Recessão, o que é? Definição, causas e conceito de recessão técnica


Quando falamos em recessão, o primeiro pensamento que vem à mente é: crise. De certa forma, uma recessão realmente simboliza situações de crises econômicas que são causadas por diversos fatores, como o nível de produção, a renda média familiar e a taxa de desempregado.

Em síntese, o termo recessão se refere à redução na atividade econômica, caracterizada por índices econômicos diversos, como o Produto Interno Bruto (PIB). Neste caso, O PIB é o principal indicador para apontar se um país está, ou não, no período de redução econômica.

Ao longo da história, mais especificamente desde 1980, o Brasil já passou por 10 recessões econômicas, sendo, a mais intensa delas, registrada durante março de 2014 e dezembro de 2016, ou seja, 33 meses de redução na economia.

Dessa forma, para indicar se o país está em recessão, o primeiro critério é a queda do PIB registrada em dois trimestres consecutivos. Neste caso, o período é classificado como recessão técnica, em outras palavras, quando há duas quedas seguidas do Produto Interno Bruto, que indicam uma possível recessão econômica.

Definição de recessão

Info Escola

Como dito, recessão representa o período em que um país registra queda consecutiva do PIB (soma geral da produção do país, disponibilizada de três em três meses pelo IBGE).

Porém, apesar da queda do PIB, não podemos considerar o indicador como demonstração de encomia deteriorada. Então, o que isso significa?

Bem, a relação da queda do PIB está diretamente ligada com a produção dos setores econômicos. Ou seja, em alguns casos, o PIB pode apresentar queda por conta de apenas um setor econômico, enquanto os demais setores se mantém estáveis.

Além disso, a recessão pode ser causada por fatores inesperados, como uma pandemia, ou por série de fatores a longo prazo.

Porém, quando o período de recessão é detectado, a situação econômica pode sim ser afetada. Isso porque, os setores correm o risco de sofrer encolhimento por um período prolongado o que, consequentemente, aumenta o tempo de retrocesso econômico.

Vermelho

Dessa forma, alguns critérios são levados em consideração para constatar se um país está, ou não, em recessão. Além do PIB, também são analisados, por exemplo, fatores como: nível de produção do país, a taxa de desemprego e a renda média familiar.

Principais características da redução econômica

O primeiro indicador de uma recessão é a queda consecutiva – registrada em dois trimestres – do PIB. Com isso, quando o país está em um período de retrocesso econômico, ocorre a diminuição da produção e, consequentemente, a queda no poder de compra. Ambas as situações são caracterizadas por fatores, como:

  • Aumento do desemprego;
  • Dedução da renda familiar;
  • Queda na taxa de lucro;
  • O número de falências e concordatas;
  • Diminuição dos níveis de investimentos.

Brasil e a recessão

Os períodos de recessão econômica no Brasil indicam que crises na econômica são tão frequentes quanto os momentos de alívio.

Ou seja, desde 1980, o país já registrou 10 períodos de retrocessos, todos com características, períodos e intensidade diferentes. Entretanto, apesar de serem momentos distintos, todos os períodos deixaram, de certa forma, marcas na economia brasileira.

Recessão, o que é? Definição, causas e conceito de recessão técnica

Notícias ao Minuto

Atualmente, por conta da pandemia do Coronavírus, o país vem enfrentando momentos conturbados nos setores econômicos.

A situação provocada pelo vírus acarretou no retrocesso consecutivo do PIB, o que não acontecia desde 2016, quando o Brasil passava por uma das crises mais intensas já vistas.

A queda do PIB foi maior, principalmente, no setor de serviços e na indústria. Entretanto, o setor agropecuário registrou crescimento positivo, se comparado ao mesmo período de 2019.

Ou seja, a recessão não está ligada diretamente à todos os setores econômicos, e sim com áreas específicas que alteram o valor total da produção do país.

Queda por setores

Quando o país entra em período de recessão significa que o PIB teve queda. Os dois setores que mais contribuem para o registro de retrocesso econômico são a indústria e o setor de serviços, somando 95% do PIB nacional. Atualmente, os setores foram fortemente afetados, por canta das medidas preventivas contra o coronavírus.

Recessão, o que é? Definição, causas e conceito de recessão técnica

Boa Vista FM

Outro fator que impulsiona o período de retrocesso econômico é o consumo das famílias. Isso porque, a partir do consumo, o dinheiro circula de forma contínua em vários setores econômicos. Assim, quando ocorre a queda na produção e, consequentemente, a diminuição do poder de compra, o consumo acaba sendo prejudicado.

Causas do retrocesso atual

O período de retrocesso econômico, registrado atualmente em 2020, possui diversos fatores, tanto internos quanto externos.

Um dos fatores que explicam a recessão é a pandemia do coronavírus, que afetou de forma significativa a economia do mundo. Porém, independente desse fator em específico, outros pontos podem ser levados em consideração para a recessão econômica.

Recessão, o que é? Definição, causas e conceito de recessão técnica

Jornal Grande Bahia

Um dos principais motivos está relacionado ao mercado internacional. Isso porque, o Brasil possui relações econômicas com a China que, nos últimos anos, registrou níveis de crescimento abaixo do esperado.

Com isso, a economia brasileira é diretamente afetada, já que o país depende economicamente da exportação de soja, minério de ferro, carnes, automóveis, etc.

Por conta da crise econômica, registrada em diversos países em que o Brasil possui parcerias, a demanda internacional diminuiu.

Ou seja, o país passou a exportar em menor quantidade, o que refletiu nos setores econômicos, principalmente de serviços e na indústria, resultando na queda do PIB.

Recessão, o que é? Definição, causas e conceito de recessão técnica

Economia UOL

Consequências do período de retrocesso econômico

Como consequência de um período de recessão, vários aspectos podem ser esperados, já que o momento econômico reflete em decisões futuras. Sendo assim, períodos de recessão econômica podem resultar em:

  • Redução de investimentos produtivos e financeiros no país;
  • Elevação das taxas de juros, com intuito de controlar as taxas de inflação;
  • Diminuição da renda média familiar, acarretado pela impossibilidade do aumento salarial;
  • Reajustes em diversos setores, como transporte, fornecimento de água e energia.

Recessão técnica

De forma geral, o termo recessão se refere à dois conceitos que, no fim das contas, representam a mesma ideia. Ou seja, a primeira teoria classifica a recessão como a queda das atividades econômicas, desencadeadas por fatores como: baixa na produção, aumento do desemprego, crescimento no índice de falências e aumento do desemprego.

El País

A segunda teoria diz respeito à queda de forma generalizada das atividades econômicas o que, de forma negativa, afeta tanto os setores econômicos como as pessoas envolvidas em atividades econômicas.

Vale lembrar que o órgão responsável por analisar os ciclos econômicos no Brasil é o Comitê de Datação de Ciclos Econômicos (Codace).

Dessa forma, o conceito de recessão técnica é estabelecido por comitês, como no caso do Codace e do NBER – National Bureau of Economic Research.

Sendo assim, os comitês estabelecem o termo recessão técnica por considerar o período de dois trimestres de queda do PIB uma “ideia simplista”, ou seja, que se resume à um conjunto de condições que fácies de serem analisadas.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também Se o banco falir, o que acontece com o dinheiro e como proceder?

Fontes: G1, R7 Notícias, Organize, Blog Nubank, Mais Retorno e Terra

Imagens: Diário Causa Operária, Info Escola, Vermelho, Notícias ao Minuto, Boa Vista FM, Jornal Grande Bahia, Economia UOL e

Conte-nos a sua opinião...