Tipos de FIIs: conheça todas as opções disponíveis


Os tipos de FIIs são as opções de Fundos de Investimento Imobiliário disponíveis no mercado. Sendo que os FIIs são um tipo de fundo de investimento com foco no setor imobiliário.

Desse modo, os FIIs funcionam como uma opção de investimento em renda variável, negociada na Bolsa de Valores Brasileira.

Existem vários tipos de FIIs, mas a maior parte tem como foco gerar proventos para os acionistas. Apenas a forma usada para gerar este retorno é que varia.

Por exemplo, os FIIs de tijolo colocam imóveis para alugar e a renda gerada é distribuída para os cotistas.

Por outro lado, os fundos de papel investem em títulos relacionados com o setor imobiliário e o rendimento é distribuído entre os cotistas.

Dessa forma, o rendimento pode variar de acordo com o tipo de fundo. Ou seja, alguns FIIs podem ser mais rentáveis do que outros.

Além disso, o nível de risco dos fundos imobiliários depende muito do tipo que ele é, já que cada tipo de fundo realiza aplicações diferentes.

Quais são os tipos de FIIs do mercado brasileiro?

Os tipos de FIIs disponíveis no mercado são:

1- Fundos de papel

Os Fundos de papel são também chamados de Fundos de Recebíveis Imobiliários. Em resumo, esse tipo de fundo investe em títulos relacionados ao setor imobiliário.

Portanto, o rendimento do fundo deriva do pagamento de juros dos títulos. Enfim, esses fundos podem investir em títulos como:

2- Fundos de tijolo

Os fundos de tijolo investem em imóveis reais e obtêm rendimento por meio de aluguéis. Dentro desse tipo, existem vários subtipos de fundos imobiliários. Por exemplo:

3- Fundos de desenvolvimento

Este tipo de fundo imobiliário investe em projetos imobiliários, com o objetivo de obter lucros com a venda ou arrendamento dos imóveis finalizados.

Por exemplo, o fundo pode comprar um terreno, construir um imóvel e então fazer a sua venda. O seu funcionamento se parece bastante com as empresas de construção civil.

4- Fundos de fundos

Os fundos de fundos, ou FOFs, são fundos imobiliários que compram cotas de outros fundos imobiliários.

Sendo assim, ele pode proporcionar uma grande diversificação para a carteira do investidor.

5- Fundos híbridos

Por fim, temos os fundos híbridos, que investem nos mais diferentes tipos de ativos do setor imobiliário.

Por exemplo, ele pode investir em cotas de outros FIIs, em LCIs e em CRIs. Dessa forma, ele também proporciona uma boa diversificação para o cotista.

O que levar em conta ao escolher um tipo de fundo imobiliário?

Os Fundos de Investimento Imobiliário são uma boa opção de ativo para quem deseja receber proventos de forma regular.

No entanto, trata-se de uma aplicação de renda variável. Isso significa que os FIIs podem não ser a melhor opção para todos os perfis de investidores.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Portanto, antes de investir, não deixe de levar em conta o seu perfil de investidor. Também é importante considerar qual é o seu objetivo com a aplicação.

Além disso, não deixe de avaliar fatores como:

1- Taxas dos tipos de FIIs

Analise se as taxas cobradas pelo fundo são muito altas. As taxas servem para remunerar o gestor e a empresa por trás da administração do fundo.

Contudo, as taxas são um custo a mais para o investidor, por isso, devem ser analisadas criteriosamente.

2- Liquidez dos tipos de FIIs

De maneira geral, os fundos imobiliários têm uma boa liquidez. No entanto, não deixe de conferir se o fundo que você deseja investir também tem uma alta liquidez.

Sendo que a liquidez é a facilidade com que você consegue vender as suas cotas e ficar com o dinheiro.

3- Performance do fundo

Rentabilidade passada não garante retorno futuro. Entretanto, analisar o passado do fundo é essencial para saber se ele apresenta um bom resultado historicamente.

Afinal de contas, um fundo com bom histórico tem maiores chances de continuar apresentando uma boa performance, do que um fundo com histórico ruim.

4- Analise o portfólio do fundo

Analisar o portfólio do fundo é essencial antes de investir em qualquer tipo de fundo imobiliário.

Por exemplo, um fundo de tijolo que possui um único imóvel é mais arriscado do que um fundo de tijolo que tem dez imóveis.

5- Avalie a estratégia dos tipos de FIIs

Por fim, verifique qual é a estratégia usada pelo fundo. Isso porque, a estratégia escolhida pelo fundo está relacionada com o nível de risco e possível rendimento a ser obtido pelo fundo.

LEIA MAIS

Comprar imóvel ou investir em fundo imobiliário? Compare e descubra

Como receber R$1.000 por mês com Fundos Imobiliários?

Vale a pena comprar fundos imobiliários hoje?

3 Fundos Imobiliários que mais pagam dividendos

Saiba como controlar uma carteira de fundos imobiliários

O que é IFIX? Como funciona o índice de fundos imobiliários

Viver de fundos imobiliários, é possível? como calcular

Fontes: Pag seguro, Exame e, por fim, FIIs.

Conte-nos a sua opinião...