Fundos cambiais, o que são? Definição, custos e como escolher


Os fundos cambiais são investimentos em moedas. Ou seja, por meio de um fundo de investimento, o investidor consegue aplicar em moedas estrangeiras. 

Dessa maneira, os fundos cambiais funcionam como uma alternativa para os investidores que querem investir no exterior, mas não diretamente na moeda. Isso porque, aplicar por meio de fundos é muito mais fácil e prático. 

Por fim, o investimento em fundos cambiais pode servir como uma maneira de diversificar a carteira de investimentos. Ou ainda como uma forma de proteção de capital contra as oscilações do real, já que moedas como euro e dólar, são consideradas mais fortes.

O que são fundos cambiais

Os fundos, de maneira geral, são como uma reunião de investidores, chamados de cotistas. Os investimentos dos cotistas constituem o patrimônio do fundo.

No entanto, existem diversos tipos de fundos no mercado, como, por exemplo, os fundos imobiliários, fundos de ações e é claro, os fundos cambiais. 

Asmetro

Para que um fundo seja considerado como cambial, ele deve ter ao menos 80% do seu patrimônio investido em ativos relacionados à moedas. Portanto, como o investimento principal desse tipo de fundo são as moedas, o seu maior risco se refere à flutuação de preços das moedas. 

Como os fundos cambiais funcionam

Os fundos cambiais funcionam basicamente da mesma maneira que os demais fundos no mercado. Ou seja, funciona por meio de investimentos em conjunto. Neste caso, os lucros são divididos entre os cotistas de forma proporcional à participação de cada um. 

O responsável por realizar os investimentos em moedas é o gestor do fundo. Ou seja, o investidor não detém nenhum tipo de poder nas escolhas das aplicações que serão feitas. Toda a responsabilidade fica por conta do gestor profissional, que segue algumas diretrizes pré-definidas. 

B2b cambio

Apesar de fazerem a distribuição de lucros, os fundos cambiais são considerados como investimentos de renda variável. Afinal de contas, quando o fundo possui uma boa performance, as cotas podem se valorizar, ou podem se desvalorizar quando o desempenho é ruim. 

Características

A característica principal dos fundos cambiais é que eles devem aplicar no mínimo 80% do seu patrimônio em moedas. Além disso, essas moedas devem ser estrangeiras, como o euro ou o dólar.

Contudo, as aplicações não precisam ser feitas diretamente, elas podem acontecer através de títulos referenciados nas moedas, emitidos por instituições financeiras. 

Fundos cambiais, o que são? Como funcionam, custos e como escolher

Cultura mix

Outra característica dos fundos cambiais é que, como eles são investimentos em moedas, a performance do fundo normalmente acompanha o desempenho da moeda que ele investir. Justamente por isso, podem ocorrer oscilações na performance. 

Por fim, mais uma característica dos fundos cambiais é que eles podem ser de curto ou médio prazo. Sendo assim, os de curto prazo vencem com menos de 365 dias e os de médio prazo vencem com mais de 365 dias. 

Custos

Assim como outros tipos de investimentos, os fundos cambiais possuem alguns custos. Um desses custos se refere à taxa de administração, que é cobrada independente da performance do fundo.

A porcentagem da taxa pode variar, porém, ela geralmente incide em cima de todo o patrimônio do cotista. Outro detalhe é que essa taxa é apresentada por meio de um valor com base anual, entretanto, o desconto é feito diariamente de forma proporcional. 

Fundos cambiais, o que são? Como funcionam, custos e como escolher

Serpro

Além da taxa de administração, pode existir, ainda, a taxa de performance. No entanto, essa taxa só é cobrada quando ocorre um desempenho do fundo melhor do que o esperado. Ou seja, essa taxa pode ser vista como uma bonificação para o administrador pela boa performance. 

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Existe ainda a tributação realizada por meio do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Desse modo, a alíquota do Imposto de Renda é aplicada apenas nos rendimentos e não em cima de todo o patrimônio do investidor.

Logo, o seu desconto é feito de forma semestral, por meio do recolhimento de cotas do fundo, justamente por isso ele é chamado popularmente de come-cotas.

Em relação aos valores cobrados pelo IR, eles variam conforme o tempo do investimento. Dessa forma, fundos de curto prazo possuem IR de 22,5% até 180 dias da aplicação. Acima dos 180 dias, o imposto baixa para 20%. 

Fundos cambiais, o que são? Como funcionam, custos e como escolher

Invest news

Já os fundos de longo prazo, seguem outra tabela. Para esta opção, a taxa começa em 22,5% e termina em 15% acima de 720 dias da aplicação.

O IOF só é cobrado se o investidor fizer o resgate antes do prazo de 30 dias. Nesse caso, ele segue a tabela regressiva até zerar no dia 30 da aplicação. 

Vantagens e desvantagens

Uma vantagem de realizar os investimentos em moedas por meio de fundos e não diretamente nelas, se refere ao gestor do fundo. Isso porque, ele é um profissional com experiência em investir em moedas.

Outra vantagem é a facilidade. Afinal, o investidor não precisa se preocupar muito, o gestor é quem vai realizar todas as aplicações. 

Ativa investimentos

Por outro lado, podemos destacar como desvantagem as taxas cobradas. Principalmente as taxas de administração e performance, já que aplicando sozinho o investidor não precisa arcar com esses gastos.

Outra desvantagem é a volatilidade. As moedas podem sofrer oscilações bruscas e isso afeta os fundos. 

Como escolher um fundo cambial

Antes de investir em fundos cambiais, considere se esse tipo de investimento é o melhor para o seu perfil e objetivos. Afinal, se trata de um investimento arriscado. Depois disso, você precisa averiguar qual a aplicação mínima.

Normalmente, a primeira aplicação possui um valor mínimo determinado pelos gestores, que pode variar entre R$ 500,00 e R$ 25 mil. Ou seja, os valores variam bastante, dependendo do risco e da sofisticação da carteira. 

Fundos cambiais, o que são? Como funcionam, custos e como escolher

Macmagazine

Além disso, o investidor deve também pesquisar o histórico do fundo para analisar como foi o seu desempenho ao longo do tempo. Apesar da performance passada não garantir a performance futura, esse dado é importante. 

Você também deve estudar os regulamentos dos fundos. Ou seja, são nos regulamentos que constam dados importantes, como, por exemplo, a liquidez. Isso porque, os fundos estabelecem quando o acionista pode resgatar o investimento. 

Depois de analisar tudo isso, o que você precisa fazer é abrir uma conta em uma corretora, transferir o dinheiro e começar a investir.

Enfim, agora que você já sabe tudo sobre fundos cambais, aproveite para descobrir Como investir em dólar – Por que investir no exterior, opções e riscos

Fontes: Infomoney, Rico e Genial investimentos

Imagens: Capital research, Asmetro, B2b cambio, Cultura mix, Serpro, Macmagazine, Fast trade, Ativa investimentos e Invest news

Conte-nos a sua opinião...