Balança patrimonial: o que é, como fazer e analisar esse documento?


O balanço patrimonial é um relatório contábil. Também conhecido como balanço contábil, ele serve para descrever toda a situação financeira da empresa.

Sendo assim, ele é a melhor maneira de fazer um levantamento completo de todos os bens e direitos de uma empresa, identificando quais são as suas fontes de recursos e investimentos. 

Para que serve o balanço patrimonial?

O balanço patrimonial serve como uma ferramenta contábil que descreve toda a situação financeira da empresa. Portanto, ela serve para:

  1. Entender o trajeto dos recursos financeiros da empresa;
  2. Analisar o comportamento financeira da companhia;
  3. Ajudar na composição do planejamento tributário;
  4. Ser usado como base no planejamento estratégico;
  5. Apresentar dados financeiro e contáveis a possíveis investidores;
  6. Por fim, ele serve ainda para que o gestor possa tomar decisões financeiras mais assertivas.

Quando deve ser feito

Geralmente, o balanço patrimonial é feito a cada 12 meses.

De acordo com o § 1º do artigo 176 da Lei 6.404/76, no final de cada exercício social, as empresas precisam apresentar vários demonstrativos financeiros, que têm como base de elaboração a escrituração contábil da companhia.

Sendo assim, dentre as obrigações contábeis e obrigações fiscais de uma empresa, o balanço patrimonial é mais uma obrigação que deve ser cumprida.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Contudo, caso você sinta necessidade, você pode sim fazer em menos tempo.

Por exemplo, se você quer apresentar os dados da empresa para possíveis investidores, fazer o balanço patrimonial com esse objetivo, pode ser uma boa. Desse modo, você tem dados mais recentes para mostrar. 

Estrutura

A estrutura do balanço patrimonial é composta por 3 principais informações do negócio:

  1. Ativos
  2. Passivos
  3. Patrimônio líquido

No lado esquerdo do balanço patrimonial ficam os ativos. Já no lado direito estão os passivos e o patrimônio líquido.

Vale destacar que é muito importante que o total de ativos seja igual ao total de passivos. Em resumo, a fórmula é: Ativo = Passivo + Patrimônio líquido.

É muito importante entender o que é ativo e passivo, já que isso faz parte da estrutura do balanço patrimonial. Enfim, os ativos, passivos e patrimônio líquidos são:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

1- Ativos

Primeiramente, os ativos são todos os bens, direitos e recursos de uma empresa. Sendo assim, os ativos englobam tudo o que pode gerar valor econômico para o negócio.

Alguns exemplos disso são: veículos, estoques, equipamentos e maquinários. Dentro do balanço patrimonial, os ativos e passivos são separados por estruturas, o que facilita a leitura e análise do documento.

Os ativos são separados por:

1- Ativo circulante

São os bens e direitos que podem ser transformados em dinheiro em um período menor que um ano. Por exemplo: contas a receber, aplicações e estoques.

2- Ativo não-circulante

São os bens e direitos que precisam de mais de um ano para poderem ser transformados em valores. Os investimentos são exemplos disso.

2- Passivos

Os passivos são as despesas, obrigações e dívidas de uma companhia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Portanto, os passivos incluem os salários dos funcionários, tributos e pagamentos de contas mensais, por exemplo. No balanço patrimonial, os passivos são divididos em:

1- Passivo circulante

São todas as dívidas, obrigações financeiras e despesas, cujos prazos de vencimento sejam menores que um ano. Os empréstimos e impostos federais são bons exemplos disso.

2- Passivo circulante

Por fim, o passivo não-circulante engloba todas as dívidas, obrigações financeiras e despesas com prazo de vencimento acima de um ano. Como por exemplo, os empréstimos de longo prazo.

3- Patrimônio líquido

Em síntese, o patrimônio líquido é composto pela soma de todos os recursos próprios do negócio.

Sendo que, para chegar a este resultado, são levados em conta os valores investidos pelos sócios, reservas de lucros, capital social e prejuízos acumulados.

Enfim, o cálculo do patrimônio líquido é feito da seguinte forma: Patrimônio Líquido = valor do ativo – valor do passivo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Principais indicadores do balanço patrimonial

Os principais indicadores são:

1- Indicadores de renda

Alguns dos indicadores de renda, isto é, de lucros das empresas, estão: giro de ativos, retorno sobre ativos e retorno sobre patrimônio líquido. A fórmula para calcular cada um deles é:

  1. Giro de Ativos. Vendas / Ativo total
  2. Retorno sobre os Ativos. Lucro líquido / Ativo total
  3. Retorno sobre Patrimônio Líquido. Lucro líquido / Patrimônio líquido

2- Indicadores de liquidez

Em resumo, os indicadores de liquidez estão relacionados com os valores que podem ser dispostos em pouco tempo. Eles podem ser liquidez imediata, corrente, seca ou geral. O cálculo de cada um deles é feito da seguinte forma:

  1. Imediata. Disponível / Passivos circulantes
  2. Corrente. Ativo circulante / Passivo circulante
  3. Seca. (Ativos circulantes – Estoques) / Passivos circulantes
  4. Geral. (Ativos circulantes + Realizável em longo prazo) / (Passivo circulantes + Exigível em longo prazo)

3- Indicadores de dívidas

Por fim, os indicadores de dívida indicam o nível de endividamento da empresa. Sendo que é possível analisar o grau de endividamento e o endividamento em si. Dessa forma, as fórmulas são:

  1. Grau de endividamento. Passivo / Patrimônio líquido
  2. Endividamento. Passivo total / Ativo total

Como montar o balanço patrimonial, passo a passo

Para montar o seu balanço contábil, siga o passo a passo:

1- Ativos e passivos

O primeiro passo é reunir todos os ativos e passivos. Além de reunir todos, você deve separar de acordo com a natureza de cada um ao fazer o lançamento no balanço. Desse modo, fica mais fácil na hora de fazer a análise.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

2- Faça a conciliação

Compare os documentos como por exemplo, os extratos bancários e livros diários, de acordo com a origem de cada registro. Portanto, a intenção é conciliar os seus saldos contábeis.

3- Reavalie

Reavalie e reclassifique as contas patrimoniais. Elas devem de fato demonstrar o momento atual da empresa.

4- Faça cálculos

Faça todos os cálculos que precisar para verificar se a empresa teve prejuízo ou lucro no final do período que está sendo analisado.

5- Classifique as contas

Por fim, faça a classificação das suas contas patrimoniais. Não deixe de levar em conta que os resultados positivos devem ser incluídos como lucros. Já os negativos entram nos prejuízos acumulados.

Dúvidas comuns

Algumas dúvidas mais comuns em relação ao balanço patrimonial são:

1- O que analisar em um balanço patrimonial

Você pode fazer várias análises. Por exemplo, ele pode indicar se a empresa vai ou não conseguir cumprir os compromissos assumidos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Sendo assim, uma das análises possíveis é conferir se a quantidade de passivos do período podem ser prejudiciais ao crescimento financeiro da empresa.

Além disso, ele pode ser uma forma de calcular quantos ativos são mantidos com capital próprio da empresa e quantos com capital de terceiros.

Dessa forma, é possível verificar se os recursos obtidos para manter o negócio tem custos menores do que os seus lucros. 

2- O balanço contábil é obrigatório?

Sim. Com exceção dos MEIs, todas as empresas precisam fazer o balanço patrimonial.

Isso porque, segundo as normas do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o Relatório Contábil e o registro dos fatos contábeis e financeiros são obrigatórios a todas as empresas.

3- O que acontece se uma empresa não faz o balanço patrimonial?

Por fim, não ter o balanço contábil pode resultar em vários transtornos. Por exemplo:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
  1. Impedimento de dividir os lucros isentos acima da presunção entre os sócios;
  2. Impossibilidade de requerer recuperação judicial;
  3. Dificuldades para determinar a parte cabível a cada sócio em caso de dissolução da sociedade;
  4. Não conseguir analisar nem acompanhar o desempenho financeiro da empresa;
  5. Impossibilidade de usar os dados fiscais e contábeis como argumento de defesa em casos de processos tributários.

Enfim, gostou de aprender sobre o balanço patrimonial? Aqui no site existem outros textos que podem te ajudar na gestão da sua empresa.

Por exemplo, você pode gostar de aprender o que é opex; você pode conferir também como usar o borderô nas contas da sua empresa; Por fim, aprenda ainda como fazer a análise de investimentos da sua empresa com a ROA.

Fontes: Contabilizei e Suno


Conte-nos a sua opinião...