Investimentos acima da inflação – Nove alternativas de aplicações

10 de maio de 2021 - por Jaíne Jehniffer


Os investimentos acima da inflação são os ativos que proporcionam um ganho real para o investidor. Isso porque a inflação corrói o poder de compra e desvaloriza a moeda nacional.

Sendo assim, os investimentos que remuneram a inflação do período mais uma taxa de juros proporcionam a proteção do poder de compra do investidor e o aumento do seu patrimônio.

Portanto, se a sua intenção é construir um patrimônio ao longo do tempo, é essencial se proteger da perda do poder de compra, optando por aplicações que proporcionem rendimento acima da inflação.

A inflação e os investimentos

A inflação ocorre quando existe um excesso de dinheiro em circulação, que ocasiona o aumento da demanda frente à oferta e resulta no aumento generalizado dos preços de bens e serviços. Nesse sentido, a inflação faz com que as pessoas percam o poder de compra e precisem de cada vez mais dinheiro para comprar os mesmos itens de antes.

A intenção com os investimentos é aumentar o capital com o passar do tempo. No entanto, existem ativos que proporcionam um retorno abaixo da inflação. Isso significa que, na prática, o investidor não está aumentando seu patrimônio, mas sim perdendo seu poder de compra para a inflação.

Investimentos acima da inflação - Nove alternativas de aplicações

The cap

Dessa forma, para garantir o aumento do poder de compra, é preciso aplicar em ativos que proporcionem rendimento acima da inflação, ou seja, que resultem em ganho real para o investidor. Sendo que, normalmente, esses investimentos estão atrelados ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é o índice oficial da inflação brasileira.

Investimentos acima da inflação

Existem diversas opções de investimentos, com diferentes graus de risco, que proporcionam rendimento acima da inflação:

1- Tesouro IPCA

O Tesouro IPCA é um título público com remuneração híbrida. Desse modo, o rendimento do título é equivalente ao IPCA do período, mais uma taxa de juros prefixada. Como se trata de um título público, o Tesouro IPCA é considerado como uma das alternativas de investimento mais seguras do Brasil.

O Tesouro IPCA pode ser do tipo que remunera apenas no vencimento ou pode ter remuneração semestral. A única diferença entre eles é que no Tesouro IPCA com Juros Semestrais, o investidor recebe um cupom de juros semestralmente.

Investimentos acima da inflação - Nove alternativas de aplicações

Focalise

O Tesouro IPCA com juros semestrais é vantajoso, principalmente, para os investidores que já estão vivendo de renda, pois nos primeiros meses o cupom terá uma alíquota de Imposto de Renda (IR) muito alta.

Já o Tesouro IPCA com pagamento no vencimento é interessante para quem possui planos a longo prazo, já que eles devem ser mantidos preferencialmente até o vencimento.

Além do Tesouro IPCA, existem outros tipos de títulos públicos, como o Tesouro Selic e o Tesouro Prefixado. Contudo, essas outras opções não oferecem garantia de rendimento acima da inflação. Isso porque, o Tesouro Selic rende somente a Selic do período (que dependendo da época pode estar abaixo da inflação) e o tesouro prefixado remunera uma taxa previamente determinada.

2- Debêntures com rendimento acima da inflação

As debêntures são títulos emitidos pelas empresas que desejam captar recursos para suas atividades ou para investir em seu crescimento e desenvolvimento. As debêntures que possuem remuneração atrelada à inflação são uma opção de investimento com ganho real.

Onze

A desvantagem desses títulos é que eles não contam com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Logo, se a empresa der um calote no investidor, ele perde todo o dinheiro aplicado. Porém, justamente por serem mais arriscadas, elas podem proporcionar um rendimento considerável acima da inflação.

3- Fundos de inflação

Os fundos de inflação funcionam de maneira similar aos demais fundos de investimentos do mercado. A diferença é que eles possuem como benchmark um índice de inflação, como o IPCA ou o IGP-M. Dessa maneira, ele é uma boa alternativa para os investidores obterem ganho real e ainda diversificarem a carteira de investimentos em diferentes tipos de aplicações.

No entanto, essa opção possui alguns custos. Primeiramente, temos a taxa de administração, que funciona como uma remuneração pelo trabalho do gestor e do administrador do fundo. Essa taxa é divulgada como um percentual anual que varia entre 0,5% e 2%. Contudo, a sua cobrança ocorre diariamente de maneira proporcional.

