Liquidez corrente: o que é e importância nos investimentos


A liquidez corrente é um índice usado para analisar a saúde financeira de uma empresa. Isso porque, ele aponta se a empresa tem capacidade para quitar suas dívidas no curto prazo.

Quanto mais alto for a liquidez corrente, maior é o potencial da empresa em honrar seus compromissos. Já as empresas com baixo índice, podem ter problemas para quitar as dívidas.

Enfim, este indicador costuma ser usado pelos investidores como base nas tomadas de decisões. No entanto, é preciso levar em conta outros indicadores em paralelo.

O que é liquidez corrente?

A liquidez corrente ou índice de liquidez, é um indicador financeiro. Ele aponta a capacidade que uma empresa possui de quitar suas dívidas no curto prazo. Sendo que o curto prazo, geralmente, se refere ao período de 1 ano.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Na teoria, ele é a relação entre os valores previstos para entrada de caixa e de saída, no curto prazo. Na liquidez corrente somente os ativos e passivos circulantes são levados em conta. Em resumo, os ativos circulantes envolvem os:

  • Bens;
  • Direitos;
  • Todos os ativos que a empresa pode converter em dinheiro de maneira imediata.

Já o passivo circulante são:

  • Contas a pagar;
  • Impostos;
  • Juros;
  • Dívidas a serem pagas no curto prazo. 

liquidez corrente: o que é e importância nos investimentos

A liquidez em si, está relacionada com a facilidade com que um ativo pode ser convertido em dinheiro. Sendo assim, quanto mais fácil e rápido for a conversão de um ativo em dinheiro, maior é a sua liquidez. Dessa forma, uma empresa com alta liquidez, pode quitar de forma mais fácil suas dívidas no curto prazo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Por outro lado, se uma empresa tiver uma baixa liquidez, é bom ficar alerta, pois ela pode não conseguir honrar seus compromissos no curto prazo. Isso é ruim, pois a empresa pode ter que lidar com multas e juros.

Tipos de indicadores de liquidez

Existem quatro tipos de indicadores de liquidez, são eles:

1- Corrente: Aponta se a empresa pode quitar suas dívidas no curto prazo. Leva-se em conta apenas os ativos e passivos circulantes. A sua fórmula é: Liquidez corrente = ativo circulante / passivo circulante.

2- Imediata: Este é um tipo de liquidez corrente mais conservador. Isso porque, ela leva em conta apenas o patrimônio disponível e o passivo circulante. Desse modo, a fórmula é: Liquidez imediata = disponível / passivo circulante.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

liquidez corrente: o que é e importância nos investimentos

3- Seca: Este tipo de liquidez é parecida com a liquidez corrente. A diferença é que a sua fórmula não leva em conta o estoque. O intuito da liquidez seca é verificar se a empresa pode pagar as dívidas sem fazer a venda do estoque. A sua fórmula é: Liquidez seca = (ativo circulante – estoques) / passivo circulante.

4- Geral: Por fim, o objetivo dessa liquidez é analisar a saúde financeira da empresa no longo prazo. Sendo assim, no cálculo é levado em conta o ativo não circulante realizável no longo prazo e as obrigações de longo prazo. A sua fórmula é: Liquidez geral = (ativo circulante + ativo não circulante) / (passivo circulante +passivo não circulante).

Cálculo da liquidez corrente

O cálculo é feito com a fórmula: Liquidez corrente = ativo circulante / passivo circulante. Para fazer os cálculos, você pode consultar o balanço da empresa. Se o resultado dos cálculos for maior do que 1, a empresa tem capacidade de quitar suas dívidas no curto prazo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Se o resultado for igual a 1, é porque existe um ponto de equilíbrio. Isto é, os rendimentos são equivalentes aos custos e os recursos da empresa. Logo, ela possui apenas o valor necessário para honrar suas obrigações. Por fim, se o resultado for menor do que 1, a empresa pode não ter dinheiro para quitar todas as suas dívidas no curto prazo.

liquidez corrente: o que é e importância nos investimentos

O valor ideal da liquidez corrente varia. Por exemplo, para Benjamin Graham o resultado deve ser de, pelo menos, 1,5 ou 2. Enfim, alguns fatores que devem ser levados em conta ao analisar a liquidez de uma empresa são:

1- Ciclo: Quando uma empresa tem influência da sazonalidade, o ciclo operacional impacta na liquidez. Ou seja, o indicador pode mudar de acordo com o ciclo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

2- Varejo: No comércio varejista a liquidez é menor que nos setores com sazonalidade. A baixa liquidez nesse comércio pode indicar que a empresa tem uma alta eficiência operacional. 

3- Ativos: Como a liquidez corrente é um indicador amplo, ela leva em conta alguns ativos menos realizáveis. Sendo assim, nos ativos circulantes existem alguns que não são transformados em caixa de forma fácil no curto prazo. 

Investimentos

A liquidez corrente é um importante indicador para os investidores. Isso porque, por meio dela é possível analisar a saúde financeira de uma empresa. Além disso, ela aponta se a empresa tem um bom controle de fluxo de caixa e estratégias de crédito.

Isso é possível, pois com este indicador o investidor pode verificar se a empresa possui condições de honrar seus compromissos no curto prazo. Dessa forma, ao investir em uma empresa, de maneira geral, é mais vantajoso optar por empresas com alta liquidez.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Apesar disso, o ideal é não usar apenas esse indicador. Na verdade, é melhor fazer uma análise profunda para que você tenha uma visão geral da empresa. Usar outros indicadores é essencial, pois a liquidez corrente não é um reflexo das finanças da empresa.

Por exemplo, uma empresa pode distribuir proventos e registrar lucros mesmo com uma liquidez baixa. Isso ocorre pois algumas empresas só têm dinheiro para pagar suas dívidas na data de vencimento e não ao fazer o balanço.

Uma boa opção antes de investir, é usar a análise fundamentalista. Por meio dela você pode verificar vários indicadores antes de tomar uma decisão. Sendo que você pode usar os Indicadores fundamentalistas – Pra que servem e lista dos 12 principais

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


Conte-nos a sua opinião...