Consenso de Washington – O que foi, recomendações e consequências


O Consenso de Washington foi uma reunião na capital dos Estados Unidos, com o objetivo de difundir as ideias neoliberais para os países latino-americanos.

Na reunião foi apresentado um documento com recomendações que deveriam ser adotadas pela América Latina, como por exemplo, a privatização das estatais e abertura comercial.

As recomendações foram aceitas por muitos países subdesenvolvidos, que acreditavam que as medidas propostas iriam contribuir com o crescimento econômico e o desenvolvimento social.

O que é Consenso de Washington?

O Consenso de Washington é como ficou conhecido o encontro que ocorreu na capital dos Estados Unidos, em 1989.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No encontro, foram feitas diversas recomendações internacionais, visando propagar o neoliberalismo econômico nos países da América Latina. A reunião contou com instituições, economistas neoliberais e com pensadores e administradores de vários países latino-americanos. 

Consenso de Washington - O que foi, recomendações e consequências

Conass

convite
Aprenda a investir gratuitamente com Raul Sena

O nome do encontro foi Latin Americ Adjustment: How Much has Happened e foi convocada pelo Institute for International Economics.

Como as recomendações neoliberais foram aderidas por vários países latino-americanos, o economista John Williamson cunhou o termo Consenso de Washington para se referir a reunião e aceitação dos países.

O que é neoliberalismo

O liberalismo é uma ideologia focada na liberdade de escolhas de consumo através do capitalismo. Sendo assim, o objetivo é reduzir ao máximo a participação do Estado na economia. Já o neoliberalismo, é um novo conceito criado com base no liberalismo clássico.

Consenso de Washington - O que foi, recomendações e consequências

Libres para elegir

Desse modo, o neoliberalismo econômico defende que a economia deve ser baseada nas forças do mercado, que livres do poder estatal proporcionam o crescimento econômico e o desenvolvimento social. Algumas ideias defendidas pelos neoliberais são:

  • Livre circulação de capitais internacionais;
  • Privatização das estatais;
  • Abertura econômica;
  • Diminuição de impostos para as empresas;
  • e por fim, adesão à medidas contra o protecionismo econômico. 

Objetivos do Consenso de Washington

O documento contendo as recomendações neoliberais, foi elaborado pelo economista John Williamson. Sendo que, o objetivo principal do Consenso de Washington era difundir as ideias neoliberais na América Latina.

Dessa maneira, o documento propunha medidas visando a abertura comercial e diminuição das restrições econômicas, com o objetivo de contribuir com o crescimento econômico de países latino-americanos.

Consenso de Washington - O que foi, recomendações e consequências

Uahurtado

Sendo assim, algumas medidas a serem tomadas foram a privatização das estatais, controle das taxas de juros, reforma econômica e tributária com base na disciplina fiscal e redução de gastos. Além disso, a ideia era incentivar as importações entre países. 

Em síntese, quando ocorreu a reunião, a maioria dos países latino-americanos estavam com problemas sociais, inflação crescente, estagnação econômica e dívida externa elevada.

Portanto, essas medidas deveriam ser tomadas para que houvesse uma modernização e crescimento da industrialização nesses países, com o objetivo de combater a pobreza.

Recomendações

Em teoria, o Consenso de Washington trazia medidas recomendadas e não obrigadas. No entanto, os países que se recusassem a aderir às recomendações, encontravam dificuldades em conseguir investimentos externos e ajuda por parte do FMI e dos EUA. Enfim, as recomendações do Consenso de Washington foram:

1- Reforma fiscal: Diminuição dos impostos para as grandes empresas, para que assim elas pudessem aumentar os lucros e a competitividade entre si. 

Conceitos

2- Abertura comercial: Incentivar o aumento das importações e exportações por meio da diminuição das tarifas alfandegárias. 

3- Privatizações: Reduzir a participação do Estado na economia, através da privatização das estatais. 

4- Redução fiscal do Estado: Diminuir os gastos do Estado por meio dos cortes de funcionários, terceirização de serviços e redução das leis trabalhistas. O objetivo com os cortes, era arrecadar o suficiente para pagar a dívida pública dos países. 

Consequências

Com a pressão dos EUA, Banco Mundial, FMI e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BIRD), diversos países aderiram ao Consenso de Washington. 

Entretanto, os efeitos não foram exatamente os esperados, já que com a adoção do Consenso houve o aumento do desemprego, das taxas de juros, da inflação e da desigualdade social. 

Unisinos

O Brasil relutou em aceitar o Consenso de Washington, contudo, quando o aceitou, aplicou rapidamente todas as medidas. Consequentemente, várias privatizações foram feitas em estatais dos mais variados setores, como por exemplo, energia, mineração e telecomunicações. 

Enfim, agora que você aprendeu o que é Consenso de Washington, aproveite também para entender como foi desencadeada a Crise de 2008, o que foi? Contexto histórico e efeitos no Brasil e no mundo

Fontes: Brasil escola, Mundo educação, Toda matéria, Dicionário financeiro e Toda matéria

Imagens: Unisinos, Libres para elegir, Uahurtado, Globalizacion, Conceitos e Conass

Procurando uma boa oportunidade de compra? Nos dias 19 e 20 de julho vamos mostrar as ações mais baratas do mercado. Cadastre-se grátis!


Conte-nos a sua opinião...