Custo fixo e variável: o que são e diferenças entre eles


Saber diferenciar o custo fixo e variável é essencial para a administração dos gastos de uma empresa de forma eficiente. Os custos fixos são aqueles que não mudam de acordo com a variação na produção ou venda de produtos da empresa.

Esses custos podem até possuir uma pequena margem de variação, mas, de maneira geral, eles sempre são os mesmos. Já os custos variáveis, são aqueles que mudam de acordo com a prestação de serviços ou volume de vendas.

A classificação entre os custos fixos e variáveis vai depender das atividades desenvolvidas pela empresa. Sendo assim, o que é custo fixo em uma companhia pode ser considerado custo variável em outra.

O que é custo fixo e variável?

Os custos fixos de uma companhia são aqueles que geralmente não passam por mudanças segundo o volume de vendas ou produção. Ou seja, o custo fixo engloba itens com valores que se mantêm estáveis mensalmente e não são afetados pelo aumento ou redução da produção da empresa.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Um exemplo de custo fixo é o aluguel do imóvel onde a empresa funciona. O valor do aluguel é estabelecido em contrato e não é elevado nos meses em que a empresa produz mais e também não é reduzido se a empresa produzir menos. O aluguel pode até passar por um reajuste anual, mas isso não está relacionado com a produção.

Custo fixo e variável: o que são e diferenças entre eles

Inf

Outros exemplos de custos fixos são: internet, telefonia, segurança e limpeza. Por outro lado, os custos variáveis são os gastos que sobem ou baixam de acordo com o nível de atividade da empresa. Um bom exemplo de custo variável é a matéria-prima.

Quanto maior for a produção da empresa, maior será o seu gasto com matéria-prima, afinal de contas, a matéria-prima são os materiais necessários para que ela possa produzir. Outros exemplos são: embalagens, mão-de-obra temporária e combustível.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além dos custos fixo e variáveis, alguns custos são considerados como híbridos. Isso ocorre, pois alguns custos possuem uma parte fixa e outra variável. Por exemplo, uma indústria que usa muita energia elétrica na sua produção, verá o valor da conta de energia subir quando ela aumentar a produção.

Apesar disso, uma parte da energia consumida pela empresa terá um gasto constante, por exemplo, no setor administrativo. Além dos custos fixos e variáveis, é preciso saber diferenciar esses gastos das despesas da empresa. Em síntese, os custos são gastos que a companhia possui com as atividades que estão diretamente relacionadas com a sua produção. Por outro lado, as despesas são gastos indiretos.

Como diferenciar os dois tipos de custos?

A diferenciação do custo fixo e variável não depende de nenhuma fórmula genérica que pode ser aplicada em todos os casos. A determinação dos tipos de gastos vai depender das atividades desenvolvidas pela empresa. Entretanto, através de alguns exemplos você vai entender como eles se diferenciam e poderá classificar os gastos da sua empresa.

Na prática

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Vamos supor que um restaurante possui o mesmo número de funcionários ao longo do ano. Neste caso, independente do movimento que o restaurante tiver, o salário dos funcionários continuará o mesmo, logo, este é um custo fixo.

No entanto, se considerarmos uma construtora que contrata trabalhadores por empreitada, o salário deles será um custo variável. Isso porque, ela terá que contratar mais trabalhadores quando ela tiver mais serviços para realizar.

Vamos supor que uma fábrica de sapatos possui um custo fixo de R$ 10.000 e custo variável de R$ 5 por cada par de sapato produzido. Se essa empresa produzir mil pares de sapato no mês, seu custo será: Custo total = R$ 10.000 (custo fixo) + R$ 5 X 1.000 (custo variável) = R$ 15.000. Já o custo por unidade será de R$ 15 para uma produção de mil pares de sapato.

Como identificar os custos?

Diferenciar os custos fixos e variáveis da sua empresa é muito importante para que você consiga fazer uma correta precificação do serviço ou produto. Ou seja, você consegue determinar o quanto é gasto para produzir determinado produto ou o valor para prestar um serviço.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além disso, identificar e separar os custos entre fixos e variáveis é uma maneira de manter o controle dos gastos e saber para onde o dinheiro da empresa está indo. O primeiro passo para identificar e separar os custos fixos e variáveis da sua empresa, é fazer um levantamento dos gastos de determinado período.

Custo fixo e variável: o que são e diferenças entre eles

Conexos

Depois disso, você deve montar uma planilha e analisar a variação mensal. Sendo que o ideal é que nessa planilha tenha também a produção e faturamento com vendas.

Dessa maneira, você poderá identificar a relação entre o nível de atividade da empresa e os custos. Ao separar os custos por tipo, fica mais fácil calcular os custos fixos e variáveis nos relatórios mensais. Para isso, basta somar os valores de cada um dos dois tipos para obter o total. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Planejamento financeiro

Para uma boa gestão do seu negócio, não deixe de fazer um planejamento que leve em consideração os custos fixos e variáveis. Para isso, categorize as contas e mantenha um registro delas. Para ficar mais fácil, você pode recorrer a softwares de gestão financeira.

Por meio do controle e registro dos custos do negócio, você consegue verificar como está a saúde financeira da empresa e projetar cenários futuros. Por exemplo, as empresas com atividades sazonais, precisam se planejar já que em alguns meses a entrada de dinheiro é bem maior do que em outros.

Importância de conhecer o custo fixo e variável

Conhecer os custos fixos e variáveis de uma empresa é muito importante, pois a estrutura de custos de um produto ou serviço tem impacto no preço e na possibilidade de realizar promoções.

Além disso, conhecer esses custos é importante para que você entenda como funcionam os lucros da empresa. Por exemplo, se a maior parte dos custos da companhia for fixo, quanto maior for o volume de vendas, maior será o seu lucro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Isso ocorre, pois, como os custos permanecem os mesmos, o gasto irá ser diluído com o aumento da produção. Portanto, as empresas com produção baseada em custos fixos têm maiores possibilidades de fazer promoções e ganhar com o volume de vendas.

Acigweb

No entanto, as empresas com a maior parte dos custos variáveis, é preciso lucrar com cada venda realizada. Isso é necessário pois com um volume maior de vendas, o aumento da produtividade não produzirá impactos tão fortes no custo unitário do produto ou serviço oferecido. 

Conhecer o custo fixo e variável é muito importante para todas as empresas. Contudo, esse conhecimento é especialmente importante nas empresas com atividade sazonal. Neste caso, conhecer os custos é essencial para que haja um bom planejamento financeiro ao longo do ano. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Agora que você sabe o que é custo fixo e variável, não deixe de aprender outros conceitos que podem ser úteis para o seu negócio como, por exemplo, opex, capex, borderô, escalabilidadeO que é joint venture e como funciona essa estratégia?

Fontes: Dicionário financeiroControlle e Nubank

Imagens: Inf, Conexos, Vg resíduos, Acigweb e Na prática

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Conte-nos a sua opinião...