Bolsas americanas: quais são, como funcionam e como acompanhar?


As bolsas de valores americanas são mercados onde os investidores podem comprar e vender ações e outros títulos. Nos Estados Unidos, as principais bolsas são a New York Stock Exchange (NYSE), a NASDAQ Stock Market (Nasdaq) e a Chicago Mercantile Exchange (CME).

Diferente da bolsa brasileira, que é representada pela B3, nos EUA existem várias bolsas para negociação de ativos de renda variável. As bolsas americanas listam uma ampla variedade de ativos, incluindo investimentos globais, o que atrai investidores de todo o mundo.

Quer saber como funcionam e como acompanhar? Leia a matéria.

Quais são as principais bolsas americanas?

NYSE (New York Stock Exchange)

A NYSE (New York Stock Exchange), também conhecida como Bolsa de Valores de Nova York, é considerada o maior centro financeiro do mundo. Fundada em 1792, a NYSE tem quase 230 anos de operação e é responsável por negociar as ações de algumas das maiores empresas de capital aberto da história.

A NYSE está localizada no coração da ilha de Manhattan, no famoso centro financeiro de Wall Street. Ela possui uma capitalização de mercado de aproximadamente US$ 27 trilhões, o que representa mais de 30% da capitalização do mercado global. Esse valor é cerca de 13 vezes maior do que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

As maiores companhias do mundo estão listadas na NYSE, o que faz dessa bolsa um importante termômetro da economia mundial. A NYSE também é responsável por dois índices que estão entre os mais importantes do mercado financeiro mundial: o Dow Jones Industrial Average (DIJA) – ou simplesmente Dow Jones – e o S&P 500 (SPX). Esses índices refletem o desempenho de mais de 500 companhias que estão entre as de maior valor de mercado do mundo.

Em relação aos produtos comercializados na NYSE, além de ações, ela negocia também inúmeros outros tipos de ativos de alcance global. Algumas das empresas listadas na NYSE incluem gigantes como Coca-Cola, Disney, Walmart, Johnson & Johnson, Berkshire Hathaway, Alibaba, entre outras. Além disso, a NYSE abriga ações de empresas estadunidenses, mas também de empreendimentos de outros países.

Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations)

A Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations) é uma importante bolsa de valores americana, especializada principalmente em listar grandes empresas do setor de tecnologia. Criada em 1971, ela é a principal concorrente da bolsa de Nova York. Em valor de mercado, a Nasdaq é avaliada como a segunda maior bolsa de valores de todo mundo.

Diferente da NYSE, todas as operações da Nasdaq sempre foram feitas apenas eletronicamente, o que dispensou o chamado “trading floor”, aquele famoso salão de negociações das bolsas. A Nasdaq é conhecida por abrigar as principais empresas de tecnologia do mundo – seja nos setores de eletrônica, informática, telecomunicações e biotecnologia. Porém, também é possível encontrar na Nasdaq empresas de atividades mais tradicionais, como varejo e indústria.

Em relação aos produtos comercializados na Nasdaq, além de ações, ela negocia também inúmeros outros tipos de ativos de alcance global. Alguns exemplos de commodities negociadas incluem alimentos como soja, milho, açúcar; metais como minérios, aço, alumínio; energia como petróleo, gás, gasolina, biocombustíveis; e fibras como pluma de algodão, fibras sintéticas.

CME (Chicago Mercantile Exchange)

A Chicago Mercantile Exchange (CME), também conhecida como “The Merc” pelos estadunidenses, é uma bolsa de mercadorias fundada em 1898 em Chicago, nos Estados Unidos. Originalmente, era uma entidade sem fins lucrativos, mas se converteu em um dos principais polos econômicos. A CME ficou conhecida como a primeira Bolsa de Valores a se tornar uma empresa de capital aberto com investidores, isso aconteceu no ano de 2000.

Atualmente, a CME é uma importante Bolsa de Valores, focada em contratos futuros e opções. Esses são instrumentos de maior risco e volatilidade em relação aos ativos convencionais. A CME oferece a mais ampla gama de produtos de referência global nas principais classes de ativos, inclusive futuros e opções referenciados em taxa de juros, índices de ações, câmbio estrangeiro, energia, commodities agrícolas, metais, clima e mercado imobiliário.

