Bolsa de valores para iniciantes – Termos básicos e dicas para investir

1 de março de 2021 - por Jaíne Jehniffer


No ano de 2020, tivemos um aumento expressivo na quantidade de iniciantes na bolsa de valores. Apesar de ser animadora essa quantidade de novos investidores, várias dúvidas surgem a respeito dos termos mais utilizados, como por exemplo, trader, swing trade e até mesmo B3.

Portanto, para ajudar os novos investidores na bolsa, preparamos esse texto explicando diversos aspectos importantes para quem começou a investir agora, ou quer começar a investir.

Além dos termos básicos, preparamos também uma lista de dicas para que os novos investidores saibam como investir corretamente, se utilizando de análise de ações e buscando conhecimento por meio de livros sobre investimentos.

Termos que podem ajudar os iniciantes na bolsa de valores

Ao entrar no mundo dos investimentos, os novos investidores precisam lidar com diversos termos usados diariamente. São termos básicos, mas que a compreensão facilita bastante na hora de investir:

1- B3

Existem diversas bolsas de valores no mundo, e em alguns países existem mais de uma bolsa. Aqui no Brasil, nós temos apenas uma, conhecida como B3. Dessa maneira, quando você ouvir falar em B3, as pessoas estão se referindo à Bolsa de Valores Brasileira.

Por meio da bolsa de valores, os investidores podem comprar ações e se tornar sócios minoritários das empresas de capital aberto. Em outras palavras, a B3 é um espaço onde ocorrem as compras e vendas das ações das companhias listadas.

Bolsa de valores para iniciantes - Termos básicos e dicas para investir

App investe

O funcionamento da B3 é totalmente online. Isso significa que os investidores não precisam ter contato direto uns com os outros, basta entrar no home broker da corretora e negociar os ativos.

Em síntese, o home broker é um ambiente de intermediação entre a corretora e a bolsa. Nele, as ações estão listadas e o investidor pode enviar ordens de compra ou venda.

Por fim, resta salientar para os novos investidores, que além de servir como intermediária entre as empresas e os investidores, a B3 também realiza a guarda das ações adquiridas.

Sendo assim, ela é responsável pela segurança e eficiência do sistema, além de fiscalizar e garantir que as regras de negociação de ativos estão sendo seguidas.

2- Ações

As ações são pequenas frações de uma empresa de capital aberto, disponível na bolsa de valores. As empresas que abrem o capital geralmente fazem isso como uma maneira de conseguir recursos para financiar seus projetos de crescimento e expansão.

Bolsa de valores para iniciantes - Termos básicos e dicas para investir

Metrópolis

Ao adquirir essas ações, os investidores se tornam sócios minoritários da empresa e passam a ter direitos de acordo com o tipo de ação comprada:

Ações ordinárias: Essas ações trazem consigo o direito ao voto nas assembleias da empresa. Desse modo, ao comprar ações ordinárias, o investidor pode contribuir com o futuro da companhia.

Ações preferenciais: As ações preferenciais não possibilitam que o investidor vote nas assembleias da empresa. Por outro lado, elas dão direito ao recebimento prioritário de dividendos.

Existem muitas opções de aplicações financeiras, mas as ações são os ativos mais conhecidos do mercado. Isso acontece porque elas possuem altas possibilidades de retorno financeiro. Entretanto, elas também podem trazer prejuízos, caso os papéis se desvalorizem ou o investidor venda as ações no momento errado.

3- Swing trade na bolsa de valores

As operações de swing trade, são as negociações comuns na bolsa de valores. Ou seja, quando um investidor compra uma ação e demora dias, semanas, meses ou anos para realizar a sua venda, ele está fazendo uma operação de swing trade.

Bolsa de valores para iniciantes - Termos básicos e dicas para investir

Exame

Essas operações são utilizadas principalmente para as pessoas que investem com foco no longo prazo e é a recomendada para investidores iniciantes na bolsa de valores.

O objetivo é comprar ações e esperar pela sua valorização ao longo dos anos. Sendo que, neste caso, as ações que pagam dividendos geralmente são as favoritas dos investidores.

4- Day trade

As operações de day trade consistem em comprar ações de determinada empresa e vendê-las no mesmo dia. As pessoas que fazem esse tipo de operação são chamadas de traders e tem como objetivo obter altos retornos em pouco tempo.

Bolsa de valores para iniciantes - Termos básicos e dicas para investir

Ihodl

Como essas operações se baseiam nas oscilações do mercado, elas são consideradas de alto risco e não são recomendadas para novos investidores. Afinal de contas, essas operações são realizadas com ativos de renda variável e podem trazer grandes prejuízos financeiros.

