Open Market: o que é e qual a importância do mercado aberto?

O Open Market é onde o Banco Central faz a compra e venda de títulos públicos com os bancos comerciais. Entenda a sua importância.

11 de janeiro de 2021 - por Jaíne Jehniffer


O Open Market é o ambiente no qual o Banco Central de cada país realiza o controle do dinheiro em circulação, através da compra e venda de títulos públicos com os demais bancos. 

Este controle por parte do Banco Central influencia diretamente na taxa de juros Selic, o que significa que a inflação e o poder de compra da população também são impactados. 

As instituições autorizadas a negociar com o Banco Central exercem a importante função de levar os títulos públicos do nível primário (negociação entre bancos) para o nível secundário, onde os investidores, em geral, podem aplicar nesses títulos.  

O que é open market?

O Open Market, ou Mercado Aberto, é um ambiente onde o Banco Central realiza a compra e venda de títulos públicos com os bancos comerciais do país.

Os títulos públicos, por sua vez, são emitidos pelo governo, com o objetivo de captar recursos para arcar com seus gastos. Ou seja, como o governo gasta mais do que arrecada em impostos, ele recorre à emissão de títulos para conseguir dinheiro. 

Nesse sentido, os títulos públicos servem para financiar a dívida pública. Sendo assim, é por meio da venda e compra dos títulos no open market, que o governo consegue antecipar a verba a ser recebida com o Imposto de Renda.

O intuito com o open market é realizar o controle das taxas de juros e créditos a curto e médio prazo. Essas negociações fazem parte da política monetária de um país, sendo que, no Brasil, o responsável é o Banco Central do Brasil (BC ou Bacen)

Na prática, o Open Market funciona como um mecanismo, onde o Bacen consegue inserir ou retirar dinheiro de circulação, o que impacta vários aspectos da economia. 

O Banco Central realiza leilões para que as instituições financeiras e os bancos possam comprar e vender títulos. Contudo, não são todas as instituições e bancos que estão autorizados a participar. Somente os grandes bancos, chamados de dealers, podem negociar no mercado de títulos públicos. 

Um efeito que podemos citar do mercado aberto é a taxa Selic – Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Como a Selic é a taxa de juros base da economia brasileira, ela influencia todas as demais taxas de juros. Dessa forma, através da taxa Selic, o BC estimula ou reduz o desenvolvimento da economia brasileira.

Para que ele serve?

Uma das funções do Banco Central, através do Open Market, é o controle da volatilidade na economia. Dessa maneira, por meio do controle do papel-moeda em circulação, ele consegue controlar um pouco das variações do mercado financeiro, que se não controladas, poderiam impactar negativamente a economia. 

O Banco Central tem ainda a função de manter o poder de compra da população. Para isso, ele recorre a medidas para controlar a inflação. Um desses mecanismos de controle é justamente a injeção ou a redução de dinheiro em circulação através do Open Market. Enfim, os principais objetivos do Open Market são:

  • Controle da taxa de juros de curto prazo
  • Controle diário da circulação da moeda
  • Negociação de títulos de dívida pública
  • Criação de liquidez para os títulos públicos

Qual é a importância do mercado aberto?

O Open Market é muito importante pois está diretamente relacionado à política monetária de um país, já que ele está ligado ao estímulo do crescimento econômico e ao controle da inflação.

Portanto, é por meio do Open Market  que o Banco Central adota medidas relacionadas à inflação e ao poder de compra da população. Nesse sentido, temos dois tipos de política monetária e sua relação com o Open Market: a política expansionista e a contracionista.

A política expansionista é a mais usada pelos países, sobretudo, quando estão em crise. Neste caso, o objetivo é injetar dinheiro na economia, estimulando o crescimento. Ou seja, o Banco Central compra títulos públicos. 

Para realizar a política expansionista, a taxa Selic é reduzida, o que faz com que os demais juros fiquem mais baixos. Consequentemente, as pessoas consomem mais, o que leva ao aumento da demanda frente à oferta, o que resulta no aumento da inflação. 

Por outro lado, política contracionista é menos usada pelos países, já que propõe a redução do consumo das pessoas.

Desse modo, o intuito é aumentar a taxa Selic, o que significa que todas as demais taxas de juros sobem. Neste cenário, as pessoas passam a comprar menos, o que faz com que a oferta seja superior à demanda e os preços diminuam. 

Níveis do open market

O open market é composto por dois níveis:

1. Nível primário

Neste nível ocorrem as operações entre o Banco Central e os dealers. Ou seja, esse nível não é aberto para o público em geral. As negociações são bem flexíveis, podendo ocorrer por internet ou telefone. Os dealers negociam com o Banco Central e depois levam os títulos para o nível secundário.

2. Nível secundário

Após negociar com o Banco Central, os bancos negociam os títulos com os investidores em geral, formando o nível secundário. Por exemplo, ao investir em títulos do Tesouro Direto, você está contribuindo para o financiamento do país através do open market.

Como operar no open market?

Apenas o Banco Central e os dealers podem operar no nível primário do Open Market. Mas você pode operar no nível secundário por meio da compra de títulos públicos. Em ambos os níveis, os participantes devem ter cuidado com a volatilidade do mercado.

Essa volatilidade pode reduzir ou aumentar o poder de compra do dinheiro, e é afetada por vários fatores. Por exemplo, grandes entradas ou saídas de moeda do país e a alta do juro futuro podem trazer maior volatilidade para o mercado.

É por isso que o Banco Central intervém na economia por meio do controle do papel-moeda em circulação no mercado. Com isso, ele consegue atuar no controle das variações do mercado financeiro, evitando que variações abruptas impactem negativamente a economia.

Enfim, agora que você sabe como o Open Market funciona, não deixe de aprender também sobre Hawkish e dovish: o que são e quais as suas diferenças?

Fontes: Suno, Mais retorno, Xp Dicionário financeiro,  Edital concursos Brasil

10 livros essenciais para entender sobre economia comportamental

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR