Bandas de Bollinger: o que é, como usar e como funciona

17 de outubro de 2022 - por Jaíne Jehniffer


Bandas de Bollinger é o nome de um indicador de volatilidade usado para prever se um ativo está sobre-comprado, estável ou sobre-vendido. 

Também chamado de bollinger bands, este indicador é formado por duas médias móveis, uma superior e outra inferior.

Na prática, as Bandas de Bollinger servem para apontar se uma ação está cara ou barata, em um certo período de tempo. É por isso que ele é muito usado em operações de day trade e de swing trade.

Vale destacar que o nome Bandas de Bollinger é uma referência ao seu criador, o analista financeiro, colaborador da área de análise técnica, norte-americano John Bollinger.

Em resumo, John Bollinger lançou o livro Bollinger on Bollinger Bands em 2001. No entanto, essa técnica começou a ser desenvolvida por ele na década de 1980.

Para que serve as Bandas de Bollinger?

As Bandas de Bollinger servem, sobretudo, para tentar prever qual será o comportamento do preço de certo ativo. Para isso, se estabelece preço médio, mínimo e máximo de certo período.

Na prática, as bandas criam uma área onde tenta-se definir se o preço vai subir ou cair, tendo como base o histórico desse ativo em certo período.

Sendo assim, esse indicador é usado por traders que buscam entender qual é o melhor momento para entrar ou sair de uma posição.

Enfim, algumas funções desse indicador são:

  • Mostrar a intensidade de valorização ou desvalorização de um ativo

  • Antever os níveis de preço de um ativo

  • Antecipar topos e fundos de preço no gráfico

Cálculo

Confira abaixo a fórmula para fazer o cálculo das bandas, de acordo com Bollinger:

  • Banda superior: média móvel simples (20 períodos) + (2x desvio padrão de 20 dias)

  • Centro: média móvel simples de 20 períodos (se período = dias, então: 20 dias)

  • Banda inferior: média móvel simples (20 períodos) – (2x desvio padrão de 20 dias)

Um detalhe importante é que o valor de cálculo das médias móveis geralmente é de 20 períodos. No entanto, isso pode mudar de acordo com o desvio padrão desejável.

Apesar disso, usar esse número de períodos para o cálculo é uma recomendação do próprio criador do indicador, John Bollinger.

Como interpretar as Bandas de Bollinger?

As Bandas de Bollinger podem apontar para a entrada de certo movimento. Ou seja, é possível usar as Bandas de Bollinger para identificar que quando as linhas se expandem, a oscilação das cotações tende a ser grande.

Desse modo, os analistas usam médias móveis como linhas de suporte e resistência na tentativa de antecipar o preço de uma ação.

Além disso, as Bandas de Bollinger podem ser usadas por traders para desenhar linhas retas que unem ambos topos ou fundos de preços para identificar os extremos de preços superiores ou inferiores e, em seguida, adicionam linhas paralelas para definir a banda de movimentos dos preços.

Sendo assim, enquanto os preços não se movem para fora dessas bandas, as cotações costumam se mover e se comportar de acordo com o esperado.

1- Possíveis compras

Quando ocorre a formação de fundos duplos, ou seja, duas quedas seguidas que formam a figura de um “W”, significa que essa pode ser uma oportunidade de compra.

Isso porque, esse movimento pode indicar a perda da força da tendência de baixa. Logo, quando batem na inferior repetidamente, são caracterizados como sobrevenda e indicam compra.

2- Possíveis vendas

Por outro lado, quando ocorre a formação de topos duplos, isto é, duas altas seguidas de intensidade semelhante, formando um “M” no gráfico, pode ser sinal de venda.

Isso porque esse movimento pode indicar um esgotamento da força de tendência de alta.

Sendo assim, quando os preços tocam a linha superior das Bandas de Bollinger continuamente, são ditos como sobrecompra e indicam venda.

3- Cruzamento de médias

Os traders que usam as Bandas de Bollinger, costumam determinar as faixas superiores e inferiores como alvos de preços.

Sendo assim, se o preço desvia para fora da banda inferior e cruza acima da média de 20 dias (a linha do meio), a banda superior representa a meta de preço superior.

Sendo que, em uma forte tendência de alta, os preços costumam oscilar entre a banda superior e a média móvel de 20 dias.

Quando isso acontece, um cruzamento abaixo da média móvel de 20 dias aponta para uma inversão da tendência para o lado negativo.

Enfim, o trader pode comprar quando os preços das ações cruzam abaixo da banda inferior para tirar proveito das condições de sobrevenda e lucrar quando o preço do ativo negociado for em direção à linha central da média móvel.

Vantagens e desvantagens da Bandas de Bollinger

Para quem faz day trade, a grande vantagem das Bandas de Bollinger, é a possibilidade de tentar prever as movimentações dos preços de certo ativo.

No entanto, vale lembrar que ninguém é capaz de prever o futuro. Portanto, não confie demais nesse indicador e não faça operações apenas com base nele.

Além disso, se a sua intenção é construir um patrimônio, o mais indicado é investir com foco no longo prazo. Neste caso, uma análise fundamentalista é mais recomendada.

LEIA MAIS

Pullback: o que é, como funciona e características

Candlestick: saiba o que é e conheça os principais padrões

Swing trade, o que é? Como funciona, vantagens e desvantagens

Setup trader: o que é e como criar uma estratégia efetiva?

Gráfico underwater: saiba o que é e como funciona

Técnica da ancoragem: o que é e como usá-la?

Análise de ações – Diferenças entre fundamentalista, técnica e como fazer

Volume financeiro: o que é e como fazer a análise correta

Fontes: Suno, Toro e Coinext.

10 livros essenciais para entender sobre economia comportamental

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR