Viver de bolsa de valores: como é possível?


Muitos investidores sonham em viver de bolsa de Valores. Ou seja, ter uma renda derivada da bolsa, que lhe permita manter o seu padrão de vida.

Se esse é o seu sonho, saiba que é sim possível viver da bolsa, mas não é fácil. Portanto, não adianta esperar que você vai ficar milionário com alguns poucos investimentos.

Se você for investir com foco no longo prazo, é preciso paciência e disciplina. Isso porque você terá que investir durante alguns anos para então viver de renda.

É possível viver de bolsa de valores?

Viver de bolsa de valores é possível. No entanto, é preciso que você corresponda a alguns requisitos. O principal deles é ter conhecimento.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Se você não conhecer a fundo o mercado, você vai acabar deixando de ser um investidor e se tornará um apostador. Sendo que os apostadores, de maneira geral, perdem dinheiro.

Ou seja, não espere ter ganhos o suficiente para viver de bolsa se você for um apostador. Outro erro muito comum, é ser impaciente, ganancioso e imediatista.

Enfim, se você quer viver da bolsa, além de ter conhecimento, você deve ter disciplina e muita paciência.

Viver de bolsa de valores: como é possível?

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Dicas para viver de bolsa de valores

Algumas dicas para te ajudar a viver de bolsa de valores são:

1- Conhecer o mercado

Como eu já tinha dito, conhecer o mercado é essencial para viver da bolsa. Você deve entender os diversos aspectos que influenciam o mercado.

Por exemplo, o que faz as ações oscilarem? Quais os segmentos com maior propensão a ter lucros? Como está o mercado no Brasil e no mundo?

2- Perfil de investidor para viver de bolsa de valores

Conhecer o seu perfil de investidor é importante pois isso irá determinar em quais ativos você irá investir.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Viver de bolsa de valores: como é possível?

Existem ativos com mais ou menos risco. Dessa forma, o ideal é escolher a aplicação de acordo com o seu perfil. Existem basicamente três perfis:

  • Conversador: O investidor conservador não gosta de riscos. Sendo assim, ele prefere ativos mais seguros.
  • Moderado: O moderado é o investidor que aceita correr uma certa dose de risco em troca da possibilidade de retornos maiores.
  • Arrojado: O arrojado aceita correr grandes riscos em troca da possibilidade de obter altos retornos.

3- Consultores

Você pode procurar a ajuda de consultores que irão te ajudar a zelar pelo seu patrimônio investido.

A ajuda dessas pessoas pode ser útil, pois eles são especialistas nisso e podem te aconselhar. Além disso, uma opinião externa pode ser esclarecedora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

4- Trabalho

Para viver da bolsa de valores, não basta fazer um único aporte e pronto. Na verdade, você terá que trabalhar. Esse trabalho envolve a análise de investimentos, estudo de empresas e aprofundar os seus conhecimentos.

Viver de bolsa de valores: como é possível?

5- Estratégia

Você pode investir com foco no curto, médio ou longo prazo. No curto prazo estão as estratégias de day trade, que são mais especulativas. Esse tipo de estratégia é bem arriscado e pode trazer grandes prejuízos.

No médio prazo temos estratégias onde o investidor permanece com as ações por um período maior. Já no longo prazo estão estratégias como o buy and hold.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Apesar do buy and hold exigir muita paciência, ela é a mais interessante para quem quer viver de renda.

Isso porque, nessa estratégia você investe em boas ações por anos e depois passa a viver com a renda passiva gerada por esses investimentos.

6- Disciplina

Depois de escolher uma estratégia de investimentos, seja fiel à ela. Vamos supor que você vai investir com foco no longo prazo.

Neste caso, é essencial que sejam feitos aportes com regularidade. Por exemplo, você pode definir de investir um pouco todos os meses.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Logo, você deve definir o valor que será investido e, todos os meses, investir. O valor não precisa ser alto. Mas você deve ter a disciplina de investir todos os meses.

7- Reserva de emergência para viver da bolsa

Independente da estratégia que você adotar, o ideal é ter uma reserva de emergência.

Sendo assim, ao manter uma reserva de emergência, você não precisa resgatar seus investimentos quando surgirem imprevistos. Afinal de contas, é para lidar com os imprevistos que essa reserva serve.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

8- Corretora

Escolher uma boa corretora é muito importante. Se você pretende viver da bolsa, você irá realizar muitas operações por meio da sua corretora.

Dessa forma, é essencial que você goste do serviço, do atendimento e esteja de acordo com as taxas cobradas por ela.

9- Acompanhe

Acompanhe o mercado e os seus investimentos. Ficar de olho no mercado é preciso pois ele está em constante mudança.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Desse modo, oportunidades podem surgir e você deve estar pronto. Por exemplo, a pandemia da Covid-19. Em 2020, o mercado passou por uma baixa. Quem estava preparado, comprou ações de boas empresas por preços baixos.

10- Diversificação

A diversificação é muito importante para quem quer viver de bolsa de valores. Isso porque, a diversificação dilui os riscos e potencializa os retornos.

No entanto, não basta diversificar entre empresas. É preciso diversificar também entre setores. Para saber como diversificar, assista ao vídeo de Raul Sena, o Investidor Sardinha:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Enfim, agora que você sabe como viver de bolsa de valores, aprenda Como analisar uma ação? Quais indicadores usar e como investir


Conte-nos a sua opinião...