimentos? 

Antes, vamos saber o que é a taxa Selic. Ela é a taxa básica de juros da economia brasileira, utilizada pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação. Portanto, influencia as taxas de juros de todo o país e é utilizada como base para todas as demais taxas de juros da economia brasileira.

A Selic é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom), que decide se a taxa deve subir, cair ou seguir no mesmo nível de acordo com o cenário econômico. A taxa Selic é uma das variáveis macroeconômicas mais importantes da economia brasileira, desempenhando diversos papéis e impactando diferentes elementos no mercado e no cenário econômico.

Quer saber mais sobre isso? Então continue a leitura!

Como a taxa Selic influencia os seus investimentos?

A taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia brasileira, tem um impacto significativo nos seus investimentos. Aqui estão algumas maneiras de como ela influencia:

1. Renda Fixa

O efeito mais imediato de uma alteração na Selic ocorre sobre os investimentos de renda fixa. Diversas aplicações são atreladas à Selic e oferecem retornos maiores conforme ela aumenta. Ou seja, uma Selic alta significa mais ganhos para o investidor, e vice-versa.

Portanto, se você tem investimentos em produtos de renda fixa que são atrelados à Selic, como o Tesouro Selic ou alguns tipos de CDB, você verá uma mudança nos seus retornos quase que imediatamente após uma alteração na taxa Selic.

2. Renda Variável

No caso da renda variável, a influência da Selic é menos imediata e mais ligada à especulação. Aqui estão algumas maneiras de como ela influencia:

  • Consumo: Quando a Selic está baixa, o consumo é impulsionado, pois os juros dos empréstimos e financiamentos tendem a ser menores. Isso pode levar as empresas a venderem mais e, consequentemente, terem melhores resultados com suas ações e dividendos.
  • Inflação: A Selic é usada para controlar a inflação. Aumentos na taxa diminuem o dinheiro em circulação na economia, já que os juros de empréstimos ficam mais caros. Isso pode afetar o desempenho das empresas e, consequentemente, o valor de suas ações.
  • Investimentos Estrangeiros: Como mencionado anteriormente, uma Selic alta pode atrair mais investimentos estrangeiros, o que pode aumentar a demanda por ações de empresas brasileiras.

Portanto, embora a influência da Selic na renda variável seja menos direto do que na renda fixa, ele ainda é muito importante e deve ser levado em consideração ao tomar decisões de investimento.

3. Investimentos Estrangeiros

A taxa Selic pode influenciar o fluxo de investimentos estrangeiros de várias maneiras:

  • Atração de Investidores: Uma taxa de juros mais alta, como a Selic, tende a atrair investidores estrangeiros, que são estimulados por maiores retornos em seus investimentos. Isso aumenta o fluxo de dólares para o Brasil.
  • Valorização da Moeda: Com a entrada de mais dólares no país, há uma valorização da moeda local, o real. Isso pode tornar os investimentos no Brasil mais atraentes para os investidores estrangeiros.
  • Impacto nos Produtos Importados: A entrada de dólares no país também tem um impacto direto nos produtos importados. Com mais dólares disponíveis, os produtos importados podem se tornar mais baratos, o que pode estimular ainda mais o investimento estrangeiro.

Quais investimentos são atrelados à Selic?

Existem vários investimentos que são atrelados à Selic. Aqui estão alguns deles:

  • CDB (Certificado de Depósito Bancário): Geralmente, os CDBs pagam uma porcentagem do CDI, que é uma taxa de juros interbancária que segue de perto a Selic. No caso do CDB, prefira os que pagam taxas superiores a 100% do CDI.
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio): Assim como os CDBs, as LCIs e LCAs também são atreladas à Selic através do CDI.
  • Tesouro Selic: É um título público que acompanha a variação da taxa Selic.
  • Fundos Referenciados: São fundos de renda fixa que atrelam o rendimento a um índice de referência, como a Selic.

É importante, no entanto, considerar suas necessidades e objetivos financeiros antes de escolher um investimento.

Mas, afinal, o que é e o que determina a taxa Selic?

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Ela é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom), que se reúne a cada 45 dias para analisar o cenário econômico e decidir sobre possíveis alterações na taxa.

A taxa Selic é usada pelo Banco Central como uma ferramenta para tentar controlar a inflação, pois a alta ou queda dos juros influencia o consumo das famílias e a tomada de crédito no país. De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e forçar os preços a cair.

Além disso, a Selic é o valor averiguado nas operações de empréstimos de um dia entre os bancos que usam títulos públicos federais como garantia. O nome vem de “Sistema Especial de Liquidação e de Custódia o sistema no qual são operados esses títulos.

  • Agora que você já sabe sobre a influência da Selic, leia também: Em nosso artigo sobre Renda Fixa, mostramos como são calculadas as rentabilidades da Poupança e de títulos como CDB’s, LCI’s, LCA’s e Tesouro Direto.

Fontes: Investalk, Infomoney, Roconnect, Einvestidor, Suno

Conte-nos a sua opinião...