Candlestick: saiba o que é e conheça os principais padrões

3 de outubro de 2022 - por Jaíne Jehniffer


O gráfico candlestick é uma maneira de analisar o que ocorreu com o preço de uma ação, em um certo período de tempo.

Esse tipo de análise é mais usada pelos investidores adeptos da análise técnica. Isso porque o gráfico de candlestick traz informações em um único elemento visual.

Sendo que ele tem o nome de candlestick, pois a sua representação gráfica parece uma vela, no inglês, candle.

Em resumo, o intuito da análise técnica e dos candles é analisar o comportamento passado da ação para tentar definir o que irá ocorrer no futuro.

Portanto, existe um risco atrelado à essa estratégia, já que é impossível prever o futuro.

Enfim, lembrando que se o seu intuito é construir um patrimônio sólido, o mais recomendado é que você invista com foco no longo prazo, em ativos de boa qualidade.

Para isso, analisar apenas gráficos em busca de prever o futuro pode não ser a melhor opção. Ao invés disso, você pode usar análises mais consistentes como a análise fundamentalista, por exemplo.

Quando o candlestick é usado?

Os candlesticks costumam ser usados por quem deseja analisar a variação de preços de uma ação. Isso com o intuito de encontrar o melhor momento para comprar e vender ações.

Ou seja, a intenção é analisar o comportamento passado da ação, para tentar definir como será o seu comportamento futuro.

Como você pode imaginar, isso envolve um grau considerável de risco, já que ninguém é capaz de prever o futuro.

É por isso que uma estratégia mais segura é analisar a qualidade da ação e não a sua variação de preços. Uma forma de fazer isso, é por meio da análise fundamentalista de ações.

Além disso, para construir um patrimônio ao investir em ações, é essencial ter foco no longo prazo.

Quais são os principais padrões de candlestick?

Os padrões de candlesticks podem ser divididos entre padrões de reversão de alta (alta e média confiabilidade) e padrões de reversão de baixa (alta e média confiabilidade). Sendo assim temos:

1- Padrões de Reversão de Alta: Alta Confiabilidade

Os principais padrões de reversão alta são:

Piercing Line

Nesse tipo de candlestick, ocorre um movimento forte de baixa, e em seguida ocorre um candle de alta que penetra em mais da metade do candle anterior.

Bebê Abandonado

Este é um sinal de reversão raro, composto por um Doji cercado de gaps. Em resumo, um gap não é só no corpo, mas também deve existir entre os pavios dos candles de alta e de baixa qua estão ao lado do Doji.

Estrela da Manhã

Esse é um padrão formado a partir de três candles. Sendo que um candle é de baixa, seguindo por um candle de corpo pequeno, ou Doji, e um candle de alta.

Three Outside Up

Por fim, temos um padrão que na verdade é um engolfo com um candle de alta confirmando a reversão.

2- Padrões de Reversão de Alta: Média Confiabilidade

Já os principais padrões de reversão de alta com média confiabilidade são:

Engolfo de Alta

Em síntese, após um movimento de baixa, surge um candle de alta engolfando por completo o candle anterior.

Dragonfly Doji

Neste padrão, um candle que ocorre no final de um movimento de baixa ou durante este movimento.

Sendo que o candle é bem parecido com um martelo, mas no caso do Dragonfly, os preços de abertura e de fechamento são iguais. Além disso, há um corpo envolvendo o candle.

Long Legged Doji

O padrão é caracterizado por longas sombras, o que demonstra a indecisão da dominância entre comprados e vendidos. Como no Dragonfly, os preços de abertura e fechamento são praticamente iguais e não há corpo.

Harami Cross

Este é um doji precedido por um Morubozu de baixa. O Harami Cross é mais significativo como sinal de reversão do que o Harami normal.

3- Padrões de Reversão de Baixa: Alta Confiabilidade

Por outro lado, os principais padrões de reversão baixa com alta confiabilidade são:

Dark Cloud

Esse é um tipo de padrão composto por dois candles, que caracteriza o final de uma tendência de alta.

Sendo assim, existe um candle de baixa formado depois de um candle de alta com fechamento próximo ou na mínima do dia, sendo este menor que o fechamento do dia anterior.

Estrela da Tarde

O padrão Estrela da Tarde é tido como um dos padrões mais importantes.

Em resumo, ele é formado por 3 candles: um de alta com corpo grandes, outro de corpo pequeno, que pode ser de alta, mas normalmente é de baixa, seguindo de um terceiro candle de baixa.

Bebê Abandonado

Assim como o padrão na versão alta, ele é composto por um Doji rodeado por gaps, incluindo pavios dos dois candles que o cercam.

Three Black Crows

Por fim, temos o Three Black Crows, outro candlestick importante. Em síntese, ele é formado por três candles de baixa que parecem degraus em queda, apontando um forte movimento de reversão.

4- Padrões de Reversão de Baixa: Média Confiabilidade

Por fim, temos os padrões de reversão de baixa com média confiabilidade:

Engolfo de Baixa

Após um movimento de alta, surge um candle negativo engolfando o corpo do candle anterior.

Dragonfly Dojji

Esse tipo de candlestick é formado por um único candle, sendo que ele ocorre no final de um movimento de alta.

Harami Cross de Baixa

Em síntese, este padrão é caracterizado por um candle de alta seguido de um Doji.

Gravestone de Baixa

Por fim, este é um padrão caracterizado por abertura e fechamento ambos na mínima do dia. Geralmente aparece no topo de uma sequência de candles de alta e aponta uma boa chance de reversão.

Limitações

Os candlesticks servem para analisar as variações dos preços das ações. Mas vale lembrar que preço é diferente de qualidade.

Portanto, por meio do gráfico você fica sabendo apenas como o preço de certa ação variou. Contudo, você não sabe se a ação é de qualidade.

Além disso, passado não garante futuro. Em outras palavras: as oscilações passadas de uma empresa não é garantia de que algo vai acontecer no futuro.

Como surgiu o gráfico de candlestick?

No Japão do século XVIII, o arroz era um produto de grande valor. Com isso, existia todo um mercado envolvendo a negociação de arroz.

Dessa forma, nessa época já existiam pessoas que usavam a análise técnica sobre as variações do preço de arroz, por meio do gráfico de candlesticks.

Posteriormente, no século XIX, o investidor norte-americano Steve Nison notou que esta aplicação poderia ter resultados com outros tipos de ativos como, por exemplo, ações e contratos futuros.

Dessa forma, ele escreveu e publicou o livro “Japanese Candlestick Charting Techniques”, que ensina a usar os padrões de candlesticks.

LEIA MAIS

Técnica da ancoragem: o que é e como usá-la?

Análise de ações – Diferenças entre fundamentalista, técnica e como fazer

Volume financeiro: o que é e como fazer a análise correta

Análise gráfica, o que é? Como funciona, tipos de gráficos e riscos

Swing trade, o que é? Como funciona, vantagens e desvantagens

Setup trader: o que é e como criar uma estratégia efetiva?

Gráfico underwater: saiba o que é e como funciona

Fontes: Infomoney, Bússola do investidor e Nelogica.

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato