THORChain: descubra como funciona essa criptomoeda 


A THORChain é uma exchange que funciona de forma descentralizada, controlada por algoritmos e códigos de contratos inteligentes. Dessa forma, ela não conta com nenhum órgão centralizador, mas, para poder funcionar bem, conta com três figuras: o trader, os provedores de liquidez e os THORNodes.

A ideia de criar a THORChain surgiu em 2018, por um time que se mantém anônimo. O intuito com a criação da plataforma era fornecer liquidez descentralizada entre cadeias e tornar mais fácil o acesso a serviços financeiros para pessoas de todo o mundo.

Existem duas formas de obter RUNE, o token ativo da THORChain: comprando ou sendo um provedor de liquidez. Para comprar, basta acessar uma exchange que negocie esse ativo. Por outro lado, ao atuar como provedor de liquidez, você recebe RUNE como recompensa.

O que é a criptomoeda THORChain?

A THORChain é uma exchange, ou seja, uma plataforma de negociação de criptoativos. E funciona de forma descentralizada, controlada por algoritmos e códigos de contratos inteligentes.

Ou seja, ela não conta com um órgão centralizador intermediando as negociações, são os próprios usuários que proporcionam liquidez para que as transações ocorram. Desse modo, ao invés de negociar criptos com outras pessoas, os traders fazem as trocas diretamente com o pool de liquidez.

Em resumo, os pools são depósitos de ativos feitos pelos usuários, que obtêm rendimento a partir das taxas de negociação como forma de incentivo.

Em comparação com outras exchanges, a THORChain se destaca por ser “multichain”, pois ela permite a troca (swap) de criptoativos entre várias redes, tais como Bitcoin e Ethereum. Nesse sentido, não é preciso do atrelamento com outro ativo, o que ajuda a reduzir os riscos envolvidos nas negociações.

O que é a RUNE?

RUNE é o nome do token nativo da THORChain. No total, existirão 500 milhões de unidades de RUNE. Desses, 330 milhões já estão em circulação no mercado. A RUNE pode ser usada como:

  • Segurança
  • Liquidação
  • Incentivos
  • Governança

Como funciona?

Em síntese, a THORChain funciona como um tipo de gerenciador de cofres, que monitora depósitos e saques, usando o modelo de pool e arbitradores para precificar os ativos. Desse modo, a plataforma consegue manter a liquidez sem a necessidade de intermediários e órgãos centralizadores.

Para funcionar bem, a THORChain conta com três tipos de usuários:

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

  • THORNodes: Os THORNodes são os operadores dos nós da THORChain. São eles que garantem a segurança de todo o ecossistema. Porque os nós validam as transações e contribuem para a segurança da rede.
  • Provedores de Liquidez (LPs): Os LPs são os usuários que depositam RUNE e outros ativos nos pools de liquidez correspondente. Com esse depósito eles ajudam na liquidez das operações da rede e como recompensa, eles ganham uma parte das taxas de transação e recompensas em RUNE.
  • Traders: Por fim, temos ainda os traders de arbitragem que monitoram e reequilibram os pools de forma contínua, com o intuito de obter lucro. Na prática, eles buscam por ativos com preços desbalanceados entre mercados para lucrar com essas diferenças. Desse modo, os preços da plataforma acabam sendo equilibrados de forma natural.

Como ganhar/comprar a THORChain?

É possível obter a RUNE, que é o token da nativo da THORChain, por meio de exchanges de criptomoedas. Existem várias no mercado, portanto analise qual se encaixa melhor nas suas necessidades e abra uma conta.

Na análise, não se esqueça de verificar quais são os custos e se a exchange em questão negocia RUNE. Além disso, não deixe de levar em conta o seu perfil de investidor. Depois de abrir a sua conta, basta fazer uma transferência e investir em quantas criptos quiser.

Outra forma de obter RUNE é como um provedor de liquidez, para isso você precisa depositar RUNE e outros ativos nos pools de liquidez. Ao contribuir com a liquidez da plataforma, você é compensado com parte das taxas de transação e recompensas em RUNE.

Como usar?

O RUNE pode ser usado para:

  • Governança: Os detentores de RUNE podem votar em atualizações do protocolo. Além disso, eles podem indicar prioridade para os ativos e redes que eles querem que sejam listados ou continuem na plataforma.
  • Incentivos: Serve como recompensa para os Provedores de Liquidez e a operadores dos nós da rede.
  • Liquidação: O Rune pode ser usado como o par base para as trocas feitas em todos os pools de liquidez na THORChain.
  • Segurança: Por fim, para se tornar um operador de nós na THORChain, o usuário deve vincular uma quantidade de RUNE mantida como garantia de responsabilidade e de que fará o melhor trabalho possível para contribuir com a integridade do ecossistema.

Quais são os riscos da THORChain?

O maior risco das criptomoedas no geral e a ThorChain não é exceção, é a volatilidade dos preços dos ativos. Em resumo, a volatilidade é as alterações de preços dos criptoativos, que podem fazer com que o valor suba ou caia repentinamente.

Como as criptos passam por muitas alterações de preço, elas podem fazer o investidor lucrar com a alta ou perder dinheiro com a baixa. É por isso que o investimento em cripto não é recomendado para todos os perfis de investidores, apenas para os mais arrojados.

Vale a pena?

Depende. Assim como as demais criptomoedas do mercado, a THORChain tem vantagens e desvantagens. Para saber se ela vale a pena para você, é preciso pesar os prós e contras, levando em conta o seu perfil de investidor e objetivos com a aplicação.

Dentre as vantagens da THORChain está o fato de que ela é uma plataforma descentralizada, onde os usuários podem fazer trocas entre múltiplas Blockchains sem a necessidade de registro e de atrelamento de ativos. Além disso, ela possui mecanismos para manter a liquidez.

Em contrapartida, como desvantagem, podemos citar o fato de que as criptomoedas, no geral, passam por muitas oscilações de preço, o que representa um risco para a aplicação. Portanto, esse não é o tipo de investimento recomendado para todos os perfis de investidores.

Fontes: Investidor 10, Coinext e Coin marketcap.

Conte-nos a sua opinião...