Fdr

Além disso, alguns fundos podem ter ainda a cobrança da taxa de performance em cima da rentabilidade excedente. Em síntese, a taxa de performance funciona como uma espécie de bonificação para o gestor que consegue superar o benchmark.

4- LCIs e LCAs

As Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio são títulos emitidos por bancos para captar recursos para os respectivos setores imobiliário e do agronegócio. Como o dinheiro captado é destinado a setores que o governo deseja incentivar, as LCIs e LCAs são isentas de Imposto de Renda.

Algumas LCIs e LCAs são atreladas ao IGP-M, o que significa que elas podem proporcionar um rendimento acima da inflação. Porém, esses títulos não são fáceis de achar, já que a maioria são atreladas ao CDI. Por isso, antes de investir, faça os cálculos para verificar se o investimento realmente terá um rendimento acima da inflação.

5- ETFs atrelados ao IPCA

Os Exchange Traded Funds (ETFs), são uma espécie de fundos de investimento, focados em replicar a carteira teórica de algum índice. Existem diversos tipos de ETFs no mercado, inclusive ETFs atrelados ao IPCA, que proporcionam rendimento acima da inflação.

Rico

Assim como os fundos de investimento, os ETFs também possuem alguns custos. Sendo assim, as taxas de administração geralmente variam entre 0,20% e 0,25% ao ano. Já o Imposto de Renda tem uma alíquota de 15%, independente do prazo da aplicação.

6- LCs com rendimento acima da inflação

As Letras de Câmbio (LCs) são títulos emitidos por financeiras. Elas são uma opção de investimento com rendimento acima da inflação, pois algumas são atreladas ao IGP-M. Apesar do IGP-M não ser o índice oficial de inflação no Brasil, as LCs geralmente oferecem um rendimento acima da inflação. Isso porque elas são emitidas por financeiras.

Como as financeiras correm mais risco de quebrar do que os grandes bancos, elas oferecem taxas de retorno mais altas, para que o título seja atrativo para o investidor. Apesar de ser considerada mais arriscada por ser emitida por financeiras, as LCs também contam com a proteção do FGC, que devolve até R$ 250 mil por CPF e instituição.

7- Ações

Quando falamos em investimentos acima da inflação, a maioria das pessoas não pensa nas ações. Entretanto, é preciso considerar que diversas empresas, sobretudo as que trabalham com consumo de serviços básicos, possuem contratos indexados à inflação.

Investimentos acima da inflação - Nove alternativas de aplicações

Investnews

8- CDBs com rendimento acima da inflação

Os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs), são parecidos com as LCIs e LCAs. Mas o dinheiro captado com os CDBs é usado nas atividades dos bancos, como, por exemplo, nas concessões de empréstimos e financiamentos.

Como alguns CDBs possuem remuneração atrelada à inflação, eles proporcionam ganho real e possuem proteção do FGC. A desvantagem desses títulos é que eles possuem pouca liquidez. Isso significa que o investidor deve permanecer com eles até o vencimento.

9 – Fundos imobiliários

Por fim, os fundos imobiliários voltados para renda, isto é, que possuem ativos com contratos de aluguel atrelados ao IPCA e ao IGP-M, podem proporcionar rendimento acima da inflação. Uma grande vantagem desse investimento, é que ele realiza o pagamento de dividendos mensais.

Investimentos acima da inflação - Nove alternativas de aplicações

Pansera obras

Dessa maneira, todos os meses o investidor pode reinvestir o valor recebido e usufruir do efeito dos juros compostos. Além disso, eles possibilitam uma aplicação mínima com valor baixo e funcionam como uma forma de diversificar a carteira. A desvantagem são os custos com taxas de administração e performance.

Além de aplicar em investimentos que trazem retorno acima da inflação, é essencial fazer uma Diversificação de investimentos – Quantas ações ter em carteira?

Fontes: Magnetis, Yubb e Infomoney

Imagens: Trovo academy, Investnews, The cap, Focalise, Pansera obras, Onze, Fdr e Rico

Microeconomia: o que é, como funciona e quais são os elementos?

George Stigler: vida e carreira do Nobel de economia

Margaret Thatcher: quem foi e quais foram as contribuições dela?

Economia comportamental: o que é e como funciona?