Ativos e passivos financeiros: o que são e quais as diferenças?


Os ativos e passivos financeiros são nomes dados ao dinheiro gerado ou gasto.

Em resumo, os ativos são tudo aquilo que gera dinheiro. Por outro lado, os passivos financeiros são os gastos de uma empresa ou de uma pessoa.

Ou seja, enquanto os ativos fazem com que você tenha mais dinheiro, os passivos tiram seu dinheiro. Sendo assim, os dois termos são bem diferentes, já que são opostos.

Por exemplo, se você investir em um Certificado de Depósito Bancário (CDB), você irá receber uma taxa de juros. Portanto, trata-se de um ativo.

Já um exemplo de passivo é uma dívida com juros. Isso porque, você precisa pagar a dívida e os juros, logo, você perde dinheiro ao invés de ganhar.

Entender as diferenças entre ativos e passivos financeiros é essencial para quem deseja ter saúde financeira e construir um patrimônio.

Caso contrário, você pode acabar confundindo ativo e passivo e tomando decisões erradas.

O que são ativos financeiros?

A categoria de ativos financeiros engloba tudo aquilo capaz de gerar dinheiro.

Tipos de ativos

Os ativos podem ser de 3 tipos diferentes:

1- Ativos que geram renda

São os ativos que te proporcionam renda de forma frequente. Um bom exemplo disso, são os fundos imobiliários, já que eles costumam distribuir dividendos todos os meses.

2- Reserva

Os ativos de reserva se relacionam com os ativos que você possui para possíveis emergências ou para garantir a sua segurança financeira.

Geralmente, esses ativos englobam investimentos com alta liquidez que podem ser resgatados rapidamente quando for necessário.

3- Ativo circulante

O ativo circulante engloba os bens capazes de gerar dinheiro no curto prazo, em menos de um ano.

Além disso, se enquadra nessa categoria os investimentos que podem ser resgatados rapidamente, como investimentos com liquidez diária.

4- Crescimento

Por fim, os ativos de crescimento são os ativos que têm como foco o rendimento no longo prazo. Geralmente, esses ativos têm um grau de risco maior, porém, têm maiores chances de altos retornos.

E os passivos?

Os passivos são tudo aquilo que custa dinheiro. Ou seja, ao invés de ganhar dinheiro, você perde dinheiro.

Tipos de passivos

Os tipos de passivos são:

1- Passivo a descoberto

No passivo descoberto, as dívidas são maiores do que os ganhos com os ativos.

2- Circulante

O passivo circulante engloba tudo o que precisa ser pago em breve. Um exemplo disso, são os empréstimos.

3- Fictício

Em resumo, o passivo fictício são os custos que foram pagos e não entram mais na balança.

4- Passivo exigível

Esse tipo de passivo são tudo aquilo que deve ser pago depois do fim do exercício social da empresa.

5- Não-exigível

Por fim, o passivo não-exigível são os passivos que não devem ser obrigatoriamente pagos.

Por exemplo, em uma empresa, os bônus para os funcionários podem ser considerados como passivo não-exigível.

Quais as diferenças entre ativos e passivos financeiros?

Os ativos são todos os bens ou posses que geram rendimento para uma pessoa ou empresa. Por exemplo, investimentos em títulos públicos, ações e criptomoedas.

Em contrapartida, os passivos financeiros são tudo aquilo que custa dinheiro. Por exemplo, o aluguel, energia e afins são passivos.

Talvez você fique confuso se alguns bens são ativos ou passivos. Um carro, por exemplo, é um ativo ou um passivo? Depende.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Se você usa o carro para trabalhar como motorista de aplicativo, por exemplo, ele é um ativo. Isso porque, ele te ajuda a gerar dinheiro.

Contudo, se você comprou um carro para uso pessoal, ele é um passivo. Isso ocorre pois, neste caso, você terá apenas gastos com o carro. Ou seja, ele não vai te gerar nenhum dinheiro, vai apenas gastar dinheiro.

Sendo que a diferença do valor total dos ativos e dos passivos é chamado de patrimônio líquido. Em síntese, o patrimônio indica o capital que sócios ou acionistas possuem.

A importância de diferenciar os ativos e passivos

É muito importante que você saiba qual a diferença entre ativos e passivos financeiros.

Isso porque, ao saber o que gera dinheiro e o que tira o seu dinheiro, você consegue se organizar melhor para atingir seus objetivos.

Portanto, para ter saúde financeira é essencial que você entenda bem essa diferença entre ativos e passivos financeiros.

Afinal de contas, é preciso ter o equilíbrio entre ambos para ter controle das finanças.

Qual a importância dos ativos e dos passivos de uma empresa?

Entender quais são os ativos e passivos de uma empresa é essencial para a saúde financeira do negócio.

Isso porque, você pode tomar medidas para maximizar os ativos e reduzir os passivos, tornando a empresa mais rentável.

Sendo assim, o ativo e passivo impacta no planejamento financeiro da empresa, possibilitando que o empreendedor consiga investir e se programar para lidar com as dívidas.

É claro que toda empresa tem passivos. Mas saber controlar os passivos e buscar formas de aumentar os ativos é essencial. Portanto, esse conhecimento é essencial para manter o negócio funcionando. 

Além disso, os ativos e passivos são analisados por investidores que desejam aplicar recursos na empresa.

Como atingir o equilíbrio entre os ativos e os passivos?

Agora que você sabe a diferença e quais são os tipos de ativos e passivos, está na hora de organizar as suas finanças ou da sua empresa. Para isso, siga o passo a passo:

1- Analise a sua situação

Primeiramente, você precisa analisar como está a sua situação financeira. Para isso, anote todos os gastos e receitas. Você pode fazer isso em um papel, planilha ou aplicativo.

O importante é que você saiba quais são as suas fontes de receitas e quais são os seus gastos. Com isso, você consegue identificar para onde está indo o seu dinheiro e pode fazer cortes de gastos.

2- Compare

Compare as suas receitas e os seus gastos. É essencial que as suas receitas sejam maiores do que os seus gastos.

Se você estiver gastando exatamente tudo o que você ganha, o ideal é fazer um corte de gastos para que você tenha dinheiro para investir. Com isso, você poderá construir um patrimônio no longo prazo.

3- Aumentar a receita

Existem diversas opções de renda extra para que você consiga aumentar a sua renda mensal. Ao aumentar a sua renda, você pode aumentar o valor destinado aos investimentos.

Inclusive, entender a importância de investir em ativos ao invés de gastar com passivos, é uma das diferenças entre os riscos e os pobres.

LEIA MAIS

Como atingir uma renda passiva de R$ 600 por mês com FIIs

13 lições ensinadas no livro “Os segredos da mente milionária”

O que é investimento? Saiba mais sobre esse conceito!

Como montar uma carteira de investimentos?

Regra dos 72: veja essa estratégia para os seus investimentos

25 melhores cursos de investimentos para todos os níveis

Fontes: Yappi, Contabilivre, Era dos administradores, G2D, Voitto, Finanças pessoais Suno e Terra.

Conte-nos a sua opinião...