O que é ADR e como funciona?


Quando se estuda investimentos no interior, sempre surge a dúvida sobre o que é ADR. Principalmente quando perguntamos se é possível comprar ações de empresas estrangeiras.

Basicamente, pensamos que é impossível ou tem muita burocracia. Contudo, com o ADR, os investidores podem ter acesso às empresas estrangeiras no pregão norte-americano.

Neste texto, você vai saber o que é ADR (American Depositary Receipts) como estratégia para seus investimentos.

Começando por saber o seu conceito:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O que é ADR?

O que é ADR: funcionalidade, para que serve e vantagens

Antes de tudo, vamos dividir o termo ADR. Assim, começaremos pelo DR, que quer dizer Depositary Receipts. O DR é um certificado que representa ações de uma determinada empresa.

Assim, ele pode ser depositado em uma instituição depositária e negociado em vários países. Vale lembrar que uma empresa brasileira pode ter seu DR negociado no exterior.

Por fim, o nome completo ADR significa ações de empresas não americanas negociadas nos Estados Unidos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Funcionalidades do ADR

O que é ADR: funcionalidade, para que serve e vantagens

Para você saber para que servem os ADRs para as empresas, vamos começar pela sua regulamentação.

Portanto, os ADRs são regulamentados pelo Conselho Monetário Nacional e pela Comissão de Valores Mobiliários.

A função do ADR está ligada às estratégias financeiras das empresas. Assim, é importante saber que várias empresas de diversos países utilizam esta estratégia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os benefícios que este processo traz para as empresas são: captação de recursos no mercado americano e aumento de liquidez de seus papéis.

A propósito, nos anos 90, muitas empresas brasileiras acessam investidores por meio do ADR. Vale lembrar que o mercado de capitais no Brasil ainda era incipiente.

Como funciona?

O que é ADR: funcionalidade, para que serve e vantagens

Basicamente, se um investidor norte-americano quer comprar uma ação de uma empresa estrangeira, é bem simples. Ou seja, ele pode fazer isso por meio de uma corretora ou banco.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Contudo, existe a diferença destas ações estarem lastreadas a empresas estrangeiras.

Assim, vem à tona uma curiosidade: É possível um investidor norte-americano investir em uma empresa brasileira?

A resposta para esta pergunta é sim. Portanto, ele pode, por exemplo, investir em ações da Petrobras. Vale lembrar que o investidor adquire um recibo com os mesmos direitos de ações.

A propósito, o ADR conhecido como PBR (petróleo brasileiro SA) é negociado na NYSE.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Para que serve o ADR para os investidores?

O que é ADR: funcionalidade, para que serve e vantagens

A princípio, vamos entender como funcionam os ADRs, na perspectiva dos investidores norte-americanos.

Portanto, por meio do ADR, os investidores não compram diretamente ações. Assim eles adquirem recibos, ou seja, títulos representativos desses papéis.

A propósito, eles são negociados e cotados em dólares. Porém, as ações que lastreiam estes títulos existem nos países de origem.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Se tomarmos como exemplo os ADRs brasileiros, eles estão em instituições que atuam como custodiantes. Por outro lado, nos EUA, quem emite os recibos é uma instituição depositária.

Contudo, vale lembrar que os direitos e benefícios dos ADRs são os mesmos dados aos acionistas do mercado local.

ADR e ações

O que é ADR: funcionalidade, para que serve e vantagens

Parece bem claro até aqui que os investidores que investem em ADR e os investidores locais possuem os mesmos direitos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Contudo, o exercício destes direitos não é tão simples assim. Ou seja, existem alguns fatores que dificultam esses direitos: dificuldade de comunicação e transferência de recursos.

A transferência de recursos envolve algumas operações de câmbio. Neste sentido, existem várias proporções entre os ADRs e as ações que os lastreiam. Por exemplo:

  • De uma para um;
  • Um para mais do que um;
  • De um para frações.

Tipos

O que é ADR: funcionalidade, para que serve e vantagens

Basicamente, para sabermos dos tipos dos ADRs, vamos seguir dois critérios. Assim, podemos seguir primeiro o critério do Guia “Por dentro da B3”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Nesse critério os ADRs são divididos entre patrocinados e não patrocinados.

  • Patrocinados: As companhias que lastreiam os ADRs operam em conjunto com o banco depositário;
  • Não patrocinados: A companhia emissora (que lastreia os recibos) não participa ativamente do processo.

Tipos de ADR pelo critério de níveis

No segundo critério se aplica a classificação por nível. Ou seja, o nível de um ADR indica que ambiente poderá ser negociado.

  • ADR I: negociado apenas no balcão;
  • ADR II: negociados em bolsas sobre certificados lastreados em ações emitidas anteriormente;
  • III: negociado em bolsa mais envolve novas emissões de ações por parte da empresa.

Vantagens

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Para sabermos das vantagens do investimento em ADRs é necessário se ater nos diferentes investidores.

Portanto, para os investidores norte-americanos, a vantagem está clara. Ou seja, eles podem investir em ações estrangeiras sem sair de seu país. Além disso, são negócios regidos pelas regras norte-americanas. Assim tem toda segurança das normas, principalmente as de governança corporativa.

Por outro lado, para os brasileiros, a vantagem é poder investir em ações estrangeiras. Desta forma, estas ações estão concentradas nos EUA.

Contudo, você tem que abrir uma conta em uma corretora norte-americana. Em síntese, para investir, invista de acordo com seus objetivos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Por fim, se quiser saber mais, leia também: Quem precisa declarar imposto de renda? Critérios e quem é isento


Conte-nos a sua opinião...