Entenda como a variação do dólar afeta a economia e os seus investimentos

A variação do dólar afeta economia em diversos aspectos como, por exemplo, nos investimentos e nos preços dos produtos.

25 de março de 2022 - por Jaíne Jehniffer


As moedas passam por oscilações constantes. Mas você sabe como a variação do dólar afeta a economia? É isso que vou te contar no texto de hoje.

Tipos de dólar

Antes de eu te contar como as variações do dólar afetam a economia, o preço de itens no dia a dia e as viagens para o exterior, você precisa entender que existe mais de um tipo de dólar. Na verdade, existem dois tipos de dólar:

1- Dólar turismo. dólar turismo é comprado por pessoas físicas. Por exemplo, se você for viajar para os EUA, você vai precisar comprar dólares. Logo, é o dólar turismo que você vai comprar para viajar.

De maneira geral, este tipo de dólar custa mais caro. Um dos motivos para isso é que o volume de transações com ele é relativamente pequeno. 

2- Dólar comercial. Já o dólar comercial é negociado por empresas e instituições financeiras. Ele é mais barato do que o dólar turismo.

Um dos motivos para isso é que ele conta com um grande volume de transações. Ou seja, as empresas e instituições movimentam grandes quantias.

Quando você ouve ou lê no noticiário econômico sobre a alta ou queda do dólar, é do dólar comercial que estão falando. Isso porque é o valor deste dólar que impacta a economia.

Como funcionam as variações do dólar

O dólar comercial é usado em várias situações como, por exemplo:

  1. Transações comerciais do governo e dos bancos;
  2. Compra e venda de mercadorias;
  3. Investimentos;
  4. Importações;
  5. Exportações.

A forma mais fácil de explicar a variação do dólar é a oferta e demanda da moeda no mercado. Sendo assim, quando a demanda por dólar sobe, o seu preço também se eleva. Por outro lado, quando a demanda diminui, o preço cai.

1- Por que o dólar sobe? Existem 3 fatores muito importantes que impactam na oferta e demanda por dólares e causam a variação da moeda:

  1. Déficit da balança comercial. O déficit ocorre quando o Brasil importa mais do que exporta. Com isso, a oferta de dólar diminui, o que faz com que a cotação suba.
  2. Gastos no exterior. Uma grande quantidade de turistas brasileiros no exterior gera uma demanda maior por dólares que serão gastos fora do Brasil.
  3. Juros dos Estados Unidos. Quando os juros nos EUA sobem, a tendência é que os investidores brasileiros optem por investir fora, já que os rendimentos ficam mais atrativos.

2- Por que o dólar cai? Alguns fatores que causam a queda do dólar são:

  1. Superávit comercial. O superávit ocorre quando as empresas brasileiras vendem mais produtos no exterior. Com isso, entram mais dólares no Brasil, o que aumenta a sua oferta.
  2. Gastos de estrangeiros. A entrada de estrangeiros no Brasil trás dólares para dentro do país.
  3. Juros do Brasil. Quando os juros brasileiros sobem, os investidores estrangeiros ficam interessados em aplicar no Brasil, já que o retorno se torna mais atrativo.
  4. Crescimento. Quando o Brasil cresce ao passo em que o risco do país fica menor, a tendência é que o dólar caia.

Como a variação do dólar afeta a economia e os investimentos

A variação do dólar afeta diversos aspectos da economia. Por exemplo:

1- Viagens. Para quem vai viajar, a alta do dólar faz com que os preços das passagens, a cotação das casas de câmbio e os gastos no exterior sejam mais altos.

2- Dia a dia. A variação do dólar também impacta no dia a dia do consumidor. Isso porque ele afeta os custos das empresas, o que, no final das contas, acaba sendo repassado para o consumidor.

Por exemplo, as indústrias que importam itens tendem a repassar essa variação para o produto final. Em outras palavras, as variações do dólar afetam a inflação no Brasil.

3- Exportações. A variação do dólar impacta ainda nas exportações do Brasil. Isso porque, quando o dólar está alto, os produtos brasileiros tendem a ficar mais competitivos no exterior.

4- Investimentos. Por fim, a variação do dólar também impacta nos investimentos brasileiros.

Um dos fatores principais dessa equação é a taxa de juros brasileira, que estabelece o rendimento dos investimentos de renda fixa e influencia de forma direta no valor do dólar ante o real.

Sendo assim, a renda fixa fica mais atrativa para o capital estrangeiro, já que os juros pagos por essas aplicações no Brasil são mais altos do que as economias desenvolvidas como, por exemplo, a norte-americana.

Por que é importante acompanhar o dólar

Como você viu no item acima, a variação do dólar afeta diretamente a economia brasileira. É por isso que mesmo a nossa moeda sendo o real, nós temos que ficar de olho no dólar.

O dólar impacta tão fortemente a economia pois ele é uma referência monetária mundial. Antes esse papel era cumprido pela libra esterlina, do Reino Unido.

Mas atualmente este papel cabe ao dólar norte-americano. Sendo que a ocupação desse papel tem relação com a força da economia dos Estados Unidos, ou seja, com o seu poder de influencia sobre os outros países.

Desse modo, atualmente, mesmo que os EUA passe por crises econômicas, o dólar continua usufruindo da confiança internacional. Dessa forma, os bancos e governos:

  1. Contam com reservas em dólares;
  2. Realizam vários tipos de transações comerciais em dólares;
  3. Emprestam dinheiro em dólares.

Portanto, devido a sua relevância mundial, o dólar está sempre sendo acompanhado por vários países ao redor do mundo.

Enfim, este texto te ajudou a entender como a variação do dólar afeta a economia? Então confira também Dólar caindo, a R$ 4,80: chegou a hora de investir nos EUA?

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos