O que é liberalismo? Origem, teóricos, bases, vertentes e neoliberalismo


O liberalismo é uma doutrina política, econômica e social que visa a liberdade individual e mercantil. Ele surgiu na Europa, durante o iluminismo, como uma maneira de se opor à monarquia e ao controle social e econômico do Estado. 

A ideia central do iluminismo é que a liberdade individual deve ser priorizada frente ao coletivo. Sendo que o objetivo é alcançar uma sociedade justa e igualitária. 

Além da liberdade individual, o iluminismo se posiciona a favor da ampla concorrência de mercado, sem a intervenção e restrições causadas pelo Estado. 

O que é liberalismo

O liberalismo é uma doutrina econômica, política e social. O seu ponto focal está na ideia da liberdade individual e mercantil. Dessa maneira, o objetivo é que a população tenha direitos humanos iguais visando a garantia da livre concorrência de mercado. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
O que é liberalismo? Origem, teóricos, bases, vertentes e neoliberalismo

Souza aranha machado

O liberalismo teve início no século XVII e se destacou no século XVIII durante o iluminismo. Ele se posicionava contra o mercantilismo e a intervenção do Estado na economia. Sendo assim, durante o século XIX, o liberalismo foi dominante na política e na economia. 

Em resumo, os pensamentos liberais de assegurar os direitos dos cidadãos e dar fim ao despotismo, serviu como base para eventos como a Revolução Francesa e a Revolução Industrial. Porém, após a Primeira Guerra Mundial, ele caiu em descrédito. 

Origem do liberalismo

As primeiras aparições liberais são do século XVII, por meio da Revolução Gloriosa da Inglaterra. Naquela época, os cidadãos se posicionaram contra a monarquia absolutista inglesa.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O resultado foi o fim do absolutismo inglês e a implantação do regime parlamentar, que mesmo mantendo a monarquia, abriu o Parlamento para a participação de pessoas que não eram da nobreza. 

Com o tempo, o pensamento liberal foi se espalhando pela Europa, e filósofos como John Locke e Adam Smith, contribuíram para o desenvolvimento das bases do liberalismo econômico e político. 

Conhecimento científico

Com a influência do pensamento iluminista, que defendia a razão frente à religião, os cidadãos perceberam que a vida política não deveria ser regida pela religião, mas sim pela racionalidade.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Também foi nessa época que as pessoas perceberam que alguns direitos básicos, que John Locke chamava de direitos naturais, deveriam ser garantidos, como a liberdade e a igualdade. 

Enfim, a Revolução Industrial e o desenvolvimento do capitalismo industrial foram fundamentais para o impulsionamento dos pensamentos liberais. Afinal de contas, a burguesia queria expandir sua produção e lucros, mas os governos autoritários atrapalhavam seus planos. 

Bases do liberalismo

A base do liberalismo está no conceito de liberdade individual e mercantil. Portanto, os governos adeptos do liberalismo político e econômico devem tomar atitudes para garantir a liberdade individual de toda a população e evitar imposições do Estado. 

O que é liberalismo? Origem, teóricos, bases, vertentes e neoliberalismo

Visão imóveis

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O intuito é criar uma sociedade justa e igualitária, tendo como base a ideia de que o individual deve ser priorizado frente ao coletivo.

Dessa forma, ao não se considerar a hierarquia social, as pessoas se tornam livres e iguais diante do Estado e vivem buscando suas próprias necessidades. Desse modo, as principais características do liberalismo são:

  • Estado Mínimo (Redução da atuação do Estado);
  • Individualismo e valorização do trabalho;
  • Livre concorrência de mercado;
  • Valorização das leis;
  • Redução das barreiras econômicas;
  • Lei da oferta e procura como mecanismo de regulação do mercado;
  • E por fim, liberdade individual, ideológica e de expressão.

Mesmo com o discurso de sociedade justa e igualitária, o liberalismo fracassou. Acontece que com a livre concorrência econômica, as sociedades se tornaram mais desiguais, o que resultou em problemas econômicos e políticos. 

Teóricos

Os dois principais teóricos do liberalismo, responsáveis por desenvolver técnicas para o funcionamento do liberalismo econômico e político foram Adam Smith e John Locke.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Adam Smith

O economista escocês Adam Smith (1723 – 1790), é conhecido como o pai do liberalismo econômico. Adam Smith criou a teoria laissez-faire ou em português deixe fazer. Ou seja, a ideia era deixar o mercado se regular sozinho sem a intervenção e imposição estatal ocasionada pelo mercantilismo. 

Clube do valor

Smith acreditava que a divisão do trabalho era muito importante para que houvesse um crescimento da produção e do mercado. Essa ideia é expressa por meio da sua obra A Riqueza das Nações.

No entanto, para que essa teoria funcionasse, seria preciso uma livre concorrência de mercado, pois ela proporcionaria a busca pelo aperfeiçoamento, o que resultaria em maior qualidade dos produtos e diminuição dos custos de produção. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em síntese, a convicção na livre concorrência, está baseada na ideia de que a lei da oferta e procura, proporciona sucesso econômico e prosperidade.

Em outras palavras, sem a intervenção do Estado, as empresas seriam obrigadas a buscar novas técnicas que proporcionassem o aumento da sua qualidade e competitividade frente às demais empresas. 

John Locke

O filósofo inglês John Locke (1632 – 1704) é tido como o fundador do liberalismo político. Por meio de sua obra Segundo Tratado do Governo Civil, Locke defendia que o poder vinha das pessoas e não de Deus. Dessa maneira, ele argumentava que os cidadãos tinham direito à liberdade e à propriedade.

O que é liberalismo? Origem, teóricos, bases, vertentes e neoliberalismo

Alto astral

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além disso, Locke se posicionava a favor da substituição do absolutismo por uma relação contratual. O intuito era que a relação entre os governadores fosse baseada em um conjunto de leis escritas, ou seja, a Constituição. 

Vertentes liberais

O liberalismo clássico tem como objetivo central a defesa de que todo ser humano tem a capacidade de trabalhar, criar e evoluir sem as imposições do Estado.

Logo, o objetivo era lutar contra a monarquia absolutista que era baseada no direito divino, por meio de suas vertentes: política e econômica. 

1- Político

O liberalismo político se opõe ao monárquico, já que este é focado sobretudo nos desejos do rei e seus aliados. Sendo assim, a vertente política foi bastante utilizada depois de regimes monárquicos e absolutistas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No modelo político desenvolvido por John Locke, a atuação do Estado é reduzida e a liberdade civil e transparência política são priorizadas. Isso seria possível por meio da criação de leis claras através de um processo democrático e eleitoral. 

O que é liberalismo? Origem, teóricos, bases, vertentes e neoliberalismo

Culturamix

O filósofo francês Charles de Montesquieu, propôs a divisão dos poderes estatais em três frentes: Poder Legislativo, Executivo e Judiciário. O intuito era retirar o poder das mãos de um monarca e acabar com a opressão estatal. 

2- Econômico

O liberalismo econômico se baseia na lei da oferta e demanda, que funciona como um regulador natural do mercado. Desse modo, a intenção é que o Estado não interfira na economia, proporcionando a livre concorrência. Outro ponto importante no liberalismo econômico é a valorização do trabalho humano, assim como o direito à propriedade privada.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No liberalismo econômico é forte o conceito de valorização do esforço individual e da meritocracia. Isso porque o liberalismo econômico defendia que somente o indivíduo era o responsável pela sua riqueza e sucesso. 

Neoliberalismo

Como o liberalismo aumentou a desigualdade social, ele entrou em descrédito depois da Primeira Guerra Mundial. Posteriormente, com as mudanças políticas, econômicas e sociais ocorridas depois da Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria, desenvolve-se o conceito de neoliberalismo. 

O que é liberalismo? Origem, teóricos, bases, vertentes e neoliberalismo

Globalizacion

Baseado no liberalismo clássico, teóricos desenvolveram o neoliberalismo como uma doutrina capaz de se adaptar ao atual contexto globalizado, diversificado e capitalista.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Portanto, o neoliberalismo se difere do liberalismo clássico apenas pelo fato de que ele é focado em outro contexto social. Logo, enquanto o clássico era voltado para a luta contra a monarquia, o neoliberalismo apoia o capitalismo e o favorecimento da economia privada. 

Enfim, agora que você conhece o que é liberalismo, aproveite para conhecer algumas crises que impactaram o mundo, como a crise de 1929 que resultou na quebra de vários bancos e a Crise de 2008, o que foi? Contexto histórico e efeitos no Brasil e no mundo.

Fontes: Toda matéria, Stoodi, Brasil escola, Mundo educação,e Politize

Imagens: Souza aranha machado, Visão imóveis, Globalizacion, Conhecimento científico, Clube do valor, Alto astral, Culturamix e Instituto liberal

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


Conte-nos a sua opinião...