Reinvestimento: entenda quais são as vantagens dessa estratégia


O reinvestimento consiste em usar o dinheiro recebido em um investimento para fazer uma nova aplicação. Ou seja, você compra mais ativos e acumula mais patrimônio.

Por exemplo, ao receber dividendos de ações, você tem duas opções: gastar o dinheiro ou reinvestir. Se você já vive de renda, usar esse dinheiro pode ser uma boa.

Mas se você ainda está na fase de construção de patrimônio, o reinvestimento te ajuda a construir o seu patrimônio mais rápido.

Além disso, o reinvestimento potencializa os efeitos dos juros compostos, aumentando o retorno. Portanto, uma das grandes vantagens do reinvestimento é que você consegue construir um patrimônio mais rápido.

Além disso, você não precisa reinvestir exatamente no ativo que proporcionou o rendimento.

Por exemplo, se a empresa x distribuiu dividendos, você pode reinvestir o dinheiro na empresa y. Com isso, você consegue diversificar a sua carteira de investimentos.

Quais são as vantagens de reinvestir?

As principais vantagens de reinvestir o seu dinheiro são:

  • Você consegue acumular um capital cada vez maior

  • O reinvestimento ajuda a alcançar os objetivos financeiros

  • O reinvestimento ajuda o seu dinheiro trabalhar por você

  • É possível diversificar a carteira de investimentos

  • O reinvestimento ajuda a potencializar o efeito dos juros compostos

O reinvestimento e os juros compostos

Ao reinvestir o seu dinheiro, você potencializa o poder de juros compostos. Em resumo, os juros compostos são os juros sobre juros.

Ou seja, os juros agem em cima dos juros da operação. Na prática, isso vira uma bola de neve e, nos investimentos, isso é vantajoso pois aumenta os rendimentos da aplicação.

No longo prazo, o investidor que for reinvestindo o dinheiro, consegue usufruir da chamada mágica dos juros compostos. Neste caso, os juros podem ser tão grandes que ultrapassam o valor aplicado.

Alguns exemplos de investimentos que pagam juros compostos são:

Quais são os riscos do reinvestimento e como evitá-los?

O risco do reinvestimento existe em alguns títulos de renda fixa. Em síntese, ele é o risco de não haver um cenário favorável quando o título de renda fixa vencer.

Existe ainda o risco dos emissores de títulos privados de renda fixa como LCI, LCA, CRI e CRA fazerem o resgate antecipado do título. Isso é muito comum nos EUA, sobretudo quando os juros são reduzidos.

Dessa forma, os emissores fazem o resgate antecipado dos títulos para emitir novos títulos com juros mais baixos em seguida.

Isso é bom para quem deseja ter o dinheiro em mãos logo, mas é prejudicial para quem tem uma estratégia de longo prazo.

Como reinvestir?

Para reinvestir o seu dinheiro, basta seguir o passo a passo:

1- Planejamento financeiro

O planejamento financeiro é muito importante para que os seus objetivos financeiros sejam realizados. Por exemplo, você pode se planejar para a aposentadoria e fazer investimentos de longo prazo.

Para fazer um planejamento, é essencial que você entenda como está a sua saúde financeira. Isso porque, é com base na sua situação financeira que você poderá definir o que deve ser feito.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Além disso, antes de investir não deixe de criar uma reserva de emergência. Em resumo, a reserva de emergência serve para você lidar com imprevistos.

Dessa forma, se acontecer uma emergência, você não precisa recorrer aos seus investimentos, você tem uma reserva destinada a isso.

3- Analise a sua situação pessoal

Verifique como está a sua situação pessoal. Quais são as suas fontes de renda? Quais são os gastos fixos e variáveis? Você tem dívidas?

Enfim, responder essas questões pode te ajudar e determinar qual é a sua situação pessoal e quais medidas podem ser tomadas para que seus objetivos financeiros sejam alcançados.

3- Reinvista o dinheiro

Por fim, quando você receber algum rendimento das suas aplicações, reinvista esse dinheiro. Você pode reinvestir no mesmo ativo que gerou o rendimento ou em algum outro.

Enfim, o importante é que você use esse dinheiro para aumentar o seu patrimônio no longo prazo.

Com isso, você poderá desfrutar dos benefícios do reinvestimento como, por exemplo, a mágica do juros compostos no longo prazo.

Por exemplo, se você recebeu dividendos de um Fundo de Investimento Imobiliário (FII), você pode usar esse dinheiro para comprar mais cotas do FII que distribuiu esses proventos.

Desse modo, da próxima vez que o FII distribuir dividendos, você receberá uma parcela maior. Afinal de contas, o dividendos é proporcional a quantidade de cotas.

Sendo assim, quanto mais cotas você for comprando no longo prazo, maior será o valor ganho com proventos. Portanto, com o passar do tempo, o rendimento só cresce.

LEIA MAIS

3 formas de montar uma carteira de dividendos e viver de renda

Como reinvestir os dividendos? Isso fará você ficar rico

Vale a pena investir em empresas de dividendos?

O maior problema do Buy and Hold e a importância de reinvestir proventos

Melhor carteira de dividendos: como montar passo a passo

Payout, o que é? Pra que serve e como montar uma carteira de dividendos

Fontes: Anbima, Eu quero investir e Nubank.

Conte-nos a sua opinião...