Economia real: o que é, como funciona e como investir

A economia real é o nome dado para os fatores que impactam toda a sociedade brasileira, como por exemplo, a geração de empregos. Geralmente são atividades relacionadas à produção, circulação e consumo de bens e produtos na sociedade.

16 de julho de 2021 - por Jaíne Jehniffer


A economia real é composta pelas atividades que impactam diretamente a geração de emprego, riqueza e renda para a nação. Ou seja, na economia real os benefícios são sentidos pela sociedade como um todo.

Dessa forma, ela está relacionada com a produção, circulação e consumo de bens e serviços. Isso resulta na interação de fornecedores, empresas e clientes.

Nesse sentido, a economia real se diferencia bastante do mercado financeiro. Afinal de contas, no mercado financeiro as negociações resultam em benefícios somente para os envolvidos e não para a sociedade como um todo, como ocorre com a economia real.

O que é economia real?

A economia real é o nome dado para os fatores que impactam toda a sociedade brasileira, como, por exemplo, a geração de empregos. Geralmente são atividades relacionadas à produção, circulação e consumo de bens e produtos na sociedade. Logo, a economia real é o resultado da interação entre os fornecedores, empresas e consumidores.

Economia real: o que é, como funciona e como investir

Levante ideias

Nesse sentido, os investimentos realizados na economia real são totalmente diferentes dos investimentos no mercado financeiro. Isso porque, no mercado financeiro, ocorrem as negociações de ativos que são transferidos entre as mãos dos compradores e vendedores, resultando em ganho apenas para os envolvidos.

Em contrapartida, na economia real ocorrem ganhos reais para a sociedade e não apenas para as pessoas envolvidas na compra e venda.

Além disso, os impactos dos investimentos em economia real podem ser percebidos no crescimento econômico. Sendo que esse crescimento pode ser medido por vários indicadores, como, por exemplo, o PIB, taxa de desemprego e inflação.

Como funciona?

A economia real resulta em impactos positivos que beneficiam a sociedade como um todo. Por exemplo, vamos imaginar que você decida abrir uma padaria. Para isso, você precisaria construir um imóvel, o que geraria emprego.

Depois que o imóvel estivesse pronto, você teria que contratar pessoas para trabalhar na sua empresa, o que geraria emprego novamente. Além dos empregos, a padaria ainda teria a função social de oferecer produtos muito úteis para a população.

Economia real: o que é, como funciona e como investir

Imovelweb

Com o funcionamento da padaria, outras empresas fornecedoras e companhias logísticas também estariam envolvidas, gerando uma movimentação da indústria como um todo. Além disso, os lucros do negócio são mensuráveis, o que contribui com vários indicadores, como o PIB.

Economia real versus mercado financeiro

A economia real é caracterizada pela interação de fornecedores, empresas e clientes. Nesse sentido, ocorre a mobilização da força produtiva e de profissionais de várias áreas para que seja alcançado algo concreto e tangível. Em contrapartida, no mercado financeiro ocorrem transações com ativos de natureza contratual.

Ou seja, não ocorrem negociações com ativos tangíveis como na economia real. É devido a essa diferença que por vezes diz-se que o mercado financeiro está descolado da economia real.

Por exemplo, quando a bolsa de valores passa por uma forte valorização ou desvalorização somente porque alguma autoridade no assunto fez algum comentário, houve um descolamento do mercado.

Exame

Afinal de contas, um simples comentário não causa alterações na forma com que a economia real funciona. Outra diferença entre os dois é que na economia real as mudanças ocorrem de forma lenta e gradual.

Por outro lado, no mercado financeiro as mudanças ocorrem rapidamente. Essa diferença existe, pois no mercado financeiro são negociados papéis que podem trocar de mãos facilmente, ao passo que na economia real essa troca não é tão rápida.

Isso significa que os ativos no mercado financeiro são líquidos, já os ativos reais são ilíquidos. Sendo que, alguns exemplos de ativos negociados no mercado financeiro são ações, fundos de investimento e CDBs. Já na economia real alguns exemplos são a construção de imóveis e a participação em empresas.

Vantagens e riscos

A grande vantagem de investir na economia real é contribuir com a geração de benefícios para a sociedade. Dessa maneira, para os investidores que desejam ganhar dinheiro ao mesmo tempo em que contribuem com o desenvolvimento da sociedade como um todo, essas aplicações são bem vantajosas.

Outra vantagem é a rentabilidade. Alguns tipos de investimento, como o empreendedorismo, possuem grande potencial de proporcionar altos rendimentos para o investidor. Por fim, existe ainda a vantagem de contribuir com a diversificação da carteira.

Cdl sete lagoas

Esses investimentos podem ser usados também como uma forma de proteção contra as oscilações do mercado financeiro, já que várias das alternativas de investimento não estão listadas na bolsa de valores.

Os riscos desses investimentos estão relacionados ao ativo em si. Por exemplo, ao investir em fundos mobiliários, existe o risco de que os imóveis passem por períodos de vacância, o que pode prejudicar a valorização das cotas e a rentabilidade do fundo.

Como investir na economia real?

Investir na economia real é uma forma tanto de gerar riqueza pessoal, quanto de contribuir com o desenvolvimento da sociedade. A maneira mais conhecida para investir na economia real é empreender. Ao abrir um negócio, você gera emprego, oferece serviços e produtos úteis para a população e ajuda a movimentar a economia.

Outra alternativa, caso o empreendedorismo não te atraia, é o crowdfunding. Em síntese, o crowdfunding é uma modalidade de financiamento coletivo, onde você contribui para que projetos saiam do papel.

Você pode investir também em fundos imobiliários de desenvolvimento, focados na construção de novos imóveis. Outra opção é investir em fundos de investimentos, também chamados de investimentos alternativos.

Economia real: o que é, como funciona e como investir

Remessa online

Por exemplo, os fundos de Private Equity adquirem participação ou o controle de empresas que não estão na bolsa de valores. Depois de entrar nas empresas, o fundo espera pela sua maturação e vende sua participação depois de um período de aproximadamente sete a dez anos.

Por fim, existem ainda os fundos de debêntures incentivadas. Eles estão envolvidos na economia real, pois as debêntures incentivadas captam recursos para investir em projetos de infraestrutura. A grande vantagem é que a remuneração desses fundos possui isenção do Imposto de Renda (IR). 

E aí, gostou de conhecer sobre a economia real? Então não deixe de aprender sobre os Investimentos responsáveis, o que são? Definição, critérios e como investir

Fontes: Mais retorno, Nexxos e Bloxs

Imagens: Levante ideias, Suno, Imovelweb, Exame, Cdl sete lagoas e Remessa online

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos