Planejamento Financeiro Familiar: como começar


Se os gastos da sua família estão muito altos e é impossível realizar os sonhos de vocês, então a solução pode ser um planejamento financeiro familiar.

Com este planejamento a família se une para economizar e realizar os seus sonhos. Sendo que esses sonhos podem ser os mais variados, como comprar uma casa ou fazer uma viagem juntos.

Ter a colaboração de todos os membros da família nem sempre é fácil. Mas com as dicas deste texto, você estará apto a unir a família em torno de um objetivo em comum.

O que é planejamento financeiro familiar?

Um planejamento financeiro familiar é a projeção das receitas e gastos de uma família. Desse modo, é possível analisar a situação financeira da família.

Logo, é possível identificar quais são os maiores gastos e definir um plano para que a família economize e possa realizar seus objetivos.

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar

Por exemplo, vamos supor que você, seu companheiro (a) e filhos querem viajar nas férias do ano que vem. As viagens envolvem vários gastos, como transporte, alimentação e hospedagem.

Sendo assim, para uma viagem em família, vocês vão precisar de uma quantia alta. Dessa forma, a solução é economizar em família.

Neste caso, como é uma viagem em família, pode ser mais fácil ter a colaboração de todos. Afinal de contas, quem não gosta de viajar?

Importância

O planejamento financeiro familiar é uma importante ferramenta de educação financeira. Isso porque a família será mais racional em relação ao dinheiro, ao deixar de lado a emoção e seguir o plano.

Ou seja, você e a sua família podem mudar a relação de vocês com o dinheiro. Além disso, depois de ter o gostinho de realizar um sonho, a família pode se sentir motivada a economizar para realizar outros sonhos.

Mas para atingir seus objetivos, a família deve entender o ciclo da riqueza. O ciclo é: ganhar – guardar – investir. Para economizar, a família pode optar por cortar gastos e procurar renda extra.

Depois de ganhar, está na hora de guardar esse dinheiro. Em outras palavras, você não deve gastar tudo o que ganha, uma parte sempre deve ser guardada.

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar

Por fim, a última parte do ciclo é investir. Essa etapa é essencial pois faz o seu dinheiro render. Enfim, as principais vantagens de fazer um planejamento financeiro familiar são:

  • Descobrir para onde está indo o dinheiro;
  • Definir quais são as despesas fixas e variáveis;
  • Encontrar os hábitos ruins, como por exemplo, compras por impulso;
  • Melhorar as tomadas de decisões;
  • Conquistar os objetivos familiares;
  • Aprender a investir.

Como o orçamento familiar deve ser dividido?

A divisão do orçamento familiar vai depender das necessidades e objetivos da sua família. Ou seja, não existe uma regra que se aplica a todas as famílias. Cada família tem uma renda, realidade e necessidades diferentes.

Apesar disso, existem algumas metodologias que podem servir como base. Uma delas é a 50-15-35. Em resumo, nesse modelo a divisão do orçamento é a seguinte:

  • 50% para despesas fixas. Aqui estão despesas como aluguel, água, energia e internet.
  • 15% para as dívidas. Se você não tiver dívidas, você pode destinar esses 15% para a criação de uma reserva de emergência. Depois de montada a reserva, você pode começar a investir essa parte.
  • 35% para gastos não essenciais. Nessa parte estão os gastos relacionados com o seu estilo de vida, como cinema, academia e restaurantes.

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar

Esse é apenas um dos métodos existentes. Logo, você pode procurar por outros que se encaixem melhor nas suas necessidades.

Além disso, você pode ainda adaptar esse método, destinando uma parte maior para o pagamento de dívidas e uma parte menor para os gastos não essenciais, por exemplo.

Modelos de planejamento financeiro familiar

O planejamento financeiro familiar pode ter como foco a realização de vários tipos de objetivos. Alguns dos principais são:

1- Sair das dívidas: A ideia é economizar para pagar as dívidas. Além de economizar, é essencial renegociar as dívidas.

2- Comprar casa própria: O ideal para comprar a casa própria é investir por alguns anos e depois comprar o imóvel à vista. Você também pode financiar, mas essa é uma opção que raramente compensa.

3- Estudar no exterior: Por fim, outro objetivo bem comum para o planejamento financeiro familiar é para estudar fora. Neste caso, o ideal é que a economia seja feita durante alguns anos, já que o valor necessário é alto.

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar

Como fazer um planejamento financeiro familiar?

Para fazer um planejamento financeiro familiar e realizar os sonhos da sua família, siga o passo a passo:

1- Fontes de receita

Primeiramente, organize quais são as fontes de receita da sua família. Isso é importante para que você saiba de onde vem o seu dinheiro. As fontes de renda extra também devem ser consideradas como receita.

2- Quais são os seus gastos?

Anote todos os seus gastos durante 2 ou 3 meses. No final desse período, confira quais são seus gastos. Essa é uma etapa importante pois às vezes a gente gasta sem perceber.

Pode acontecer também de nos enganarmos sobre para onde está indo o dinheiro, isto é, quais são os maiores gastos.

No começo pode parecer meio chato anotar todos os gastos. Mas esse passo é preciso para que você identifique onde você poderá cortar gastos.

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar

3- Objetivos e metas

Após cumprir o primeiro passo, você saberá quais são os seus gastos mensais. Com isso, você pode traçar os objetivos e metas para economizar em família. O ideal é ter objetivos de curto, médio e longo prazo. 

As metas são como passos que, ao serem cumpridos, colocam a família mais perto da realização do objetivo. Para estabelecer metas de cortes de gastos, verifique quais gastos podem ser cortados.

