Ações PN e ON, entenda as diferenças e a rentabilidade


O mundo dos investimentos é uma verdadeira sopa de letrinhas. Se você é novo nesse mundo, saiba que existem algumas siglas que você precisa conhecer, dentre elas, as siglas das ações PN e ON.

PN é a sigla usada para ações preferenciais. Já ON são as ações ordinárias. Os dois tipos de ações são frações de uma empresa, negociadas na B3.

Entretanto, as duas possuem algumas diferenças. Uma das principais diferenças é que as ON dão direito ao voto nas assembleias. Em contrapartida, as PN têm preferência no recebimento de dividendos.

O que são ações PN e ON?

As ações PN e ON são dois tipos de ações negociadas na B3. Sendo que as ações são frações de empresas de capital aberto listadas na bolsa.

Em resumo, as empresas que abrem o capital, de maneira geral, fazem isso como uma forma de captar recursos. Sendo assim, com os recursos obtidos com o IPO, elas podem investir em seu crescimento.

Enquanto isso, os investidores que compram suas ações se tornam sócios e podem usufruir de alguns direitos. As ações ordinárias (ON) dão direito ao voto nas assembleias e o seu ticker termina com o número 3.

Já as ações preferenciais (PN), dão prioridade no recebimento de dividendos. Geralmente as ações PN terminam com o final 4, mas também podem ter final 5 ou 6.

Ações PN e ON, entenda as diferenças e a rentabilidade

Isso vai depender da classe da ação. Ação de classe A termina com 4, classe B termina com 5 e classe C com 6. Essas ações podem ter direitos diferentes em relação aos dividendos.

Para verificar isto, basta consultar o estatuto da empresa. Algumas empresas oferecem ações PN e ON, enquanto outras só oferecem um dos dois tipos.

Isso vai depender do nível de governança corporativa da empresa. Sendo que, quanto mais alto o nível, maiores são os critérios de transparência que a empresa precisa cumprir.

Diferenças entre ações PN e ON

As ações ordinárias têm duas características principais: direito ao voto e tag along. O direito ao voto permite que os acionistas façam parte das decisões da empresa.

No entanto, a participação é proporcional a quantidade de ações que você tiver.

Desse modo, se você tiver apenas uma ação, você terá o direito de votar, mas não vai fazer muita diferença em comparação com quem tem muitas ações.

Por outro lado, a tag along é uma vantagem das ações ordinárias. Isso porque, a tag along é o direito do investidor vender a sua participação caso o controle da empresa mude.

Já as ações preferenciais têm prioridade no recebimento de dividendos. Isso funciona como uma espécie de compensação, já que esses acionistas não podem votar nas assembleias.

Vale destacar que as PN possuem prioridade, mas isso não significa que as ON não recebam dividendos. O que acontece é que as ações PN recebem primeiro e podem receber um valor maior do que as ON.

Em relação à tag along, algumas ações PN possuem esse direito, mas não são todas. A vantagem das PNs, fora os dividendos, é que em caso de falência da companhia, elas têm prioridade no reembolso do capital.

Além disso, as ações preferenciais costumam ter uma liquidez maior do que as ações ON. Enfim, as ações PN e ON se diferem em relação ao:

  • Direito de voto;
  • Recebimento de dividendos;
  • Tag Along
  • Reembolso em caso de falência.

Além das ações PN e ON, existem também as units, cujo ticker termina em 11. A diferença entre as units e as PN e ON é que as units funcionam como pacotes de ações formados por ações PN e ON.

Qual é a melhor?

Agora que você conhece as diferenças entre ações ordinárias e preferenciais, talvez você esteja se perguntando qual é o melhor tipo. Porém, uma ação não é melhor que outra.

Ações PN e ON, entenda as diferenças e a rentabilidade

A escolha entre elas irá depender dos seus objetivos ao investir. Por exemplo, se você quer montar uma carteira de dividendos, então as ações preferenciais podem ser mais vantajosas.

Mas se você prefere participar das decisões da empresa, as ON podem ser mais interessantes. Lembrando que o peso da participação nas assembleias da empresa é proporcional a quantidade de ações que você possui.

Como investir?

O primeiro passo para investir em ações PN ou ON é conhecer o seu perfil de investidor. Isso é muito importante, pois todas as ações fazem parte da renda variável.

Isso significa que você não tem garantias ao investir. Logo, você pode ter lucros ou prejuízos. Ou seja, existe um certo risco ao investir.

Nesse sentido, conhecer o seu perfil é essencial, pois irá indicar se investir em ações é a melhor opção para você ou não. O próximo passo é analisar as ações. Uma boa forma de fazer isso é por meio da análise fundamentalista.

Ações PN e ON, entenda as diferenças e a rentabilidade

Por fim, depois de escolher as ações, basta fazer uma transferência para a sua conta na corretora e investir. Lembre-se de investir com foco no longo prazo e acompanhar a rentabilidade da sua carteira.

Se você ainda não tiver uma conta, não se preocupe. De maneira geral, a abertura de conta em uma corretora é rápida e gratuita. Existem muitas corretoras no mercado para você escolher, um exemplo disso é a IsaEx.

Para conferir mais detalhes de como investir leia: Como investir? Passo a passo e alternativas por menos de 100 reais

Conte-nos a sua opinião...