Como reinvestir os dividendos? Isso fará você ficar rico


Quando você recebe dividendos, você gasta ou reinveste? As duas escolhas podem estar certas. Isso vai depender dos seus objetivos. Se você quer ficar rico, é bom reinvestir os dividendos.

Porém, se você já vive de renda, você pode gastar os proventos. Acontece que, quando você reinveste, você passa a usufruir dos efeitos dos juros compostos.

Por esse motivo é tão importante reinvestir. Afinal de contas, os juros compostos vão fazer com que o seu patrimônio cresça muito mais rápido.

O que é reinvestir os dividendos?

Reinvestir os dividendos é usar os proventos para comprar mais ativos. Por exemplo, ao receber dividendos da Itaúsa, você pode usar o dinheiro para comprar mais ações.

Com isso, você usufrui dos juros compostos. Isso é muito vantajoso, pois no longo prazo você tem uma bola de neve positiva.

Ou seja, os seus investimentos geram altos retornos que podem ser usados para aumentar ainda mais a sua participação. Sendo assim, reinvestir faz com que você acumule patrimônio mais rápido.

Como reinvestir os dividendos? Isso fará você ficar rico

Como reinvestir os dividendos?

Em uma carteira diversificada, você pode obter diferentes tipos de proventos. Ou seja, você pode reinvestir não apenas os dividendos das ações, mas também os proventos dos fundos imobiliários, por exemplo.

O reinvestimento não precisa ser feito no mesmo ativo que originou o provento. Por exemplo, se você receber dividendos da Petrobras, você não precisa comprar ações da Petrobras. Ao invés disso, você pode investir em ações de outra empresa.

Algumas empresas que são pagadoras de dividendos oferecem aos seus investidores a chance de participar do Plano de Reinvestimento de Dividendos (PRD).

Em resumo, o PRD possibilita que os investidores reinvistam os proventos de forma automática. Caso a empresa não tenha o PRD, basta o investidor comprar novas ações sozinho.

Como reinvestir os dividendos? Isso fará você ficar rico

O efeito dos reinvestimentos

O reinvestimento de dividendos tem um efeito muito positivo no longo prazo. No curto prazo não é possível notar muito bem o efeito que ele causa. Entretanto, no longo prazo ele faz total diferença.

Como os efeitos do reinvestimento de dividendos é sentido no longo prazo, muitos investidores não ligam para o reinvestimento.

Mas reinvestir é uma prática muito poderosa que pode te ajudar a ficar rico mais rápido. Por exemplo, quem investiu R$ 100 na Ambev em 1994 e reinvestiu os dividendos em ações da própria empresa, teria R$ 25 mil no final de 2017.

Por outro lado, a pessoa que investiu R$ 100, mas não reinvestiu os dividendos, teria apenas R$ 11 mil. Ou seja, a pessoa que reinvestiu teria mais do que o dobro no mesmo período.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

O reinvestimento tem efeito positivo nas carteiras de modo geral. No entanto, para as pessoas que criam uma carteira com foco em dividendos, o reinvestimento é ainda mais importante.

Isso porque as carteiras de dividendos pagam dividendos sempre. Sendo que os dividendos são parte dos lucros das empresas distribuídos entre os investidores de forma proporcional.

Sendo assim, quanto mais ações uma pessoa possui, mais ela vai receber. Neste sentido, quando você reinveste, você aumenta a sua participação.

Logo, na próxima vez você irá receber uma quantidade maior de dividendos. No longo prazo isso faz com que você receba um valor considerável em dividendos que podem ser usados para aumentar a sua participação.

Reinvestir ou gastar?

O reinvestimento de dividendos costuma ser usado sobretudo pelas pessoas que desejam acumular patrimônio. Isso porque, ao reinvestir, você consegue construir um patrimônio mais rápido.

No entanto, os investidores que não estão na fase de acumulação de patrimônio, podem optar por gastar. Neste caso, os proventos servem como uma renda passiva para quem está vivendo de renda.

A diferença entre o investidor que vai reinvestir e o que vai gastar, é a fase que ambos estão vivendo. No primeiro caso, o investidor está na fase de acumular patrimônio.

Logo, o reinvestimento serve como uma ferramenta para acelerar esse processo de acúmulo de patrimônio. Porém, o investidor que já passou pela fase de acumulação, pode viver de renda com os proventos recebidos.

Neste caso, os dividendos servem como uma renda passiva que será usada na manutenção do padrão de vida. Sendo que ao usar os proventos, a pessoa não precisa mexer no montante total e talvez ainda dê para reinvestir uma parte.

Portanto, não existe certo ou errado entre reinvestir ou gastar. Tudo vai depender da fase que você está vivendo e dos seus objetivos. 

Para entender mais sobre a importância de reinvestir os dividendos no longo prazo, assista ao vídeo de Raul Sena, o Investidor Sardinha:

E aí, gostou de aprender sobre reinvestir dividendos? Então leia também FIC, FIA, FII e outras siglas dos fundos que você precisa entender

Conte-nos a sua opinião...