Vale destacar que as metas devem ser realistas. Isso porque, metas realistas e mensuráveis são mais fáceis de serem realizadas. Por outro lado, as metas muito irreais podem não ser realizadas e acabar frustrando a família.

Enfim, é importante que todos os membros da família participem da criação das metas. Com todos participando e tendo o objetivo claro com a economia, todos ficam mais estimulados a economizar.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

4- Centralize o controle de gastos

Como o controle de gastos de uma família envolve mais pessoas do que o controle individual, é bom centralizar o controle. Nesse caso, a centralização fica a cargo da mãe ou do pai.

Uma dica para facilitar essa centralização é usar aplicativos e planilhas que possam ser acessados por todos os familiares.

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar

5- Crie um plano de contenção

Para juntar dinheiro é preciso gastar menos do que se ganha. Essa é uma lógica muito simples. No entanto, nem sempre ela é fácil de ser seguida.

O que acontece com a maioria das famílias é recorrer ao cartão de crédito, promissória ou cheque especial para comprar coisas sem ter dinheiro.

O problema é que nos meses seguintes você vai precisar pagar a conta. Logo, parte da renda será comprometida com isso.

Portanto, se a intenção é economizar em família, estabeleça um plano de contenção. Dessa forma, vocês devem se esforçar para de fato conter os gastos e focar na realização dos objetivos.

6- Reserva financeira

O que você faz quando um imprevisto ocorre e você não tem dinheiro? Se você tem uma reserva de emergência sabe que em imprevistos você terá de onde tirar dinheiro sem comprometer o orçamento familiar.

Contudo, caso você não tenha essa reserva, é melhor fazer o quanto antes. Afinal de contas, imprevistos podem acontecer.

Enfim, o valor da reserva de emergência deve ser equivalente a pelo menos 6 meses dos gastos mensais da família. Mas caso você queira, ela pode ser maior.

7- Invista

Investir é uma forma de fazer o seu dinheiro render. Ao economizar, você consegue juntar o dinheiro para realizar seus objetivos. Ao investir esse dinheiro, você consegue fazer com que ele se torne uma quantia maior.

Antes de investir, não deixe de estudar sobre investimentos. Isso é importante para que você identifique qual a melhor opção de aplicação de acordo com os seus objetivos.

Uma dica importante: tome cuidado com o risco da aplicação. Se vocês estão economizando para realizar um sonho, não coloquem esse dinheiro em ativos de alto risco como as ações.

Isso porque, vocês podem acabar perdendo o dinheiro e não conseguir realizar seus sonhos. Por isso, prefira aplicações mais seguras, como o Tesouro Direto, por exemplo.

8- Revise o planejamento financeiro familiar

De tempos em tempos, é bom revisar o planejamento. Com isso você consegue ver o que está dando certo e o que precisa ser mudado.

Além disso, o planejamento deve ser revisto pois os objetivos e a renda familiar podem mudar. Você pode dar uma revisada nesse planejamento uma vez por mês. Se você notar que não está dando certo, refaça o planejamento.

Dicas para economizar em família

Algumas dicas que podem te ajudar a economizar em família são:

1- Comprometimento com o planejamento financeiro familiar

É importante que todos estejam comprometidos. Sendo assim, todos devem estar dispostos a economizar e contribuir para realizar o sonho da família. Uma dica extra é: clareza.

Se todos souberem com clareza como será feita a economia e o que será feito do dinheiro economizado, os familiares se sentirão mais motivados a economizar.

Para que você entenda melhor, vamos usar de novo o exemplo da viagem em família. Para que todos participem ativamente, vocês podem planejar juntos quais atividades serão realizadas.

Depois disso, você pode fazer um orçamento do quanto irá custar cada coisa na viagem. Reúna esses dados e apresente para todos. Com isso, todos saberão o quanto irá custar a viagem e se sentirão mais motivados a colaborar.

2- Todo centavo vale

Como uma família tem muitas pessoas, cada pequena economia feita por um membro já representa uma boa economia.

Por exemplo, vamos supor que você seu companheiro (a) e 3 filhos, conseguem economizar R$ 20,00 por mês cada. No total será R$ 100,00 economizado. No ano isso é uma economia de R$ 1.200.

3- Compras à vista e com desconto

Prefira fazer compras à vista e procure por desconto. O cartão de crédito pode até ser mais prático. Mas com ele é bem fácil se endividar.

4- Não compre por impulso

Antes de comprar qualquer coisa, pense bem sobre. Se pergunte se a compra foi planejada e se você de fato precisa daquele item.

Em boa parte dos casos você vai notar que está fazendo uma compra apenas por capricho. Uma dica extra é deixar para comprar o produto depois. Ao fazer isso você tem tempo para pensar e perceber que não precisa gastar.

5- Padrão de vida

Quando o planejamento financeiro familiar começar a trazer resultados, talvez você pense em subir o padrão de vida da sua família. Isso é um erro.

O ideal é manter o seu padrão de vida ou viver em um padrão abaixo do que a sua renda permite. Com isso você gasta menos do que ganha e pode investir e realizar objetivos.

6- Inteligência financeira

Aprenda a lidar com o seu dinheiro e a priorizar as metas familiares. Ao desenvolver a inteligência financeira, você começa a ter mais tranquilidade financeira.

Isso porque, você não fica endividado e se planeja para realizar os seus sonhos. A inteligência financeira passa pela educação financeira. Leia mais sobre em: O que é educação financeira? Conceito, importância e como alcançar

Conte-nos a sua opinião...