Quais os melhores investimentos com a Selic em alta?

10 de fevereiro de 2022 - por Jaíne Jehniffer


Com a Selic em alta, muitos investidores estão em dúvida de onde investir. Afinal de contas, quando a Selic sobe, os títulos de renda fixa passam a oferecer retornos bem atrativos.

Sendo assim, se você também não sabe onde deve investir com a alta da Selic, não se preocupe. No texto de hoje eu vou te contar quais as melhores opções de aplicação.

Contudo, este texto não deve ser considerado como uma recomendação de investimentos. Isso porque, para investir em algum ativo, você deve levar em conta seu perfil, objetivos e as características da aplicação.

A Selic em alta e os investimentos

Primeiramente, a Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Dessa maneira, ela impacta as demais taxas de juros do mercado. A definição da Selic ocorre a cada 45 em reuniões do Copom.

Nas reuniões, o Copom deve decidir se mantém, baixa ou sobe a Selic. Essa decisão irá depender de vários fatores, inclusive da inflação. Isso porque, a Selic é uma ferramenta de controle da inflação.

Basicamente, quando a Selic sobe, o consumo é desestimulado. Por outro lado, quando a Selic baixa, o consumo é estimulado. Portanto, no momento, a Selic está subindo como uma resposta à inflação alta.

Para você ter uma ideia, o ano de 2021 teve o maior IPCA desde 2015, sendo que o IPCA é um dos indicadores da inflação. De acordo com o IBGE o ano de 2021 terminou com um IPCA de 10,06%. 

Quais os melhores investimentos com a Selic em alta

Impacto nos investimentos da Selic em alta

Talvez você esteja se perguntando o que a Selic e o controle da inflação têm a ver com os investimentos. A Selic é usada como base para o Tesouro Selic, um título público.

Como ele tem a garantia do governo, ele é tido como o título mais seguro do mercado. Com o aumento da Selic, o retorno desse título também sobe. Desse modo, os demais títulos de renda fixa também sobem o retorno.

Os outros títulos são mais arriscados, logo, eles devem oferecer um retorno mais alto do que o Tesouro Selic. Portanto, as variações da Selic impactam no retorno de todos os ativos de renda fixa.

Já o controle da inflação está relacionado com a perda do poder de compra. Quando você investe, a sua intenção é aumentar o seu patrimônio, certo?

A questão é que se a inflação estiver muito alta, você terá um retorno mais baixo do que a inflação.

Isso significa que parece que o seu patrimônio está crescendo, mas, na prática, você ainda está perdendo poder de compra para a inflação.

Por isso, é essencial escolher ativos que proporcionem ganho real, isto é, retorno acima da inflação.

Além disso, não se esqueça de diversificar a sua carteira entre diferentes classes de ativos. Com isso, você dilui os riscos e potencializa as chances de altos retornos.

Quais os melhores investimentos com a Selic em alta

Quais os melhores investimentos com a Selic em alta

Com a Selic em alta, algumas boas opções são:

1- Títulos públicos

Com o aumento da Selic, os títulos públicos passam a chamar a atenção dos investidores. Isso porque, esses títulos têm baixo risco e estão oferecendo retornos consideráveis.

Os títulos públicos são negociados pelo Tesouro Direto com rentabilidade prefixada, pós-fixada ou híbrida. Os tipos de títulos são: Tesouro Selic, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+

Todos eles estão bem atrativos no momento. Porém, não deixe de levar em conta a inflação e seus objetivos ao investir.

2- Títulos bancários

Os títulos bancários se parecem com os títulos públicos. A diferença é que eles são emitidos por bancos e possuem uma garantia diferente.

Quais os melhores investimentos com a Selic em alta

Enquanto os títulos públicos são garantidos pelo governo, os títulos bancários como CDB, LCI e LCA, são protegidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Sendo que o FGC devolve até R$ 250 mil por CPF e instituição em caso de calote. Vale destacar que as LCIs e LCAs são isentas de Imposto de Renda (IR).

3- Títulos de crédito corporativo

Alguns títulos de crédito corporativo são: Debêntures, CRIs e CRAs. Esses títulos podem ter um risco maior do que as opções anteriores, pois não têm a proteção do FGC. Logo, eles tendem a oferecer um retorno mais alto.

Alguns deles também são isentos de imposto, o que faz com que o retorno seja maior. Além disso, existem títulos atrelados à inflação, o que garante um ganho real com a aplicação.

4- Bolsa de valores

Até agora eu tinha falado apenas sobre ativos de renda fixa. Afinal, eles são o assunto do momento com a Selic em alta. Porém, a bolsa de valores também pode ser uma boa opção.

Com tantos investidores saindo da bolsa para investir na Selic, a bolsa passou por uma queda. Dessa forma, esse pode ser um bom momento para comprar ações de boas empresas com preços baixos.

Inclusive, existem algumas ações que estão com preços bem baixos: Ações por menos de 2 reais: 4 opções de ações baratinhas

10 livros essenciais para entender sobre economia comportamental

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR