Investimento de baixo risco – Tipos de riscos e alternativas de aplicações


Todos os tipos de investimentos possuem algum grau de risco. Ou seja, não existe nenhuma aplicação que seja 100% segura. No entanto, existem algumas alternativas de investimentos de baixo risco, que podem ser uma boa opção para as pessoas que estão começando a investir ou que tenham um perfil conservador

Assim como todo investimento tem uma parcela de risco, todas as aplicações possuem uma relação entre o nível de risco e o retorno proporcionado. Dessa maneira, quanto mais arriscado é um investimento, maiores são as chances de altas rentabilidades

Portanto, ao dar preferência pela segurança, tenha em mente que essas aplicações não proporcionam um retorno tão alto quanto os investimentos mais arriscados. Entretanto, mesmo com rendimento não sendo tão alto, através de aportes regulares, é possível construir um patrimônio a longo prazo e até mesmo alcançar o primeiro milhão. 

Tipos de riscos dos investimentos

Existem alguns tipos de riscos, que afetam de diferentes maneiras os investimentos. Logo, as aplicações podem ser classificadas como risco baixo, médio ou alto. Um dos riscos existentes é o risco de liquidez.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A liquidez é a facilidade com que o investidor consegue converter a aplicação em dinheiro. Sendo assim, o risco de liquidez é o risco do investidor não conseguir resgatar sua aplicação, ou ter prejuízo ao resgatar antecipadamente. 

Investimento de baixo risco - Tipos de riscos e alternativas de aplicações

Coach financeiro

Temos também o risco de mercado, que está relacionado às oscilações da economia. Dessa forma, de acordo com o cenário de retração ou expansão econômica, os investimentos podem render mais ou menos. Por fim, temos ainda o risco de calote. Ou seja, o investidor pode não receber de volta o dinheiro aplicado. 

Alternativas de investimentos de baixo risco

Normalmente, os investimentos menos arriscados são aqueles de renda fixa, que possuem previsibilidade de rendimentos. Isso porque a maioria dessas aplicações conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que devolve até R$ 250 mil por CPF e instituição, em caso de calote.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Enfim, algumas opções de investimentos de baixo risco são:

1- Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional, lançado em 2002. Como o Governo gasta mais do que arrecada, ele emite títulos públicos e pega dinheiro emprestado com os investidores.

Desse modo, ao aplicar no tesouro direto, o investidor está contribuindo com a dívida pública brasileira em troca de uma porcentagem de juros. Existem três tipos de títulos públicos:

Investimento de baixo risco - Tipos de riscos e alternativas de aplicações

The cap

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tesouro Selic

A rentabilidade dos títulos de tesouro Selic é equivalente à taxa Selic. A taxa Selic, por sua vez, é definida a cada 45 dias pelo Comitê de Política Monetária (COPOM). Como a rentabilidade desse título acompanha as variações da taxa Selic, ele é considerado como pós-fixado.

Essa é uma boa opção de investimento com baixo risco, pois ele possui liquidez diária e o emissor é o governo. Logo, se o investidor resgatar o dinheiro antes do prazo, ele recebe integralmente os rendimentos até aquela data. Além disso, as chances de calote são mínimas, já que o governo é o emissor.

Tesouro prefixado

Nessa alternativa, a taxa de juros é definida no momento da aplicação e permanece a mesma até a data de vencimento. Assim como o Tesouro Selic, ele conta com o baixo risco de calote. Contudo, ele possui risco de liquidez, já que, se o resgate for feito antes da data de vencimento, o investidor pode ter prejuízos.

O Tesouro prefixado possui uma variação, chamado de Tesouro Prefixado com Juros Semestrais. O funcionamento é o mesmo, porém, o investidor recebe duas vezes os juros do período através do chamado cupom.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Onze

Tesouro IPCA+

Além de possuir risco baixo, essa opção de investimento ainda garante ganho real para o investidor. Isso porque o tesouro IPCA+ está indexado ao IPCA, o que significa que seu rendimento é equivalente à inflação, mais uma taxa acordada no momento da aplicação. Assim como o tesouro prefixado, o tesouro IPCA tem uma variação chamada de Tesouro IPCA + com Juros Semestrais.

2- CDBs

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) são títulos emitidos por bancos, com o objetivo de captar dinheiro para suas atividades. Com o dinheiro captado eles podem, por exemplo, conceder empréstimos aos clientes por uma taxa de juros bem mais alta do que a que será paga aos investidores.

A vantagem desses títulos é que eles proporcionam uma remuneração mais interessante do que os títulos de tesouro direto. Apesar de serem considerados mais arriscados do que os títulos do tesouro direto, os CDBs são investimentos de baixo risco, já que contam com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

3- LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA), são títulos emitidos pelos bancos, para captação de dinheiro. Eles são parecidos com os CDBs, porém, o dinheiro captado é destinado exclusivamente para os setores do agronegócio e imobiliário.

Investimento de baixo risco - Tipos de riscos e alternativas de aplicações

Investnews

A grande vantagem desses títulos é a isenção do Imposto de Renda (IR). Eles também contam com a proteção do FGC, então o investidor fica protegido contra o risco de calote. Entretanto, as LCIs e LCAs possuem risco de liquidez. Sendo assim, existe um prazo de carência e se o dinheiro for resgatado antes do vencimento, o investidor pode ter prejuízo.

4- Fundos de renda fixa

Os fundos de investimentos funcionam como uma reunião de investidores que aplicam em determinado setor ou ativo em específico. Os fundos de renda fixa são uma opção de baixo risco, já que o portfólio do fundo possui ativos menos arriscados. Ao escolher um fundo, fique atento às taxas cobradas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Vantagens e desvantagens dos investimentos de baixo risco

A principal vantagem dos investimentos de baixo risco é a proteção do patrimônio. Como existe uma certa previsibilidade de rendimento e proteção do FGC, dificilmente o investidor irá perder dinheiro. Sendo que essa proteção é procurada principalmente pelos investidores iniciantes ou conservadores.

Southcorp

Outra vantagem é que é possível investir com pouco dinheiro. Muitas corretoras não cobram taxas e os valores mínimos para investir costumam ser bem baixos.

 Por exemplo, é possível investir no tesouro direto com menos de R$ 40,00. Portanto, com pouco dinheiro, é possível montar uma carteira de renda fixa diversificada e segura.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Por outro lado, como desvantagem podemos citar a rentabilidade. Como os riscos são menores, a taxa de retorno também não é tão alta. 

Apesar disso, com uma boa diversificação e aplicação mensal, é possível construir um patrimônio milionário a longo prazo. Descubra agora mesmo Como ficar milionário? Dicas e hábitos para atingir o primeiro milhão.

Fontes: Como investir, Guia bolsoMagnetis

Imagens: Coach financeiro, Investnews, Southcorp, Rico, The cap, Onze,

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


Conte-nos a sua opinião...