Em relação aos produtos comercializados na CME, além de ações, ela negocia também inúmeros outros tipos de ativos de alcance global. Alguns exemplos de mercadorias que você encontra para negociar na Chicago Mercantile Exchange incluem commodities, juros, índices globais, metais e moedas. A CME opera principalmente commodities, como derivativos de petróleo, metais e grãos.

Como investir nessas bolsas?

Investir nas bolsas americanas pode ser uma excelente maneira de diversificar seu portfólio. Aqui estão alguns passos que você pode seguir para começar:

  1. Pesquisar por corretora americana: Para comprar e vender papéis de empresas nos EUA, você deve ter uma conta de investimentos em uma corretora americana. No entanto, nem todas as instituições financeiras realizam operações com estrangeiros. Portanto, você deve pesquisar por uma companhia que aceite pessoas de outros países.
  2. Abrir conta de investimentos: Geralmente, as corretoras solicitam alguns documentos para a abertura de conta de investimentos. Entre os principais, estão: Documentos pessoais de identificação, Comprovante de residência, Cópia do passaporte, Declaração do Imposto de Renda, W-8BEN.
  3. Negociar na Bolsa de Valores: Cumpridas as etapas anteriores, basta transferir dinheiro para a conta e começar a negociar ações e outros títulos das bolsas dos EUA. É muito importante realizar uma boa análise técnica e/ou fundamentalista antes de efetivar a sua compra ou venda.

Lembre-se, investir em ações envolve riscos e é importante fazer sua própria pesquisa e considerar procurar conselhos de consultores financeiros independentes antes de tomar qualquer decisão de investimento.

Qual é a história das bolsas de valores dos EUA?

As bolsas de valores dos Estados Unidos têm uma longa história e desempenham um papel crucial na economia global. Aqui está uma breve descrição da história de algumas das principais bolsas de valores dos EUA:

  • NYSE (New York Stock Exchange): A NYSE foi fundada em 1792, tornando-se uma das bolsas mais antigas do mundo. Em 17 de maio daquele ano, 24 corretores do mercado assinaram um documento conhecido como Acordo de Buttonwood, que formalizou as raízes da primeira bolsa de valores dos EUA. A NYSE é conhecida por negociar ações de algumas das maiores empresas do mundo, como Walmart, Disney, Coca-Cola, Mastercard, ExxonMobil, J.P. Morgan, Boeing e Alibaba Group.
  • Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations): A Nasdaq foi criada em 1971 e é a principal concorrente da NYSE. Ela é conhecida por listar as principais empresas de tecnologia do mundo e todas as suas operações são feitas eletronicamente.
  • CME (Chicago Mercantile Exchange): A CME foi fundada em 1898 e é uma importante bolsa de mercadorias. Ela é conhecida por negociar contratos futuros e opções, que são instrumentos de maior risco e volatilidade em relação aos ativos convencionais.

Essas bolsas de valores são vitais para o funcionamento dos mercados financeiros. Elas permitem que empresas levantem capital para expandir e crescer, além de fornecer aos investidores a oportunidade de compartilhar o crescimento e o sucesso dessas empresas.

Por que investir nas bolsas americanas

O primeiro bom motivo para se investir nas bolsas norte-americanas são as empresas de peso listadaslá. Gigantes em seus setores, como a Amazon e a Disney, têm menos probabilidades de passarem por baixas permanentes. Ou seja, as ações dessas empresas possuem uma certa segurança.

Além disso, investir em bolsas americanas é  uma maneira de diversificar a carteira de investimentos. Essa diversificação pode ser feita também com ações de bolsas europeias ou asiáticas, por exemplo.

Por fim, existe ainda a proteção de capital. Desse modo, alocando parte do seu capital no exterior, ao ocorrer oscilações econômicas no Brasil, o dinheiro que está investido no exterior estará protegido.

E então, está disposto a investir nas bolsas americanas? Aproveite para descobrir algumas boas ações americanas para iniciantes com o Investidor Sardinha, Raul Sena:

Fontes: Akeloo, It’s Money, CNN Brasil, Infomoney

Conte-nos a sua opinião...