Como investir em ações? Passo a passo e como diminuir os riscos

31 de março de 2021 - por Jaíne Jehniffer


Investir em ações é uma boa opção para as pessoas que buscam por altos retornos financeiros, principalmente para o longo prazo. Isso porque, no curto prazo, existem altas chances do investidor ter prejuízo.

Além de investir com foco no longo prazo, é essencial que o investidor analise profundamente as empresas antes de aplicar. Dessa maneira, é possível utilizar a análise fundamentalista e encontrar companhias sólidas com expectativa de crescimento.

Também vale a pena diversificar a carteira, assim o potencial de ganho aumenta e os riscos são diluídos. Enfim, investir em ações é uma alternativa de investimento que pode ser feita com pouco dinheiro e é bastante vantajosa financeiramente.

Como diminuir os riscos ao investir em ações?

A principal vantagem de investir na bolsa de valores é a possibilidade de obter altos retornos financeiros. É claro que essa possibilidade está atrelada ao risco de perder toda a quantia investida. Portanto, como as ações são mais arriscadas do que as opções de renda fixa, elas são escolhidas sobretudo por investidores moderados e arrojados.

Como investir em ações? Passo a passo e como diminuir os riscos

Open market

Apesar disso, os investidores conservadores também podem destinar uma parcela da sua carteira para ações mais seguras e aplicar algumas técnicas para diminuir os riscos. Além de conhecer o perfil de investidor, outra forma de diluir os riscos é analisar profundamente a empresa e optar pelas ações de companhias com potencial de crescimento.

Se o investidor investir em ações com foco no longo prazo, as chances de perder dinheiro diminuem. Desse modo, além de poder aproveitar a valorização no decorrer dos anos, o investidor não comete o erro de vender as ações na baixa, movido pelas expectativas de curto prazo do mercado. 

Outra forma de minimizar os riscos é diversificar os investimentos. Essa diversificação deve ser feita entre empresas e entre setores. Dessa forma, se uma empresa ou setor passar por desvalorização, você não precisa se preocupar da sua carteira toda se desvalorizar.

Por fim, para conseguir melhores rendimentos e diminuir os riscos da carteira, vale a pena estudar sobre investimentos através de livros, sites e cursos. Em resumo, para diminuir os riscos da sua carteira ao investir em ações, você deve: 

  1. Respeitar seu perfil de investidor;
  2. Analisar profundamente a empresa;
  3. Investir com foco no longo prazo;
  4. Diversificar a carteira;
  5. Estudar sobre investimentos.

Como investir em ações

Investir em ações não é complicado, basta seguir o passo a passo:

1- Entenda o funcionamento do mercado de ações

O primeiro passo para investir em ações é conhecer sobre o funcionamento do mercado de ações. Primeiramente, as ações são frações de uma empresa negociadas na B3. Elas podem ser ordinárias (ON) ou preferenciais (PN). Sendo que as ordinárias proporcionam direito ao voto e as preferenciais dão prioridade no recebimento de dividendos.

Como investir em ações? Passo a passo e como diminuir os riscos

Exame

O mercado de ações é um ambiente dentro da bolsa de valores brasileira, onde são negociadas as ações. Para que uma empresa seja listada na B3, ela deve passar pela IPO, um processo de abertura de capital. As companhias que optam por abrir o capital, geralmente fazem isso como uma maneira de obter recursos para financiar seus projetos de crescimento.

Como as ações são pequenas frações de uma empresa disponível para compra na bolsa de valores, quando o investidor adquire uma ação, ele se torna um sócio minoritário da companhia. Sendo assim, é possível lucrar com a valorização dos papéis e com a distribuição periódica de proventos.

Um detalhe importante é que não existe um valor mínimo para investir em ações. Isso porque no mercado fracionário são vendidas ações unitárias. Desse modo, com menos de R$ 50,00 é possível se tornar sócio minoritário de uma grande empresa.

2-  Perfil de investidor

Depois de entender como o mercado de ações funciona, está na hora de conhecer o seu perfil de investidor. Essa etapa é importante antes de começar a investir na bolsa de valores, pois ela irá determinar a porcentagem da sua carteira que será destinada às ações, de acordo com os riscos que você aceita correr.

Como investir em ações? Passo a passo e como diminuir os riscos

Empreender dinheiro

3- Planejamento para investir na bolsa

O terceiro passo para investir em ações é estabelecer seus objetivos e se planejar para atingi-los. Nesse momento, estipule o valor que será investido mensalmente e a expectativa de retorno. Leve em consideração seu perfil de investidor e lembre-se de focar no longo prazo. É nessa etapa que você deve estabelecer também a sua estratégia de investimentos.

Um detalhe importante: não comece a investir em ações sem antes ter uma reserva de emergência que corresponda no mínimo à 6 meses dos seus gastos mensais. Em síntese, a reserva de emergência é um dinheiro que deve ser usado somente em imprevistos. É importante ter essa reserva antes de investir, pois caso surjam imprevistos, você não precisa vender suas ações antes da hora para conseguir dinheiro.

4- Análise de ações

Uma boa maneira de estudar as ações é escolher o setor que você gosta, depois analisar profundamente as empresas (de preferência através da análise fundamentalista) e, por fim, comparar as opções e escolher a empresa que melhor se encaixar com seu perfil, estratégia de investimentos e objetivos.

Dalton vieira

5- Invista em ações

Depois que você tiver escolhido as ações, resta apenas abrir a conta em uma corretora, fazer uma transferência bancária e investir. Ao escolher uma corretora, leve em consideração a qualidade do atendimento e as taxas cobradas.

6- Diversifique

Vale ressaltar que, diversificar é uma das melhores maneiras de diluir os riscos da sua carteira de investimentos. Portanto, não se esqueça de diversificar não apenas entre empresas, mas também entre setores. Para aprender como fazer isso, veja o vídeo de Raul Sena:

Na hora de diversificar sua carteira, leve em consideração também a Correlação de ativos, o que é? Tipos e relação com os investimentos

Fontes: Rico, Toro investimentos e The cap

Imagens: Open market, Exame, Empreender dinheiro, Investnews e Dalton vieira

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos