Estagflação: o que significa e quais são os riscos para a economia


Estagflação é um termo criado por meio da junção das palavras “estagnação” e “inflação”. Ela ocorre quando o país passa por uma recessão ao mesmo tempo em que ocorre um aumento dos preços.

Entenda a estagflação

O termo estagflação é uma função das palavras “estagnação” e “inflação”. Em resumo, a estagflação ocorre quando o país passa por uma recessão ao mesmo tempo em que ocorre um aumento dos preços.

Em outras palavras, um cenário de estagflação envolve a queda da atividade econômica ao mesmo tempo em que ocorre uma alta na inflação.

Uma situação econômica onde a inflação está alta, a atividade está desacelerada e o desemprego está subindo, é muito preocupante.

Sendo assim, o trabalho dos governos e dos bancos centrais de encontrar o equilíbrio fica bem mais difícil, já que eles precisam impulsionar a economia e preservar o poder de compra das pessoas.

Desse modo, o governo pode adotar uma série de medidas de contenção da inflação, o que pode desacelerar ainda mais a economia.

Em contrapartida, se o Banco Central diminuir os juros para incentivar a atividade econômica, a inflação pode subir demais. A população nota a estagflação por meio da falta de empregos e da alta dos preços.

A falta de empregos existe pois a economia está parada ou avança lentamente. Já a alta dos preços faz com que a população perca poder aquisitivo.

Causas da estagflação

As causas da estagflação pode ser:

1- Fatores internos

Os fatores internos que afetam a economia são a produção local e os eventos climáticos. Por exemplo, em 2021 o Brasil teve a pior seca dos últimos 90 anos.

Isso fez com que o preço da energia elétrica subisse. Dessa forma, não apenas o consumo doméstico foi afetado, como também a indústria de maneira geral.

2- Fatores externos

Os fatores externos geralmente são eventos que afetam vários países. Por exemplo, a guerra na Ucrânia afetou os preços de commodities mundiais como o petróleo, o gás natural e o trigo.

Sendo que a alta de commodities essenciais como essas afeta toda a cadeia produtiva global.

Por exemplo, o petróleo mais caro não impacta apenas no preço dos combustíveis, mas também em todos os produtos que o ciclo produtivo depende direta ou indiretamente do petróleo.

3- Políticas econômicas

Por fim, além dos fatores internos e externos, decisões erradas acerca da economia podem causam a estagflação.

Por exemplo, erros sobre previsões macroeconômicas, avaliações equivocadas sobre políticas monetárias expansionistas e concessão de crédito acima dos limites razoáveis

Exemplos de estagflação

Alguns exemplos de estagflação são:

1- Reino Unido

O Reino Unido passou por um período de estagflação na década de 70. A época foi marcada pela política expansionista de Anthony Barber, que era secretário do Tesouro do Reino Unido.

Em resumo, entre 1971 e 1973, a economia da nação recebeu uma injeção de milhões de libras. Dessa forma, através de estímulos fiscais, a quantidade de dinheiro em circulação no Reino Unido aumentou em 25%.

Em um primeiro momento, a injeção de dinheiro impulsionou a economia. Contudo, ela também causou a alta da inflação, que foi agravada pelo encarecimento do petróleo no mercado mundial em 1973.

Enfim, todos esses fatores resultaram na alta da inflação, aumento do desemprego e PIB negativo naquele ano.

2- EUA

Como retaliação pelo fato de que os EUA apoiaram Israel, os países árabes suspenderam as exportações de petróleo para os Estados Unidos.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Com isso, houve a crise em 1973 onde o petróleo teve alta e afetou vários países. Nessa época, os EUA tiveram que lidar com uma grande alta do petróleo, inflação interna e desemprego.

Dessa maneira, o FED (banco central dos EUA) alternou entre políticas monetárias restritivas de combate à inflação e expansionistas, com o intuito de recuperar a economia.

Isso resultou em um clima de incerteza e desconfiança do mercado e houve o agravamento da estagflação no país.

3- Alemanha

Depois da Primeira Guerra Mundial, a Alemanha entrou em uma forte recessão, que resultou em uma estagflação.

O país estava com problemas financeiros ainda durante o conflito, já que o governo direcionou quase todos os seus recursos para financiar a guerra. Além disso, o país se endividou para financiar a estrutura bélica.

Por fim, com o fim da guerra, além do rombo nas finanças, a Alemanha sofreu ainda com as sanções internacionais do Tratado de Versalhes.

No fim das contas, o país entrou em uma crise sem precedentes na história recente, com inflação alta e um grande número de desempregados.

4- Brasil

No Brasil, os anos 80 são considerados como a década perdida. Isso porque este período foi marcado por inflação alta, baixo crescimento do PIB, crises econômicas e forte aumento da desigualdade social.

Para você ter uma ideia, o PIB brasileiro despencou para uma média de 2% ao ano. Além disso, as taxas de juros no mercado internacional subiram, o que encareceu a dívida externa do Brasil e elevou o déficit público.

Com o intuito de controlar a inflação, vários planos econômicos foram postos em prática. No entanto, só conseguimos alcançar a estabilidade em 1994, por meio do Plano Real.

Possíveis soluções

Não existe um consenso entre os economistas sobre qual é a melhor forma de evitar ou de sair de uma estagflação.

Isso porque é preciso trabalhar vários pontos ao mesmo tempo, sendo que cada um deles exige uma postura diferente dos governos.

Por exemplo, para que a inflação seja controlada, os bancos centrais tomam medidas contracionistas. Contudo, se isso não for feito com parcimônia, a economia, que já está frágil, pode ser ainda mais prejudicada.

Vale destacar que a estagflação não se forma de uma hora para a outra. Ou seja, ela se forma de forma lenta com o acúmulo de políticas econômicas equivocadas que levam um país a esse cenário.

Portanto, assim que este a estagflação não se forma da noite para o dia, não existe uma solução rápida e fácil para lidar com essa situação.

A estagflação e os investimentos

A diversificação é essencial para que a sua carteira de investimentos não seja muito afetada pela estagflação. Portanto, é interessante ter ativos de diferentes classes, estratégias e países.

Com isso, você consegue diluir os riscos e maximizar o resultado da carteira. Além disso, não se esqueça de manter uma reserva de emergência para que você possa lidar com imprevistos de forma tranquila.

Se você não sabe como fazer uma boa diversificação na carteira de investimentos, assista ao vídeo de Raul Sena, o Investidor Sardinha:

Enfim, gostou de aprender sobre a estagflação? Então não deixe de conferir também quais são as causas da depressão econômica.

Fontes: Infomoney e Exame.

Conte-nos a sua opinião...