5- Custos

Para investir e fazer seu dinheiro render, existem alguns custos que, por vezes, os investidores iniciantes não conhecem:

  • Taxa de corretagem: As corretoras cobram essa taxa pela intermediação nas operações de compra e venda de ações. Porém, algumas corretoras já zeraram essa taxa.
  • Emolumentos: Os emolumentos são cobrados pela B3, em forma de uma tarifa percentual em cima do preço negociado nas operações de compra e venda.
  • Custódia: É um valor mensal cobrado pelas corretoras por manter a conta do investidor.
  • Impostos: O Imposto de Renda (IR) é cobrado em vendas de ações com valores superiores a R$ 20 mil. Dessa forma, valores abaixo de R$ 20 mil estão isentos de IR.

6- Indexadores

Os indexadores são índices que servem para indicar o desempenho do mercado. Sendo assim, quando um índice sobe, é sinal de que os ativos na bolsa de valores estão sendo valorizados, e vice-versa. É muito importante que os investidores iniciantes se esforcem para acompanhar o mercado e seus índices.

O estado online

No Brasil existem diversos índices como o IBrX100, o IBrX500 e o IBrXA. No entanto, o mais conhecido é o Ibovespa.

Em resumo, o Ibovespa é um índice da B3, cuja carteira teórica de ativos possui as ações das empresas mais negociadas na bolsa brasileira. Portanto, ele é um bom indicador do desempenho do mercado de ações no Brasil.

Dicas para os novos investidores

Se você deseja começar a investir na bolsa, algumas dicas podem te ajudar a dar os primeiros passos:

1- Perfil de investidor na bolsa de valores para iniciantes

O perfil de investidor mede seu grau de tolerância ao risco. Dessa maneira, conhecer o seu perfil é fundamental para encontrar os melhores ativos para você. Os três principais perfis são:

Conservador: O investidor conservador é aquele que não gosta de correr riscos. Desse modo, ele prefere investir em ativos menos arriscados, mesmo que a rentabilidade seja inferior às outras opções.

Finance one

Moderado: O moderado aceita correr um pouco de risco, em troca de potencializar seus rendimentos.

Arrojado: Por fim, o investidor arrojado é aquele que aceita correr grandes riscos, em troca da possibilidade de obter grandes retornos financeiros.

2- Educação Financeira para novos investidores

A educação financeira é a habilidade em lidar com dinheiro. Essa habilidade é extremamente importante para os novos investidores, que desejam construir um patrimônio e obter bons retornos. Para adquirir conhecimento acerca de finanças, você pode recorrer a cursos ou a livros sobre investimentos.

Além disso, é interessante se manter por dentro do cenário econômico e político do Brasil e do mundo. Para isso, você pode seguir canais no YouTube e acompanhar sites e jornais voltados para o setor econômico.

3- Análise de ações para investir na bolsa de valores

Existem duas análises principais para se investir em ações: a análise fundamentalista e a análise técnica

A análise fundamentalista busca conhecer a fundo a empresa e verificar seus indicadores, como lucro e fluxo de caixa. Ela é usada sobretudo pelos investidores de longo prazo, que querem aplicar em empresas com potencial de crescimento futuro.

Trovo academy

Em contrapartida, a análise técnica se baseia apenas nos gráficos do mercado. A intenção é encontrar tendências de baixa ou alta nos ativos. Essa análise é usada principalmente pelos traders, já que é mais rápida e menos aprofundada.

4- Paciência para os novos investidores

A paciência é uma peça chave para que os novos investidores na bolsa de valores não cometam erros comuns como: pressa nas operações, falta de conhecimento e falta de metodologia.

Portanto, o recomendado é começar a investir com calma. Se você estiver com dificuldades para agir calmamente, siga os passos a seguir:

  1. Conheça seu perfil;
  2. Estabeleça seus objetivos com o investimento;
  3. Pesquise sobre os ativos que se encaixam com seu perfil e objetivos;
  4. Escolha o melhor ativo e faça a análise fundamentalista;
  5. Pesquise sobre mercado de atuação da empresa e os aspectos que envolvem investir nessa empresa;
  6. Abra uma conta em uma corretora e invista;
  7. Acompanhe o desempenho da empresa e o mercado.

Suno

5- Diversificação

A diversificação da carteira de investimentos é uma maneira de diluir os riscos da sua carteira. Uma coisa muito importante que poucos investidores iniciantes na bolsa de valores sabem, é que para uma correta diversificação, não basta aplicar em empresas diferentes.

Na verdade, o ideal é aplicar também em setores diferentes. Ao diversificar entre empresas e setores, você protege sua carteira contra as oscilações do mercado e diminui seus riscos. Veja o vídeo de Raul Sena e aprenda a fazer essa diversificação:

Enfim, agora que você conhece alguns termos que podem facilitar a bolsa de valores para iniciantes, aproveite para descobrir quais são os Jargões da bolsa de valores – Lista completa de jargões, siglas e termos

Fontes: Rico, Capital research, Onze e Clear

Imagens: App investe, Metrópoles, Focalise, Exame, Ihodl, O estado online, Finance one, Trovo academy e Suno

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato